Conheça o Parque Nacional los Alerces, na Patagônia Argentina

Nenhuma imagem pode transmitir a beleza de tirar o fôlego que se esconde o Parque Nacional Los Alerces e todo o ambiente natural ao redor da cidade de Esquel, na província de Chubut, na Patagônia Argentina. Atravessar lagos, andar sobre geleiras e cruzar túneis de gelo são apenas algumas das experiências que você vai encontrar por lá. Para os amantes de aventura ou simplesmente admiradores da natureza, toda essa região é um paraíso ainda desconhecido. É o destino perfeito para quem curte ecoturismo! Nós amamos o parque e compartilhamos aqui um pouquinho da nossa experiência por lá com vocês.

Rio Menendez Parque los Alerces

Rio Futalaufquen

Os esquelenses tem orgulho de falar de seu parque, um dos mais bem estruturados do país. E eu não posso nem contrariar, fiquei muito surpresa com a estrutura. Tudo é muito limpo, organizado e bem sinalizado. Há uma preocupação enorme com a preservação da fauna e flora local, tanto é que há trechos do parque que são reservas biológicas proibidas para o público em geral. O padrão encontrado no parque é de primeiro mundo e, parques brasileiros que me perdoem, mas estamos muito aquém dessa estrutura toda.

Para você ter noção da estrutura do parque, ele conta com 7 áreas de camping estruturadas, 9 áreas de camping agrestes, 7 áreas de camping livre, 23 cabanas, 5 hotéis, 1 refúgio, 3 restaurantes e 3 quiosques. Há diversos pontos com banheiros e placas informativas, fora os portos espalhados ao longo do parque para fazer a travessia fluvial para regiões mais remotas.

Ao contrário do que acontece na maioria dos parques brasileiros, a alta temporada é no verão, pois é a estação seca e quente. O parque fica fervilhando no verão e muitos turistas vão em busca dos esportes aquáticos que podem ser praticados por lá, como kayak, canoagem, pesca, windsurf e kitesurf. Há também os adeptos de montanhismo e camping, pois o parque conta com inúmeros senderos (trilhas) para diversos níveis.

Agora vamos ao que interessa! Descubra tudo o que você precisa saber para conhecer o Parque Nacional los Alerces: o que conhecer, como chegar, melhor época para ir e onde se hospedar por lá.

Confira o vídeo que gravamos durante a trilha no Bosque de Alerces Milenários e apaixone-se também:

Curtiu? Então se inscreve no nosso canal, é só clicar aqui!

O que conhecer

O Parque Nacional los Alerces é um ótimo destino para quem goste de esportes de aventura. A diversas trilhas para trekking, os lagos são belíssimos para a prática de kayak, canoagem e stand up paddle, há vento para a prática de kitesurf e windsurf, é possível fazer pesca esportiva em determinados pontos e, com a água clarinha, é também um ótimo local para mergulhar. Listamos aqui alguns dos principais atrativos do parque.

Nós fomos em pleno inverno, então não pudemos conhecer muito do parque, mas o que conhecemos já nos deixou encantadas!

Bosque de Alerces Milenários – nossa experiência!

O Bosque de Alerces Milenários foi o passeio que fizemos para conhecer um pouquinho do Parque Los Alerces. Como fomos no inverno, muitas das trilhas estavam fechadas. Essa é uma opção para quem vai no inverno, pois ela fica aberta durante todo o ano.

Durante o passeio aprendemos um pouco sobre a história dos alerces e sua extração massiva antigamente. Isso fez com que a população desta árvore diminuísse absurdamente na região, além de ter machucado muitas delas, pois antes da extração era feito um teste para saber se a árvore tinha madeira boa para a fabricação de móveis ou não. Eles basicamente faziam um furo na árvore para ver o sentido de seu crescimento. Se fosse reto, ótimo, se fosse torcido, a árvore era poupada da extração. É possível ver este detalhe na foto abaixo. Outra curiosidade é que elas crescem 1mm por ano, leva realmente muito tempo pra elas chegarem ao tamanho em que estão atualmente!

Alerces Milenários

Bosque de los Alerces Milenários

É legal destacar que o caminho conta com novas passarelas, mirantes e vistas panorâmicas que melhoram a experiência do visitante. Com este novo sistema, o impacto humano é reduzido visando minimizar o desgaste do solo.

Glaciar Torrecillas

Outro passeio interessante dentro do parque é o Glaciar Torrecillas, uma trilha de cerca de 2h que leva até a Laguna del Antiguo. Essa excursão pode ser feita durante todo o ano, desde que as condições permitam. A gente não deu muita sorte e o tempo estava bem fechado, nem de longe deu pra ver o glaciar… Por não ser muito estável, não é possível escalar ou andar pelo glaciar, sendo possível só vê-lo pelo mirante do lago.

