Caraíva: tudo que você precisa saber para conhecer esse lugar mágico na Bahia

Caraíva é um vilarejo construído à beira do rio, com chão de terra e construções bem simples. Fica na Costa do Descobrimento, em Porto Seguro, há 40km (por uma estrada de terra!) de Trancoso.

Coloquei Caraíva na minha listinha de lugares que eu gostaria de conhecer em 2016, como escrevi nesse post aqui, e, com um empurrãozinho do destino, já no começo do ano consegui riscá-lo.

Foi uma viagem de última hora, decidida dois dias antes do embarque, mas que já era muito esperada! Precisava ver com os meus próprios olhos a calmaria do rio, a vida simples, os detalhes encantadores, o pôr do sol cheio de energia… E assim foi Caraíva: mágica e inesquecível!

caraíva

Lá, você substitui a conexão da internet pela conexão com a natureza. Pode parecer clichê, mas é verdade. O celular não pega, wifi é raro e a luz pode acabar a qualquer momento. O que “resta” é reparar na mudança da maré, se preocupar em colocar mais protetor solar e correr para mergulhar no mar.

Como chegar

Chegar em Caraíva não é simples: são 70km do aeroporto mais próximo (Porto Seguro), sendo 40km em uma estrada de terra bem chatinha. Para fazer esse trajeto do aeroporto para Caraíva, você tem três opções:

Táxi

Vimos muitos táxis fazendo o trajeto até Caraíva, parece ser uma maneira bem comum de ir para lá. Os taxistas cobram o valor fechado de R$300 ida ou volta.

O ponto negativo de ir de táxi é que você vai direto para Caraíva, sem poder parar pelo caminho para conhecer outras praias.

Ônibus

Sem dúvidas, é a opção mais em conta. Há ônibus saindo diariamente de Porto Seguro para Caraíva às 7:00 e às 15:00. O preço da passagem fica em torno de R$ 17,00, e há ônibus extra em alta temporada.

O horário do trajeto Caraíva – Porto Seguro é 6:20 e 16:00. Para mais informações, consulte a Viação Águia Azul: 73 – 3668.1347 e 3575.1170

Alugar um carro

Essa foi a nossa escolha. Alugamos um carro na locacity, no aeroporto mesmo, e a diária do carro saiu por R$100. Pra gente, valeu a pena, já que o total das diárias + gasolina e + lavagem do carro saiu por R$ 560, enquanto a ida e volta do táxi sairia R$ 600.

Tivemos o conforto do carro e a possibilidade de explorar outros lugares ali por perto, como a Praia do Espelho e Trancoso, onde ficamos por uma noite.

Dependendo da quantidade de dias que você vai ficar em Caraíva e a quantidade de pessoas, vale a pena alugar um carro.

caraíva

A estrada: pegamos uma balsa para ir de Porto Seguro para Arraial D’Ajuda. De lá, seguimos para Trancoso por 10km e depois, andamos mais 40km por uma estrada de terra até chegar em Nova Caraíva.

A estrada é bem sinalizada, mas mesmo assim usamos o gps para não nos perder. É bom prestar bastante atenção ao chegar em Nova Caraíva, cidadezinha que fica do outro lado do rio de Caraíva.

Para ver opções de aluguel de carro, clique aqui.

Independente da opção que você escolher, você vai precisar pegar uma canoa para atravessar o rio de Nova Caraíva para Caraíva. A travessia custa apenas R$5,00 por pessoa e é feita pelos moradores. De dentro do barquinho você já tem um visual lindo da vila de Caraíva!

A travessia é bem rapidinha, e, depois de se encantar com a paisagem, tá na hora de trocar o tênis pelo chinelo.

Conversando com uma carioca que largou tudo para morar lá, ela me disse que quem vai para Caraíva é quem realmente quer estar lá, já que não é tão simples. E faz muito sentido. A energia é contagiante, parece que é só atravessar o rio para os seus problemas e preocupações ficarem para traz.

Quando ir?

Caraíva tem sol praticamente o ano inteiro! Mas, no meio do ano, lá para maio, junho e julho, não dá para garantir aquele solão todos os dias, o que pode atrapalhar a sua estadia por lá. Por isso, a boa é optar por ir na primavera ou no verão.

