Guia completo para conhecer o Yosemite Valley

Yosemite National Park

Localizado na Serra Nevada, na Califórnia, o Yosemite é um dos parques nacionais mais visitados dos Estados Unidos. Seu cenário está cheio de superlativos: a maior cachoeira da América do Norte (Yosemite Falls), a rocha vertical mais famosa do mundo (El Capitan), os maiores organismos de todos os tempos (sequóias gigantes).

O Parque Nacional de Yosemite é recheado de aventuras ao ar livre, entre trilhas, escalada, rafting… Mas você tem que saber para onde ir e quando ir. Escrevi esse post com o intuito de compartilhar todas as dicas que coletei ao visitar o Yosemite em Junho/17 para facilitar a sua vida na hora de planejar sua viagem. Minha primeira dica vai para a pronúncia do nome do parque, que deixa muita gente de cabelo em pé! Isso porque ela não é muito óbvia e eu só descobri isso ao pesquisar tudo para a viagem. A pronúncia correta é: “iosémite”.

Parque Yosemite EUA

Antes de mais nada, deixo aqui um panorama geral da viagem: minha passagem era para LA, onde alugamos um carro e fizemos um loop subindo pela Highway 1 até São Francisco, seguindo para o Yosemite e fechando a viagem em LA novamente. Em breve farei posts das outras cidades também 😉

Agora vamos ao que interessa? Separei o post em etapas, com a melhor época para visitar o parque, quantos dias ficar por lá, qual é a melhor maneira de se locomover lá dentro, onde se hospedar, entre outras dicas importantes para você. Qualquer dúvida, é só deixar um comentário!

Qual é a melhor época para visitar o Yosemite?

A alta temporada no Yosemite é de junho a agosto, durante as férias de verão do hemisfério norte. Essa época requer planejamento com antecedência, pois é difícil de encontrar disponibilidade nos campings em cima da hora.  Além disso, as trilhas ficam bem cheias. Por outro lado, é durante estes meses que o parque encontra-se em seu esplendor, com dias lindos e ensolarados.

Nos meses frios, de outubro a abril, boa parte das estradas fica fechada, mas as condições ficam ótimas para a prática de Cross country skiing. Para quem gosta de esportes de neve, há inclusive uma pequena pista de ski!

Para mim, a melhor época para visitar o Yosemite Park é na meia estação, no final da primavera e no início do outono. O parque não estará tão cheio e o clima estará ótimo para as trilhas, não tão quente durante o dia e não tão frio à noite.

Fomos na última semana de maio e as cachoeiras estavam em sua máxima potência, com quedas d’água intensas e a maioria das trilhas já estavam abertas. No dia em que chegamos o tempo estava nublado e chuvoso. Porém, os dias seguintes foram ensolarados e com temperatura ótima para trilhas (cerca de 23 graus durante o dia) e friozinho gostoso para dormir à noite.

Aliás, acho válido dizer que conseguimos reservar nossa hospedagem com poucas semanas de antecedência, apesar de não ser o aconselhável. Por um momento achamos que não conseguiríamos visitar o parque por conta de não encontrar disponibilidade em nenhuma das opções de hotéis/camping por lá. Não sei bem o que houve para terem surgido vagas em cima da hora, mas sorte a nossa!

O ideal é reservar com antecedência. As vagas abrem com X tempo de antecendência e se esgotam rapidamente para a alta temporada. Caso você deixe para cima da hora, é importante ficar de olho no site oficial do Yosemite diariamente para tentar encontrar opções de acomodação. Não é garantia de sucesso, mas funcionou com a gente.

Outra dica importante é evitar os feriados prolongados. Nós, turistas desavisados, quase perdemos a oportunidade de ir para o Yosemite por conta disso. Tivemos que mudar nosso roteiro para nossas datas não coincidirem com o Memorial Day (finalzinho de maio).

Quantos dias no Yosemite?

Nós ficamos duas noites do Yosemite Valley e conseguimos conhecer os pontos principais do parque, mas indico ao menos três noites para fazer tudo com calma. Se você for escalador ou gostar de acampar no mato (em wild areas) talvez queira ficar uma semana ou até mais!

