Encante-se por João Pessoa e pelas praias da Paraíba

João Pessoa, cidade onde o sol nasce primeiro nas Américas, foi a capital que mais me encantou no Mochilão de 18 dias pelo Nordeste. Muito além das praias maravilhosas, a cidade possui boa infraestrutura, trânsito organizado, um povo extremamente simpático e acolhedor, igrejas históricas, centro com casinhas coloniais supercharmosas e uma tranquilidade que pouco se vê nas grandes regiões metropolitanas.

Com pouco mais de 800 mil habitantes, Jampa, como é carinhosamente chamada pelos paraibanos, é a 5º cidade mais populosa do Nordeste e uma das capitais com a melhor qualidade de vida da Região. Além disso, também possui um ótimo custo-benefício e é considerada a segunda capital mais verde do Brasil, ficando atrás somente de Curitiba.

Destino ainda pouco explorado pelos turistas, a Paraíba oferece atrações para os mais diferentes tipos de viajantes: piscinas naturais, recife de corais, trilhas, pinturas rupestres, tribos indígenas, São João animado e áreas de preservação ambiental.

Nos três dias que passei em João Pessoa, conheci praias belíssimas, fiz o passeio pelas piscinas Naturais dos Seixas, fui ao Centro de Artesanato, me encantei pela noite pessoense e vi o incrível por do sôl.

Praias do Litoral Sul

Águas transparentes, poucas ondas e orlas cercadas por coqueirais, as praias do litoral sul da Paraíba são paradisíacas. Para conhecê-las, alugue um carro e siga em direção a Conde, 30 km de João Pessoa. A mais famosa é a Praia do Coqueirinho, com um intenso movimento aos fins de semana e feriados. E não é para menos! Formada por pequenas falésias, coqueiros, arrecifes e água esverdeada, foi uma das praias mais bonitas que vi no Mochilão.

praia-de-coqueirinho-pb

Ao lado, está a Praia de Tabatinga, bem mais calma e, praticamente, deserta. O cenário é incrível: enormes falésias, águas mornas e sem ondas protegidas por recifes, areias branquinhas e finas e gigantescos paredões rochosos avermelhados. A dica é levar seu próprio lanche, pois na praia não há barracas e nem bares.

praia-de-tabatinga-pb

Projeto Viva Peixe-Boi Marinho, no litoral Norte

A 82 km de João Pessoa, você encontra um bucólico vilarejo de pescadores cercado por fálesias, coqueiros, recifes, além de uma bela praia, um rio e um projeto de preservação do peixe-boi marinho, ameaçado de extinção. O lugar onde o Rio Mamanguape encontra o mar é um dos lugares mais bonitos do litoral da Paraíba e parece uma pintura. Não deixe de fazer um passeio de rio com os pescadores locais, ver o peixe-boi nadando do seu lado e mergulhar nessas águas tranquilas e doces. Na região, há restaurantes rústicos, baratos e deliciosos que servem peixe fresquinho. Para chegar lá, siga na BR-101 e use GPS, pois a sinalização é precária.

barra-de-mamanguape

passeio-de-barco_pb
Passeio de barco pelo rio Mamanguape (Foto: Caroll Ximenes)

Praia da Tambaú

Localizada no centro urbano de João Pessoa, a Praia de Tambaú é bastante movimentada. Ela fica próximo aos principais hotéis, tem águas tranquilas e é cercada por um calçadão ótimo para fazer caminhadas e andar de bike. É desta praia que saem os principais passeios da cidade para as piscinas naturais: Picãozinho, Areia Vermelha e Piscina Natural dos Seixas, que foi o que eu fiz. Os passeios custam, média R$ 35 (na baixa temporada) e podem variar de acordo com a tábua de marés.

piscina-natural-dos-seixas
Piscinas Naturais dos Seixas (Foto: Caroll Ximenes)