Lago Krugger

A paisagem do Lago Kruger, banhado por sedimentos glaciares que lhe conferem uma coloração belíssima a suas águas, é de tirar o fôlego. Para chegar lá, porém, você deve mostrar seu bom preparo físico, pois este lago é para os fortes. Madrugar e percorrer 12 horas de trilha não é para qualquer um. Você pode também fazer a excursão em dois dias e acampar na Playa Blanca e depois avançar pelo Lago Futalaufquen até o Lago Krugger.

Nos meses de verão, os mais aventureiros podem desfrutar de um passeio de kayak pelo Lago Krugger. Essa atividade exige uma preparação técnica mais elevada e começa no lado oeste do lago para a foz do Rio Stange.

Huella andina

A Huella Andina é o primeiro caminho de longa distância da Argentina. Para os amantes de trekking, essa é uma trilha imperdível, que passa por 4 parques nacionais, dentre eles o Parque Nacional los Alerces.

Ela se utiliza de trilhas e caminhos preexistentes que se integram entre si para criar este trekking troncal, cuja longitude total superará os 560km quando finalizado. Por hora, os pedaços da trilha que não contam com trilha demarcada devem ser feitos de ônibus ou com uma empresa especializada.

Para saber mais informações, é necessário entrar em contato com os parques e checar as condições de cada parte da trilha atual. Há também um email para contato: huellaandina@turismo.gov.ar

Nossa Experiência

Ficamos hospedados em Esquel e, por sermos um grupo de 6 pessoas, optarmos por fazer um tour com uma empresa de lá mesmo. Nossa escolha foi a Patagônia Verde.

Saímos do hotel às 9:00 para ir conhecer o Parque Nacional los Alerces e como era inverno, fomos bem equipados com roupas quentes e até roupas extras na mochila. Isso foi recomendação (necessária!) das guias que iriam nos levar. Por causa da previsão de chuva para o dia, era importante ir com roupas impermeáveis, inclusive botas e luvas.

Não se preocupe se não tiver esse tipo de roupa, pois há lojas na cidade para alugar. A Nanda inclusive alugou uma botinha impermeável e ficou muito satisfeita com sua escolha.

Parque los Alerces inverno

Sendero Alerces Milenários

Depois de cerca de 1h chegamos ao Parque e ficamos surpresas com a beleza do local. A água cor esmeralda, as árvores nativas do clima frio e as montanhas de neve ao fundo pareciam um quadro pintado a mão.

Depois de atravessar a ponte suspensa por cima do Rio Menendez, andamos por cerca de 1h ao lado do rio até chegar ao Puerto Chucao, onde pegaríamos um barco até o outro lado do Lago Menendez, para conhecer o Bosque de Alerces Milenarios. A trilha é tranquila, adequada a todas as idades, sem muita acentuação geográfica ou dificuldade.

Neste bosque conhecemos essas árvores enormes e milenares chamadas alerces, algumas com 4 mil anos de vida. Elas são nativas da região e encontradas somente na Patagônia argentina e chilena e são tão importantes para os nativos que o parque leva até seu nome.

Ponte sob Rio Menendez

Ponte sob Rio Menendez

Em dias de sol, o passeio de barco é bem mais agradável e é possível ver ao longe o Glaciar Torrecillas. Como a visibilidade estava bem baixa, não conseguimos ver muito além do russo a nossa volta. Apesar do tempo fechado, a atmosfera do local estava bonita a sua maneira. De certa forma, eu me senti na Nova Zelândia, em Milford Sounds. A vegetação e o clima me transportaram para essa viagem maravilhosa realizada 3 anos antes. Quando visitei a ilha sul da NZ em 2013, tive a mesma infelicidade de pegar um dia chuvoso e com bastante névoa.

Barco Lago Menendez

Inverno Parque los Alerces

Já no final do dia, por volta de 16:30, paramos em um restaurante com vista linda para um dos lagos do parque. O Carhue Restaurante montou uma mesa deliciosa para a gente com cerveja, café, chocolate quente, água, torta de ricota com limão e framboesa, panqueca de doce de leite, creme brulé e tostadas (misto quente). Tudo delicioso! Eles também servem almoço a 250 pesos por pessoa (bebida + principal + sobremesa).

DCIM100GOPROGOPR0711.

Carhue Restaurante café

Carhue Restaurante Parque los Alerces

Vale ressaltar que esse passeio só pode ser feito com acompanhamento de guia, pois esta é uma parte do parque que é extremamente protegida.