Fato é que o Yosemite é um parque grande, com atrações de diversos níveis e que podem requerer mais ou menos dias, dependendo do seu estilo de viagem. A trilha pra o Half Dome, por exemplo, requer uma noite de camping no caminho, ou seja, separe ao menos dois dias para isso.

Onde fica e como chegar no Yosemite?

 

Há três aeroportos famosos relativamente próximos do Yosemite: Los Angeles (500km), São Francisco (300km) e Las Vegas (780km). Ao chegar em um destes aeroportos, o ideal é alugar um carro para poder ir com mais tranquilidade, parar nos mirantes do caminho, além de poder se locomover lá dentro com facilidade. Eu aluguei através do site Rentcars.com, ele compara os preços das principais locadoras de carro e sempre tem uns descontos ótimos!

Caso você não dirija ou não tenha companhia para dividir o carro, é possível ir de ônibus, apesar de ser uma maneira mais demorada e não muito em conta (ao menos U$100 uma perna). A empresa Greyhound opera na maior parte da California, mas já aviso que vai ter baldeação no caminho e você levará quase um dia todo para chegar.

Como se locomover no Parque?

O Yosemite Park oferece um shuttle bus (ônibus) gratuito passando por todos os hotéis/campings, além dos pontos principais da região: Upper e Lower Yosemite Falls, Mirror Lake, Vernal Falls, etc.

Shuttle Bus Yosemite

É possível também passear de carro, pois há estacionamento gratuito em diversos pontos do parque, contudo, é provável que você tenha dificuldades de encontrar vagas na alta temporada.

Outra opção é alugar uma bicicleta (U$30/dia) para andar dentro do Valley. Há poucas subidas e descidas, então é bem tranquilo de passear por lá.

Onde se hospedar

Li vários blogs antes de ir e todos foram muito enfáticos em relação a isso: ficar hospedado dentro do Yosemite Valley. Há cidades próximas que ficam a cerca de 1h/2h de distância de carro das principais atrações do parque, mas pense que fazer esse trecho depois de um longo dia de trilhas pode ser bem puxado. Se não houver alternativa, é claro que é melhor ficar fora do parque do que não ir! A gente quase ficou num hotelzinho de Mariposa, mas conseguimos um lodge dentro do Valley de última hora. Ufa!

Abaixo vou citar algumas das melhores opções dentro e fora do parque. Para checar a disponibilidade e fazer a reserva do seu hotel/camping dentro do Yosemite Valley, clique aqui. Se você optar por ficar em um hotel que fica fora do parque, sugerimos o Booking para encontrar os melhores preços. É só clicar aqui.

Half Dome Village

Half Dome Village Yosemite

O Half Dome Village foi a nossa opção e um excelente custo X benefício. Nós éramos quatro pessoas e as cabanas costumam ser para 5.

As tendas consistem em pequenas casinhas com estrutura de madeira é uma lona por cima. Apesar de simples, elas são confortáveis, equipadas com colchões e travesseiros. Além disso, há lençóis, cobertores e toalhas disponíveis para os hóspedes.

Na porta das cabanas, encontram-se caixas “anti-urso”, onde você deve estocar suas comidas e produtos de beleza. Qualquer coisa que tenha aroma tem que ficar bem acomodado nessa caixa.

Os banheiros são compartilhados e há diversos espalhados pelo camping. As cabines para banho são individuais e o banho é deliciosamente quentinho, perfeito para um dia depois de uma trilha longa. Há sabonete líquido para usar.

Há um limite de vagas de carro e é importante deixar um papel com permissão para estacionar por la, pois eles conferem diariamente.

Em relação a alimentação, há uma grande lanchonete que serve café da manhã a partir das 7h, ao longo do dia há um cardápio variado e, caso você procure algo para comer mais tarde, há pizza até às 22h.

Caso você leve sua própria comida, não é possível cozinhar no Half Dome Village. Nós tivemos esse pequeno inconveniente e tivemos que ir até uma picnic area, que ficava a uns 10 minutos de carro de lá.