Centro Histórico

Terceira capital mais antiga do Brasil, a história de João Pessoa é preservada nas igrejas e nos casarões seculares do centro histórico. Vale a pena reservar um dia da viagem para fazer o passeio à pé pelas ruas do centro.

hotel-globo_jp

  • Igreja de São Francisco

Construída no século XVI pelos frades franciscanos, a Igreja foi criada em homenagem a Santo Antônio. Hoje, virou um espaço de pesquisa, visitas, orações e onde rolam algumas exposições. A Igreja é belíssima e vale a visita. Ela está aberta à visitação de segunda a sexta, das 8h30 às 17h e, aos finais de semana, das 9h às 14h.

igreja-s-francisco

  • Hotel Globo

Construído em 1928, o Hotel Globo era famoso por hospedar pessoas da alta sociedade. Hoje, o espaço funciona somente como museu e os visitantes podem ver uma exposição de quadros e da mobília Art Decó, utilizada na época. Não deixe de ver o belíssimo pôr do sol com vista para o Rio Sanhauá exatamente às 17h. Uma atração à parte!

por-do-sol-hotel-globo_jp

Vida noturna

  • Empório Café

Descolado e com uma decoração bem estilosa, o Empório Café é um pub, com todo charme de uma cafeteria. Toda semana, rolam uns shows lá bem bacanas, geralmente, com bandas independentes. Foi lá que conheci uma banda sensacional chamada Seu Pereira e o coletivo 401 que tem um som autoral único e muito dançante.

emporio-cafe_jp

  • Coletivo Mundo de Cultura Independente

No coração do centro histórico, encontrei esse lugar, por acaso, que reune tudo o que eu preciso para ser feliz numa noitada: cerveja gelada, barata e de garrafa; caldinho de feijão; só música nacional maravilhosa e gente animada. O espaço é aberto e só paga o que consumir. É onde se reune a galera alterna de Jampa.

Onde se hospedar: Parahyba Hostel

Se você tiver procurando um local para se hospedar em João Pessoa, recomendo o Parahyba Hostel. Quem nunca se hospedou ou torce o nariz para hostel, pode ir nesse de boa que garanto que você vai amar. Com ares de pousada e uma decoração aconchegante e fofa, o Parahyba Hostel tem ótima infraestrutura, lençóis de cama cheirosos, toalhas para os hóspedes (sem taxa extra!), cômodos limpinhos, quartos bem ventilados, cozinha grande e agradáveis espaços de convivência. Além de um ótimo custo-benefício!

parahyba-hostel-entrada
Entrada do hostel (Foto: Caroll Ximenes)
saguao-de-entrada-do-hotel
Saguão de entrada do Hostel (Foto: Caroll Ximenes)
espaco-de-convivencia-parahyba-hostel
Área de convivência. (Foto: Caroll Ximenes)

O quarto que fiquei é uma graça! Tem ar-condicionado, uma varandinha particular com iluminação noturna e é todo florido. Ah! E não tem aquele amontoado de camas juntas, são quatro beliches, o que torna o ambiente mais confortável.

varanda-do-parahyba-hostel
Varandinha do quarto feminino. <3 (Foto: Caroll Ximenes)

Mas o melhor do Hostel é a recepção. O dono, Arnaud, mora na casa detrás e recebe todo mundo com o maior carinho e atenção. Você se sente em casa. O Arnaud é um francês apaixonado pela Paraíba e o melhor guia turístico de Jampa, pode acreditar! Fiz minha reserva pelo Booking, mas ela também pode ser feita pelo Facebook. Se for lá, diga que mandei um abraço!

parahyba-hostel

***

A Tamíris é colaboradora do Mala de Aventuras e recentemente fez um Mochilão de 18 dias pelo Nordeste! Veja o primeiro post com o roteiro completo e muitas dicas:

Mochilão pelo Nordeste: destinos imperdíveis para você conhecer em 18 dias