Roadtrip pelo Norte Argentino [Dia 1]: Cafayate, Quebrada de las Flechas e Quebrada de las Conchas

Se você está planejando sua viagem para o Norte da Argentina, e quer saber mais sobre a região de Cafayate, no post de hoje dou dicas de onde se hospedar, o que ver, a melhor maneira para conhecer a região, além de fotos lindas da Quebrada de las Flechas e da Quebrada de las Conchas.

Antes de tudo, leia esse post completo com tudo o que você precisa saber para planejar sua viagem para o Norte Argentino (Salta e Jujuy)

 

quebrada de las conchas, argentina

***

No primeiro dia de viagem, a intenção era sair cedinho do hotel, mas como tínhamos dirigido horas no dia anterior, nos permitimos dormir um pouco a mais. Some a isso a cama quentinha e o quarto aquecido por uma lareira deliciosa. =)

Nos hospedamos em San Carlos, uma vila bem próxima a Cafayate, no hotel de campo La Vaca Tranquila. O café da manhã delicioso era todo preparado com produtos feitos lá mesmo, entre queijos, geleias, pães e iogurte. Nem preciso dizer que amei ne?

O objetivo do dia era conhecer a Quebrada de las Flechas e a Quebrada de las Conchas e seguir viagem para Salta, o desafio era fazer isso em poucas horas, pois não tínhamos tanto tempo disponível.

Missão dada, missão cumprida. Apesar de eu não indicar fazer os dois caminhos com tanta pressa, deu certo e conseguimos conhecer ambas as quebradas.

Confira o vídeo que fizemos sobre esse dia de viagem lá no nosso canal do YouTube! E não se esqueça de se inscrever, é só clicar aqui =)

Cafayate

Cafayate é daquelas cidadezinhas de interior super simpáticas e agradáveis.

Apesar de ser pouco conhecida pelos brasileiros, essa região é a segunda em excelência de vinhos da Argentina. A principal, claro, é Mendoza. Sua população é pequena, de apenas 12 mil habitantes, mas são diversas vinícolas para visitar em Cafayate, uma vez que a principal atividade econômica da região está relacionada às uvas.

A menina dos olhos deles é a Torrontés, uma uva branca que dá origem a vinhos brancos secos mas adocicados. Típica dos Valles Calchaquíes, a Torrontés encontra na região condições perfeitas para se desenvolver, pois faz calor durante o dia e a temperatura cai drasticamente a noite.

Outra atividade legal para incluir no seu roteiro é o Museo de la vid y el vino. Lá você vai conhecer um pouco da história do vinho na região e no mundo.

Quebrada de las Flechas

Imagine um lugar espetacular. Agora imagine um lugar muito espetacular. Essa é a Quebrada de las Flechas: uma paisagem incrível para deixar qualquer um de queixo caído com suas formações rochosas pontiagudas que lembram flechas apontadas para o céu.

Cartão postal da Ruta 40, a Quebrada de las Flechas está localizada entre Cafayate e Cachi, mais precisamente no departamento de San Carlos. Se você quer conhecer a Argentina natural, esse lugar não pode ficar fora do seu roteiro.

Ruta 40, ArgentinaQuebrada de las Flechas, Salta, Argentina

Em uma paisagem que varia entre ocre e vermelho, a posição do sol faz grande diferença na experiência, trazendo um jogo de luz e sombra. Portanto, é importante escolher não só o horário certo para visitar, mas também um dia ensolarado. O recomendável é ir um pouco depois do meio dia, lá para as 14h-15h.

O Paso del Ventisquero é o principal mirante e, realmente, oferece uma excelente vista 360. Após estacionar o carro, são apenas 3 minutinhos subindo por um caminho tortuoso. Tome cuidado pois o local é escorregadio e qualquer deslize você cairá de uma altura de mais de 20 metros. A vista é ideal e você vai se encontrar imerso naquela imensidão de pontas de flechas.

paseo del ventisquero, quebrada de las flechas, argentinaquebrada de las flechas, cafayate, argentina

Quebrada de las Conchas

Também conhecida como Quebrada de Cafayate, a Quebrada de las Conchas está localizada ao longo da Ruta 68, entre as localidades de Las Dunas e Alemania.