Eu fui agora, no carnaval, e encontrei uma Caraíva tranquila e alegre, com pouquíssima agitação, restaurantes cheios, mas não lotados e espaço para todo mundo nas praias. Uma beleza para fugir da muvuca do Rio de Janeiro e outras cidades onde o carnaval é mais intenso.

Veja aqui promoções de passagem

Mas, se você quiser encontra a vila ainda mais roots, evite a alta temporada! O preço das pousadas, inclusive, devem ficar mais em conta na baixa temporada.

Entendendo Caraíva

Caraíva é cercada pelo Rio Caraíva, pelo Mar e pelo Parque Nacional do Monte Paschoal, onde vive uma aldeia indígena. Para entender melhor e visualizar, veja o mapa da vila.

rio e mar caraíva

A sensação é de que Caraíva parou no tempo. Ali carros não entram, o chão é de terra, a iluminação é apenas o suficiente e o controle do lixo é constante. Tudo isso para preservar a essência de uma das vilas mais antigas do Brasil, que possui apenas 1000 moradores.

O centrinho, construído na beira do rio, encanta qualquer um. Você vai encontrar alguns índios vendendo artesanato, mercadinhos e padarias bem simples, restaurantes charmosos com pratos de dar água na boca e algumas lojinhas de roupas e produtos terapêuticos.

A estrutura é simples mesmo, o que até me surpreendeu. Me lembrou bastante a Praia do Sono, mas com pousadas bacanas e restaurantes mais elaborados. Fora isso, o clima é o mesmo: pé na areia, amendoeiras na beira da praia e muita natureza!

vila de caraíva

A única coisa que me decepcionou um pouco foi a cor da água do mar. Esperava águas azuis e transparentes, iguais de Morro de São Paulo. Mas, por conta do encontro do Rio Caraíva com o mar, a água fica bem escura!

Como tudo sem solução, é só andar um pouquinho para a esquerda ou para a direita para encontrar praias perfeitas: Praia do Satú e Corumbau!

O que fazer?

Além de aproveitar muito a natureza, apreciar o pôr do sol no Rio Caraíva, o nascer do sol no mar, tomar muita água de côco, ver estrelas (o céu mais incrível que eu já vi!), comer muito bem nos restaurantes e dançar forró, vou citar alguns passeios que você pode fazer por lá:

  • Passeio de buggy para a Praia de Corumbau

passeios caraíva

Na Praia de Corumbau você vai encontrar um mar com muitos tons de azul, água quentinha e barracas na sombra para poder curtir o dia inteiro. O trajeto até lá é feito de bugre. Na ida, fomos pela beira da praia, e na volta, como a maré já estava alta, passamos por um caminho também na beira da praia que era lindo!

O valor do passeio é R$250 para até 4 pessoas. Como éramos um casal e não conseguimos mais ninguém para dividir o buggy, fechamos com o Pati, um motorista super legal que nos deu um descontão 🙂

  • Caminhada até a Praia do Satú

caraíva

A Praia do Satú fica há 3km de Caraíva. Para chegar lá, é preciso atravessar o rio de canoa (R$5,00) e caminhar na beira da praia. O trajeto é lindo, e da para ver o momento em que o mar vai ficando mais claro, até chegar em um tom de azul.

Chegando na Praia do Satú, você vai encontrar algumas barraquinhas vendendo água de côco, cerveja, pastel de arraia e sombras para poder se esconder do sol, além de um mar lindo, rasinho, com pedras e corais. Lá tem também duas lagoas, mas eu particularmente não achei imperdível. A água era bem escura.

Se você não quiser fazer o trajeto dos 6km de ida e volta, há a opção de ir de barco até lá. O passeio custa em média 150 por pessoa, é só se informar na vila de Caraíva.

  • Descer o Rio Caraíva de bóia

rio caraíva

Esse é aquele tipo de passeio que te conquista pelo nome, afinal, descer o rio de bóia parece super interessante e imperdível, né? Mas, não foi bem assim!

