Rainbow Mountains, um passeio alternativo para quem visita o Peru

Que a atração mais visitada do Peru é Macchu Picchu, a gente já sabe. Mas o que há de legal além do Valle Sagrado dos Incas? Conheça as Rainbow Mountains, no Peru, um passeio que pode ser feito a partir de Cusco e que é imperdível para quem curte atividades ao ar livre, trilhas e paisagens de perder o fôlego. Encontre também neste posts todas as informações para você planejar seu passeio.

rainbow mountains peru

Ficha técnica ~ 1 dia em Vinicunca

Empresa contratada

O passeio foi fechado com a empresa do Milhouse, hostel onde fiquei hospedada em Cusco.

Valor

U$ 70 (é possível pagar em dólares).

O que estava incluso

Café-da-manhã e almoço, transporte em van com guia saindo e voltando da Plaza de las Armas, em Cusco.

Época da visita

Agosto/2016, inverno.

Tipo de viagem

Entre amigos.

Mas atenção: infelizmente este não é um passeio para qualquer um; é preciso ter preparo físico e não sofrer de problemas pulmonares.

trilha rainbow mountains peru

Como surgiram as montañas de colores?

Conhecida como “montanhas coloridas”, elas existem em apenas 3 lugares do mundo: no Peru, na Argentina e na China. As “montañas de colores” do Peru, mais especificamente, são ainda pouco conhecidas e exploradas, mas vêm sendo cada vez mais divulgada pelas agências de turismo da região.

Prova disso é que, quando se está em Cusco, quase todas as empresas oferecem o passeio, além de haver nativos disponibilizando cavalos para ajudar os mais fracos na subida. Eles ficam na base da montanha, e podem ser alugados por cerca de 60 soles, subida + descida.

A Gaia esteve nas montanhas coloridas da Argentina recentemente e contou sua experiência pelo Cerro Siete Colores e Purmamarca aqui.

1474854095501

1474853779048

Os guias explicam que as montanhas possuem essas cores devido aos minerais presentes em sua composição, mas não se sabe em que momento elas se formaram. Há algum tempo, só era possível chegar lá por meio de uma trilha que durava 5 noites. Ainda bem que isso mudou e agora podemos chegar ao arco-íris peruano em algumas horas!

A trilha até as Rainbow Mountains

No total, são cerca de 17 km de caminhada entre subidas e descidas. O trajeto é todo interessante, não somente no topo, quando se avistam as montanhas coloridas. Ainda no início da trilha, é possível curtir as diferentes montanhas (algumas com neve no topo durante o inverno), as casinhas de madeira, as ovelhas, lhamas e outros animais típicos da região, rios, entre outras paisagens da natureza peruana.

Os moradores locais também fazem parte do passeio. Apesar da pobreza da região, eles se mostram felizes, receptivos, dispostos a contar tudo sobre a cultura, além de se vestirem com trajes típicos, super coloridos!

trekking rainbow mountains peru

1474853897573

1474854132108

O que levar?

O local é bem deserto, por isso é importante levar uma mochila com água e coisinhas para comer, pois lembro de só ter visto vendedores ambulantes lá no alto da montanha. Esse passeio chega à 5.200 metros de altitude, o que é MUITO alto para o que estamos acostumados no Brasil. Acreditem, a hidratação ajuda muito para que a pressão não baixe.

Os guias costumam levar folhas de coca, um líquido de eucalipto para inalar (tive que usar bastante esse!) e até latas de oxigênio para emergências. Ainda no início, a altitude já chega aos 4.000 metros de altura, então é importante ir devagar, caso contrário você pode não aguentar a subida toda. Indico também, passar alguns dias em Cusco antes do passeio, para ir se acostumando com a altitude.

1474854388065

Um outro ponto importante, é que a temperatura varia muito ao longo do dia, principalmente no inverno. Quando se chega na entrada do “parque”, é ainda muito cedo e consequentemente, muito frio. É bom levar itens que possam ser tirados conforme o sol for subindo, como luvas, gorro, cachecol, meias e casacos. Leve também algo para proteger os ouvidos pois pode ventar muito, além de protetor solar e hidratante labial por conta do sol forte, mesmo quando faz frio. Eu repassava a cada 5 minutos e ainda assim sentia meu rosto queimando.

1474853854209

1474854320218

Como chegar lá?

Saindo de Cusco, o trajeto até a base dura cerca de 3 horas de van ou ônibus. A maioria das empresas sai de Cusco às 3h da manhã (é preciso ter um bom despertador), faz uma parada para o café da manhã às 6h e a subida propriamente dita começa por volta das 7h. A partir daí, são 3 horas de subida e cerca de 2 horas de descida, o que soma 5 horas de trajeto. Por volta do meio-dia, o grupo começa a se reunir de volta na base e um pouco depois das 13h acontece a parada para o almoço, no mesmo local do café da manhã. Por fim, às 14h se inicia o retorno para Cusco, que termina entre 17h e 18h já na cidade.

É possível dormir no trajeto, já que os guias não costumam ir falando. Mas, no geral, é interessante se preparar no dia anterior comprando biscoitos e sanduíches para comer durante o trajeto, bastante água, e de preferência, ir dormir cedo pois o corpo precisa mesmo estar preparado. Se você virar a noite na festinha do hostel, vai ser difícil aguentar.

Se precisarem de outras dicas, estou disponível para ajudar! Lembrem-se que todo o esforço dedicado a esse passeio compensa quando se chega lá no topo! 😉

Até mais,

Amanda.

viagem rainbow mountains

***

A Amanda é colaboradora do Mala de Aventuras e recentemente fez um Mochilão de 18 dias pela América do Sul.

Veja os posts anteriores sobre o mochilão:

Roteiro de 3 dias pelo Salar de Uyuni, na Bolívia

4 lugares imperdíveis no Deserto do Atacama