Esculpido pelo Rio de las Conchas, o cânion traz uma festa de cores e texturas para os olhos. As rochas de cor avermelhada tomam formas impressionantes, constrastando com o largo leito do rio, esverdeado e com pouca água correndo nesta época do ano (fui no outono).

A parte mais próxima de Cafayate, na altura dos Castillos, venta que é uma beleza! Tudo o que eu queria era ficar dentro do carro e tirar as fotos de lá. Era um vento cortante e frio, que tornava qualquer caminhada difícil. Lembre-se de ir equipado com cachecol, luvas e uma boa jaqueta corta vento.

castillos, quebrada de las conchas, argentinaquebrada de las conchas argentina

Seguindo pela estrada, os outros dois principais pontos para parada são La Garganta del Diablo (foto abaixo) e El Anfiteatro (fotos seguintes). Cada um deles são incríveis formações semicirculares esculpidas na encosta da montanha. Meu preferido foi o Anfiteatro, um local com acústica incrível e camadas de diversos tons avermelhados. Há também diversas formações curiosas, algumas lembram animais, outras lembram navios e tudo o mais que sua imaginação puder ver. Uma das mais famosas é o El Sapo.

garganta del diablo, quebrada de las conchas argentinaanfiteatro, quebrada de cafayate, argentinaanfiteatro, quebrada de las conchas, argentina

A meio caminho entre Cafayate e Salta, uma parada conveniente é o Posta de Las Cabras. Além de queijos de cabra, você pode experimentar todos os tipos de iguarias locais, comprar artesanato ou apenas tomar uma xícara de chá para esquentar.

A melhor hora para conhecer a região é no final da tarde, com luz mais baixa e suave. Isso ainda deixa as cores mais vivas e as sombras mais dramáticas. Você será tentado a fazer várias paradas para admirar a vista e tirar fotos, portanto vá com tempo e com calma. Para percorrer de carro toda a Quebrada, além de todas as paradas que você vai querer fazer, leva-se cerca de 2h-3h. (Nas fotos abaixo, vista da “La ventana” e proximidades)

Ruta 68, Quebrada de Cafayate, Argentinala ventana, quebrada de las conchas, argentina

Se você preferir ir com um grupo e fazer uma excursão, há diversos grupos que saem de Salta diariamente para uma daytrip. Geralmente os passeios saem bem cedo, vão direto para Cafayate, param em algumas vinícolas e adegas para degustação de vinho, e na parte da tarde retornam a Salta parando ao longo do caminho nos principais pontos de interesse da Quebrada das Conchas. A Natália, do Blog 360 Meridianos, foi para lá em um tour desse tipo, confira a experiência dela aqui.

Há também grupos saindo de Cafayate todos os dias. É só você perguntar no seu hotel que eles vão indicar quais são as empresas que fazem esse serviço.

Sugestão de roteiro

Essa região merece um pouco mais de tempo para ser explorada com calma, pois há muito para ser conhecido por lá. Além das lindas Quebrada de las Flechas e Quebrada de las Conchas, há ainda a Cuesta del Obispo, o Parque Nacional Los Cardones, sem contar os povoados.

Deixo aqui uma sugestão de roteiro que pode funcionar muito bem se você tiver 3 ou 4 dias disponíveis na sua viagem. O ideal é fazê-la em mais tempo mesmo.

Aproveite o primeiro dia para conhecer a cidade de Cafayate, visite as “bodegas” de lá, prove os vinhos e a culinária regional, conheça os pequenos artesãos e dê um pulo no Museo de La Vid e del Vino. No final do dia, faça um paseio pela Ruta 68 para ver as incríveis formações rochosas da Quebrada de las Conchas. Se você for um grande apreciador de vinhos, talvez queira ficar mais de um dia em Cafayate para conhecer mais a fundo as uvas e seus vinhos.

No dia seguinte, a Ruta 40 vai te encantar logo que você chegar na estrada sem asfalto. A partir de San Carlos, ela se torna árida e aos poucos vai ganhando formas agulhadas. A velocidade vai diminuir e o cuidado deverá ser redobrado. Finalmente a Quebrada de las Flechas surge e te deixa boquiaberto com tamanha beleza. A próxima parada será na Hacienda de Molinos para almoçar e o destino final, um povoado chamado Cachi, um bom local para passar a noite.