Majestic Yosemite Hotel

Um pé direito alto, lareiras em pedra maciça e belos vitrais transformam o Majestic no hotel mais luxuoso dentro do Yosemite. Os preços são meio salgados, mas o conforto e o serviço são impecáveis.

Yosemite Valley Lodge

O Yosemite Valley Lodge é uma opção confortável para quem está viajando com mais gente. A maioria dos quartos deste hotel apresenta duas camas de casal e o valor é mais acessível que a opção anterior, U$250/noite.

Camping / trailer

Se você curte mais aventura e prefere acampar ou viajar em um trailer, há três espaços no vale destinados a isso: o Upper Pines, o Lower Pines e o North Pines. Os três juntos tem mais de 700 vagas para barracas (U$26/noite) e as reservas abrem com 5 meses de antecedência. Acredite, todas as vagas se esgotam rapidamente.

Outra alternativa – essa é para aqueles que não fizeram reservas com antecedência ou que estão em busca da opção mais barata de acomodação no Yosemite – são os campings “first come, first served”, que não precisam de reserva prévia e é ocupado por ordem de chegada. O Camp4 (U$6/noite) é um deles e está super bem localizado no Yosemite Valley. O Bridalveil Creek Campground (U$18/noite) fica a aproximadamente 45 minutos da entrada do vale, mas pode ser uma boa opção também.

O problema destes últimos é que nem sempre eles funcionam o ano todo, dependendo assim da sazonalidade e do degelo.

Rush Creek Lodge

Dentre as opções fora do Yosemite Valley, essa é uma das melhores! O Rush Creek Lodge fica localizado a 45 minutos do parque e é super aconchegante. Ele é uma boa opção para casais ou família, com quartos que acomodam até 6 pessoas.

Tenaya Lodge

O Tenaya Lodge também é uma boa opção, pois fica a apenas 1h do parque. Lá é possível curtir um spa, desfrutar de um jantar gourmet no restaurante da casa e alugar bicicletas para curtir os arredores.

Passeios imperdíveis no Yosemite Valley

O Yosemite tem inúmeras cachoeiras, uma mais linda que a outra, além de belíssimas vistas. Há atividades para todos os gostos, para os mais preguiçosos, para os cautelosos, para os aventureiros e para quem gosta de adrenalina na veia.

Listo aqui alguns dos principais passeios dentro do Yosemite Valley, entre cachoeiras de fácil acesso, trilhas de dia inteiro e vistas irresistíveis acessíveis com carro. Vou colocar o nível de dificuldade para que você possa selecionar aqueles que preferir.

Yosemite Upper e Lower Falls

Melhores cachoeiras Yosemite

A Yosemite Falls fica no centro do vale e é acessível com apenas 5 minutos de caminhada por uma estradinha pavimentada. A acessibilidade do parque é bem legal e permite que cadeirantes possam desfrutar também de muitos de seus atrativos.

Esta cachoeira provavelmente será a primeira que você visitará, pois ela fica bem próximo do centro de informações, onde você encontra restaurantes e lojinhas de conveniência.

A Upper Fall requer uma caminhada mais longa. Este é um passeio de dia inteiro, pois leva cerca de 6h ida e volta. Não tivemos tempo de incluí-la no nosso roteiro, mas um casal de amigos, o Arnaud e a Simone, foram e disseram que gostaram muito!

Vernal Fall / Mist Trail

Guia Yosemite

Assim como em todas as outras trilhas do parque, vi muitas crianças, senhores e pais com filhos de colo fazendo essa trilha. O Yosemite é um parque bem família, que funciona para todas as idades!

A Mist Trail, que leva até a Vernal Fall, é dividida em três etapas: a subida até a ponte, que é um excelente mirante frontal da cachoeira; as escadarias que passam bem próximas da queda; e a vista da queda por cima, um ótimo spot para um picnic.

A primeira etapa é íngrime, mas sobe tranquilamente. Ao lado da ponte, é possível abastecer as garrafas d’água e ir ao banheiro. Seguindo a trilha, prepare-se para se molhar bem! Essa parte requer roupas impermeáveis, e proteção para câmeras e celulares. Depois de sair pingando, fique tranquilo porque há uma ótima área para descansar, comer algo e secar ao sol.