Logo no segundo dia resolvemos fazer o passeio, e nos falaram que deveríamos esperar o melhor horário da correnteza (estávamos super animados!). Fomos bem a tardinha, pagamos R$40,00 por pessoa e uma lancha rápida nos levou 2km acima do Rio Caraíva. Chegando na “prainha”, única parte de “terra firme” ao longo do rio, nos deram a bóia e nos avisaram que ficaríamos 1h30 até chegar no mar. (what???)

Pois é, a correnteza não puxava tanto assim e passamos a maior parte do passeio remando com as mãos para conseguir sair do lugar. Valeu a experiência de passar pelo rio, que é super bonito com muitas árvores, paredões de pedra em volta e o céu estava azulzinho para completar a paisagem.

O passeio só se transformou em uma verdadeira furada quando a GoPro do meu namorado caiu no Rio e ficou lá para sempre, já que a água é muuito escura e não conseguíamos ver nada ao abrir os olhos lá no fundo. Uma pena! As fotos do passeio, inclusive, continuam lá no Rio. =/

  • Praia do Espelho

praia do espelho

A Praia do Espelho é um passeio imperdível para quem vai a Caraíva. Para conhecer essa praia linda, você pode caminhar, ir de barco ou carro. A caminhada é ainda mais puxada que a Praia do Satú, já que são 9km até lá (debaixo do sol fortíssimo da Bahia!).

O passeio de barco fica em torno de R$150 por pessoa, e de novo, é só se informar na vila de caraíva. Os passeios saem bem cedo, é bom ver com antecedência!

A nossa opção foi ir de carro. Saimos cedinho de Caraíva para a nossa segunda parada, Trancoso. A Praia do Espelho fica entre as duas cidades, e nós aproveitamos para dar uma paradinha e conhecê-la.

Que praia incrível! Enorme, com falésias em volta, muitos corais e piscinas naturais! Na beira da praia tem alguns restaurantes super charmosos, com música alta e espreguiçadeiras! Vale a visita!

Onde se hospedar?

Tem pra todos os bolsos e estilos: pousadas super completas, chalés charmosinhos e campings bem arejados. A nossa ideia era acampar para baratear a viagem, mas acabamos encontrando um chalé bem simples, com cama de casal, ventilador e banheiro. O essencial para passar alguns dias em Caraíva!

O chalé fica dentro do camping conhecido como “Escondidinho”. Ele é tão escondido e mau divulgado que não encontrei nada sobre ele na internet. ahahha! Mas, se você quiser mais informações, entra em contato com a Julia: (11) 99168-1106.

Era super bem localizado, apenas uma rua atrás da praia e ao lado de um restaurante delicioso chamado Culinária Central.

Pagamos apenas R$150 a diária para o casal, enquanto a média de preço dos campings é R$35. Isso em alta temporada, já que fomos agora no carnaval.

Já as pousadas custam em média R$250 a diária, pelo o que eu pesquisei no Booking. Vi algumas lindas por lá, como a Pousada Guest House, Le Paxa e Coco Brasil.

Restaurantes

A única dúvida que você vai ter durante os dias que passar em Caraíva será qual restaurante escolher. Não são tantas opções assim, mas dá vontade de ir em todos, já que são super charmosinhos e com pratos de dar água na boca.

Antes de citar outros restaurantes, preciso falar do Boteco do Pará. Com certeza, se você já pesquisou em outros blogs sobre Caraíva, deve ter visto esse nome por lá. O Boteco do Pará tem os melhores pastéis da vida, e deve ter alguma coisa dentro deles que nos deixa viciados. Juro!!

boteco do pará

Experimentamos o famosíssimo Pastel de Arraia com Queijo Cremoso, e é maravilhoso! Também pedimos de camarão, carne, nutella com banana e a melhor descoberta da vida: queijo canastra com doce de leite! Fomos pelo menos umas três vezes comer pastel lá, de tanto que gostamos. Além disso, o Boteco fica na beira do Rio, com várias mesinhas de madeira espalhadas por lá! Um clima super gostoso, e que ainda nos proporciona um pôr do sol incrível!