Para finalizar este roteiro, você pode voltar para Salta seguindo pela Ruta 33 e passando pela Cuesta del Obispo e pelo Parque Nacional Los Cardones. Outra opção é continuar pela Ruta 40 e seguir até San Antonio de los Cobres.

Onde se hospedar

Cafayate possui diversos hoteis para quem curte vinho, como o Patios de Cafayate e o Viñas de Cafayate Wine Resort, ambos localizados dentro de vinícolas. No centro da pequena cidade há também diversos hoteis para todos os bolsos.

Eu optei pelo La Vaca Tranquila, uma casa de campo perfeita para casais, que fica nos arredores de Cafayate, mais precisamente em San Carlos. Esse pequeno povoado histórico fica no coração dos Valles Calchaquíes e do circuito turístico Cafayate – Molinos – Cachi.

A vista para as montanhas é linda e o café da manhã caseiro é um mimo delicioso. Tudo é feito lá, desde o queijo e o iogurte, até as geleias e pães. O casal francês que nos recebeu foi super simpático e nos recebeu muito bem. Ter os donos por perto faz toda a diferença ne?

Com um clima bem rural, a pousada oferece para seus hóspedes como opção de atividade uma cavalgada pelos campos e montanhas dos arredores. Outra curiosidade da pousada é que eles são um forte fabricante regional de cerveja artesanal. Lá você vai poder degustar diversos tipos da cerveja “La Burra”. Vale a pena provar alguns de seus rótulos.

Passeando pelo terreno da fazenda você pode ver também a secagem ao sol de pimentões vermelhos. Essa técnica, tradicional do noroeste argentino, é utilizada para a produção de páprica, tempero muito utilizado na culinária regional. O vermelho dos pimentões contrastando com o terreno árido dá um ótimo cenário para fotos.

la vaca tranquila cafayate argentinala vaca tranquila cafayate argentinala vaca tranquila cafayate argentinapimentas ao sol argentina


Atualização: a Nanda visitou Cafayate em Março de 2016 e se hospedou no incrível Hotel Grace Cafayate, localizado há 5 minutos do centro da cidade. É uma excelente dica de hospedagem para quem procura conforto, exclusividade e natureza – o hotel oferece uma experiência completa em meio aos vinhedos e montanhas do Valles Calchaquíes.

Se puder, reserve ao menos dois dias para se hospedar no Grace Cafayate para curtir tudo o que ele tem a oferecer: excelente restaurante, spa com direito a piscina aquecida, salas de massagem com diferentes tratamentos, sauna e até banho turco. Surpreenda-se com a piscina externa em meio aos vinhedos e dê um passeio de bike pela propriedade. Clique aqui para saber mais e fazer a sua reserva pelo Booking!

hotel grace cafayateHotel Grace Cafayatehotel grace cafayate

Informações úteis

– De Salta até Cafayate são 180km pela Ruta 68. Ela é asfaltada, bem sinalizada e com pouco trânsito Dá de 10 a 0 em muita estrada brasileira.

– Lembre-se de andar sempre com o tanque cheio, pois não dá para saber exatamente quando você encontrará o próximo posto de gasolina.

– Para vocês se localizarem, sinalizei no mapa a Quebrada de las Flechas à esquerda, Cafayate ao meio, a Quebrada de las Conchas à direita, e Salta mais acima.

– Alugamos o carro no site RentCars e funcionou super bem! Fizemos a comparação de preços entre as locadoras no site e alugamos por lá mesmo. Rápido e prático!

 

– Se sua vibe é viajar sem se preocupar com nada e fazer tudo através de uma agência, eu recomendo a Incañan | incananturismo@hotmail.com | +54 0387 154154517

– Tenha dinheiro em espécie, pois boa parte dos estabelecimentos não aceita cartão.

Veja o roteiro completo!

Roadtrip pelo Norte Argentino [Dia 1]: Cafayate, Quebrada de las Flechas e Quebrada de las Conchas

Roadtrip pelo Norte Argentino [Dia 2]: Maimará, Tilcara, Humahuaca e o Hornocal

Roadtrip pelo Norte Argentino [Dia 3]: Purmamarca, Paseo de los Colorados e Cerro Siete Colores

Roadtrip pelo Norte Argentino [Dia 4]: Cuesta del Lipan, Salinas Grandes e San Antonio de los Cobres

Roadtrip pelo Norte Argentino [Dia 5]: Salta

Buy us a coffee (3)