Conheça o Paraty em Foco, o Festival de Fotografia de Paraty

Respirar fotografia 24/7, ficar imerso neste vasto universo por 5 dias e conviver com fotógrafos de todos os estilos em uma pequena cidade histórica do litoral fluminense chamada Paraty, esse é o Paraty em Foco. É uma experiência que todo fotógrafo, amador ou profissional, deveria ter anualmente. Faz bem pra alma, aguça a criatividade, traz novos olhares e aproxima pessoas com um interesse em comum: a fotografia.

Antes de mais nada, veja como foi o Paraty em Foco 2016 sob minha perspectiva. Fiz um vídeo que resume bem o espírito da cidade durante o festival.

O evento, que acontece geralmente em setembro, conta com uma agenda agitada com palestras, workshops, projeções e exposições em todos os cantos. Os workshops são ministrados por alguns dos melhores fotógrafos brasileiros da atualidade e os assuntos são os mais variados. Na edição 2016 tivemos “Do jornalismo diário ao trabalho autoral”, com Ana Carolina Fernandes, “A Arte dos Concursos Fotográficos”, com Roberto Soares-Gomes, e Curso “Flash”, com Renato Rocha Miranda, entre muitos outros.

Houve ainda a presença de um fotógrafo da renomada agência Magnum, o Gueorgui Pinkhassov, conhecido por suas cores e sombras intensas. Ouvi-lo falar de sua construção fotográfica e relatar causos com Robert Capa e Cartie-Bresson foi, como relatou Ruca Souza, “sentir a história da fotografia ali viva”.

Roberto Soares Gomes Paraty em FocoWorkshop Roberto Soares Gomes. Fotografia por Gaia Vani

 

paraty em focoCasa de Cultura. Fotografia por Gaia Vani

 

Veja também: calendário de festivais em Paraty: música, fotografia, literatura, cachaça e muito mais!

 

O legal é que há uma programação gratuita e bem interessante, com as palestras que acontecem na Casa de Cultura e as projeções que acontecem na praça principal. Foi lá que tive a oportunidade de conhecer projetos bem legais como Fotografar é dar Vida, projeto apresentado por Elisabete Monteiro e realizado pela ONG Vida em colaboração com os Bagabaga Studios.

Eu fiquei encantada por por estas mulheres de Guiné Bissau, que ganharam voz através da fotografia. O projeto começou em Portugal, com o recolhimento de câmeras usadas para serem utilizadas em um workshop em Varela e Suzana, e resultou numa exposição fotográfica itinerante. O objetivo dessas mulheres? A redução das taxas de mortalidade materno-infantil e a capacitação de mulheres para a participação comunitária na gestão financeira dos serviços de saúde. Conheça mais no blog: www.fotografarvida.wordpress.com

fotografar é dar vida, guiné bissauFotografia por Fotografar é Dar Vida

 

A fotografia é encontrada por todos os lados e instalações fotográficas tomam conta da cidade, em árvores, no estádio, na rodoviária… A cidade fica viva!

Exposição Paraty em FocoExposição Coletivo Nós da Pós. Fotografia por Gaia Vani

 

paraty em foco niloExposição SEMBLANTE, de Nilo Biazzetto Neto. Fotografia por Gaia Vani

 

A fotogênica cidade de Paraty é uma atração a parte. Câmeras por todo o lado fotografam suas ruelas, portas e janelas coloridas, e se você der sorte, a maré alta. Sorte a nossa, a maré estava alta como não se via a 40 anos! As águas foram subindo as ruas e invadindo a cidade em questão de minutos e por lá permaneceram algumas horas, permitindo a formação de incríveis espelhos d’água por toda a cidade. Onde quer que estivéssemos o ângulo era ótimo para uma foto. Eu fiquei ilhada na casa onde estava, a 2 quadras da praia, só consegui observar a maré de dentro da casa, pois a mesma foi atrevida e invadiu até os jardins.

Paraty florida

Maré cheia em Paraty

ruas de paraty na maré alta

Como o festival é muito querido no meio fotográfico, criou-se o projeto “Amigos do PEF” para engajar a todos que participam anualmente do evento. Para fazer parte do grupo, é só enviar sua foto com uma folha A3 ou A4 em branco nas mãos. O email de envio é amigosparatyemfoco@gmail.com

amigos do PEF

Leia outros relatos sobre o Paraty em Foco e entenda melhor porque ele é imperdível:

Paraty em Foco, o festival humano de fotografia, por Ruca Souza

A imersão fotográfica que precisamos, por Eliza Doré

A experiência de vivenciar um grande festival de fotografia, por Bárbara Dias