Ah! Os pastéis tem um preço super justo, em média R$6,00 cada um.

Para almoçar um tradicional arroz com feijão, farofa, filé de peixe, salada e batata frita, vá no Culinária Central. Ele fica uma rua atrás da Praia, tem um ambiente super aconchegante cercado por árvores e a comida estava muito boa. Tudo bem servido e ótimo atendimento.

Para sair a noite, opções não vão faltar. Vá até a Cachaçaria para um jantar mais gourmet, ou no Canto da Praça, que fica perto da igrejinha para ouvir boa música e petiscar. Tem também o famoso Bar do Porto, mas esse estava sempre lotado e não conseguimos conhecer. Dizem que a banda que toca lá é ótima e a pizza melhor ainda.

Vou fazer um post com mais dicas de restaurantes e coloco o link aqui!

Dicas Gerais

Taxa de preservação: antes de atravessar o rio para chegar em Caraíva, é necessário pagar uma taxa de preservação de R$ 10,00 por pessoa.

Locomoção na vila: carros não entram na vila e o chão é de areia, o que dificulta bastante andar com malas, ainda mais se a sua pousada for distante da entrada da vila. Uma opção é pagar o “taxi” que são cavalos carregando carroças. Eu tenho muita pena de explorá-los, mas eles estão lá disponíveis para quem quiser. O valor é R$ 25,00.

Dica: leve um mochilão para poder se locomover melhor por lá!

Dinheiro: lá não tem banco, e vários estabelecimentos não aceitam cartão. A boa é fazer as contas e levar mais ou menos o dinheiro todo que você pretende gastar. Alguns restaurantes maiores possuem máquina de cartão, mas, como a queda de luz é constante, ainda mais em alta temporada, não dá para contar muito com isso.

O que levar na mala: caraíva é muito roots, aquele tipo de lugar pé na areia, praia o dia todo e noites descontraída. Na sua mala deve ter apenas um chinelo, muitos bikinis, roupas leves, protetor solar, repelente e chapéu. O sol é muito forte galera, é bom se proteger!

caraíva

Média de Gastos

Não achei Caraíva tão cara quanto eu imaginava. Acredito que todo lugar tem opções para todos os bolsos!

Dá sim para economizar ao máximo para baratear a viagem, é só cortar alguns luxos. Acampar, por exemplo, pode ser uma ótima opção para quem gosta desse estilo de viagem, vi ótimos campings por lá. Ou, em baixa temporada, você deve conseguir preços mais baratos em chalés e pousadas. É bom sempre ficar de olho no booking!

Também vi restaurantes para todos os gostos e bolsos. Restaurantes como o Boteco do Pará, Bar do Porto e Aquarius tem pratos mais caros, uma média de R$100 para duas pessoas. Mas, almoçamos um dia no restaurante Sombra e Água Fresca, que é super bem localizado e comemos um PF de peixe por R$ 25. Bom, né?

Se você for acampar, também dá para usar a cozinha do camping para cozinhar! Dá pra economizar um bom dinheiro nesse esquema.

Quanto aos passeios, achei sim bem carinhos, até mais caros do que em Morro de São Paulo. Mas, dá para escolher aquele que você considera imperdível e ainda pechinchar um pouquinho na hora de pagar. O passeio para a Praia do Satú, por exemplo, optamos por caminhar, economizando assim R$150 que seria o valor do barco.

A passagem pode ser a parte mais cara da sua viagem. No meu caso foi ótimo, pois consegui por milhas na Azul. Se você ainda não está em programas de milhagem, é bom ficar de olho em sites como o Submarino Viagens, que sempre tem promoções imperdíveis.

Viajar fora da alta temporada é também vantajoso por conta dos preços das passagens.

Caraíva já é um dos meus lugares preferidos da vida, e já não vejo a hora de voltar.

Quem gosta de lugares mais rústicos, com total contato com a natureza pode ir sem medo. Nos próximos posts vou contar mais detalhes da minha viagem e dar muitas dicas para quem quer conhecer esse lugar mágico da Bahia, que eu espero ter conseguido passar um pouquinho do que é para vocês.

#caraívameuamor

Buy us a coffee (3)