Onde fica e como chegar

O Parque Nacional los Alerces está localizado na província de Chubut a quase 2000km a sudoeste de Buenos Aires. A cidade mais próxima é Esquel, na Patagônia Argentina, que fica a a 52km de distância da portaria principal do parque.

Clique aqui e veja mais informações sobre como chegar em Esquel no site oficial da cidade.

Avião

Há voos diariamente pela Aerolíneas Argentinas, de Buenos Aires até Esquel. O voo é relativamente rápido e cerca de 2,5h depois você já estará em Esquel.

Carro

Outra opção é chegar lá de carro através da famosa Ruta 40, estrada que interliga do norte ao sul do país. Já falamos aqui no blog sobre Mendoza e Salta, duas províncias com trechos belíssimos da Ruta 40. Se você gosta de aventura e tem tempo para uma viagem dessas, vá com tudo. Deve ser maravilhoso percorrê-la integralmente.

A partir de Esquel, é necessário pegar a RN 259 e a RP 71 até a Villa Futalaufquen, onde está localizada a portaria do parque. São cerca de 52 km.

Se sua opção for alugar carro, clique aqui e veja as melhores opções.

Ônibus

Há coletivos regulares que passam por Esquel e percorrem as estradas do parque, mas como não são todos os dias, é bom programar bem a viagem. O ônibus possui um horário pela manhã e outro pela tarde/noite e as saídas são toda quarta, sexta e domingo. Na alta temporada o ônibus passa diariamente. É possível obter mais informações na portaria do parque.

Há diversas empresas em Esquel que fazem esse passeio diariamente. Nós fomos com a Patagônia Verde e o passeio o foi excelente. Super indicamos!

Onde se hospedar

Hotéis dentro do parque

Com sua incrível estrutura, é possível se hospedar dentro do parque, em uma das 5 hosterías (hotéis) localizadas lá mesmo.

Tivemos a oportunidade de conhecer a Hosteria Futalaufquen (que significa água grande em mapuche) e ficamos encantadas. Ela localiza-se na beira do lago de mesmo nome e foi construída na década de 1950 em madeira e pedra, trazendo um ar bem campestre ao local. Além das suítes, há diversas cabanas que acomodam até 8 pessoas. Só tem um porém: este hotel está aberto apenas de Dezembro a Abril, na temporada de verão. Clique aqui e faça sua reserva.

Hosteria Futalaufquen

cabanas parque los alerces

Camping

Dentro do parque é possível acampar em um dos muitos locais de camping que encontram-se ao longo do parque. Há diversos tipos de locais de camping, alguns mais rústicos e livres, sem estrutura de apoio, outros com água, luz e até restaurante. Saiba mais sobre as opções de camping aqui.

Hotéis em Esquel

Outra opção é hospedar-se em Esquel e fazer um passeio de um dia até o parque. Nós ficamos no Hotel Boutique Las Bayas, um misto de conforto e bom gosto bem no centro da pequena cidade patagônica. O atendimento, as acomodações, o restaurante, foi tudo nota 10. Clique aqui e faça sua reserva.

Quando ir

Na Patagônia as quatro estações são bem características definidas, mas também pode ocorrer todos no mesmo dia. Nós fomos em Agosto, pleno inverno, e pegamos um dia bastante chuvoso do parque.

Parque Nacional los Alerces

_1020664

O verão é seco e ameno, com dias de sol e temperaturas máximas de 32 ° C. Essa é a alta temporada no Parque e é quando você vai encontrá-lo mais movimentado. Muita gente pratica esportes aquáticos nessa época, como pesca, kayak, canoagem, windsurf e kitesurf.

O inverno é a estação mais chuvosa, especialmente em maio e junho. As temperaturas são baixas, com uma mínima de -3°C, que é quando neva. Muitos acessos ao parque são fechados devido a acessibilidade limitada.

A primavera e o outono, como sempre, são as melhores épocas para viajar para qualquer lugar do mundo (na minha opinião). Os dias são sempre mais frescos e não fica tão cheio. Tenha em mente que o clima é mais variável nessa época.

Informações úteis

Entrada

Gratuita durante a temporada baixa, de maio a outubro. ARS130 para cidadãos do Mercosul durante a temporada alta, de novembro a abril.

Mais informações

site | Email: losalerces@apn.gov.ar | Tel: 02945 471015

Encontramos um post com fotos lindas do parque no verão no Blog Mundo Sem Fim. Clique aqui e confira.

O Blog Instinto Viajante também tem um post ótimo, com muitas dicas úteis! Clique aqui para ler.

Day tour

Patagônia Verde
Site: www.patagonia-verde.com.ar
Endereço: 9 de Julio 926, 9200 Esquel, Argentina
Telefone: +54 2945 45-4396

Buy us a coffee (3)