Vernal Falls Yosemite

Essa cachoeira leva cerca de 4 horas ida e volta. Mas ela costuma ser combinada com a Nevada Fall (que falarei adiante) em uma trilha que dura cerca de 6 horas o circuito completo.

Nevada Fall

Nevada Falls Yosemite

Continuando pela Mist Trail, encontra-se outra cachoeira igualmente impressionante, com outros belos mirantes do parque: a Nevada Fall.

A descida pode ser feita pelo mesmo caminho da vinda, que é bem íngreme, porém mais curto. A outra opção, que foi a que escolhemos, foi a descida pela John Muir Trail.

Trilhas no Yosemite Valley

Neste trecho da trilha nós avistamos dois ursos bebês. Tão lindinhos!! Ficamos observando-os a certa distância, pois é bem perigoso estar entre o filhote e a mamãe urso.

Half Dome

Half Dome Yosemite

A desafiadora trilha de 14km até o topo do cartão postal do parque, o Half Dome, começa na Mist Trail, passando pelas duas cachoeiras citadas anteriormente: a Vernal Fall e a Nevada Fall. A partir daí, é só seguir as placas até chegar na base da íngreme  parte de trás do Half Dome. De lá, você vai fazer uma escalaminhada com o auxílio de cabos de metal perfurados na rocha.

Além de ser uma trilha bem puxada, ela requer planejamento antecipado, sendo necessário participar de um sorteio para ganhar a permissão de fazer a trilha. Nós não fomos selecionados e, de certa forma, ficamos felizes com isso, pois a trilha ainda não estava aberta quando fomos devido à neve.

Glacier Point

Panorama Glaciar Point Yosemite

Sem dúvida alguma, esse é o mirante mais lindo do parque! Eu me sentia observando uma pintura de tão perfeita que era a paisagem. No Glacier Point você encontra todos os cartões postais do Yosemite em um só lugar: o El Capitain, a Yosemite Fall, o Half Dome, a Vernal Falls, além do vale em si, que fica bem abaixo do mirante.

Para chegar lá é necessário andar cerca de 40 minutos de carro, saindo do Yosemite Valley. Uma boa opção para visitá-lo é na sua chegada ou partida, já que ele fica no caminho para Mariposa, a cidade mais próxima. Vá antes das 10h, pois o estacionamento do local, apesar de grande, fica bem cheio.

Mirror Lake

Mirror Lake Yosemite

Uma trilha leve de cerca de 2h ida e volta para uma bela vista do reflexo do Half Dome num lago. O caminho todo é bem agradável e pode ser feito numa tarde mais tranquila, quando você estiver buscando algo mais light para fazer.

Tunnel View

Tunnel View Yosemite

Outra vista famosa do parque é a do mirante chamado Tunnel View. Ela tem esse nome justamente porque, ao chegar no Parque através de Mariposa, nos deparamos com essa vista de perder o fôlego saindo de um túnel. Acho que essa foto dispensa mais explicações né?

Bridalveil Fall

A Bridalveil pode ser vista da estrada quase chegando no Yosemite Valley. Ela é uma ótima trilha para o ano todo, apesar de ter neve em determinados meses do ano. Se quiser vê-la em seu esplendor, vá na primavera, quando o volume d’água é incrivelmente grande!

O legal dessa trilha é que ela é acessível a cadeiras de rodas e é pet friendly, ou seja, você pode levar seu cachorrinho até lá!

El Capitan

El Capitan Yosemite

A icônica e gigante pedra de granito El Capitan pode ser vista de diversos ângulos do parque. O Inspiration Point é possível chegar a pé. Já a Tunnel View e a El Capitan Meadow são acessíveis de carro e não ficam longe do parque.

Dicas gerais

– Procure no mapa o último posto de gasolina antes do parque e abasteça o carro só para garantir, pois dentro do parque não há.

– Ao chegar no parque você receberá diversas instruções sobre estocagem de comida. Os campings tem caixas “anti-urso” para que todos os alimentos e materiais higiênicos com perfume fiquem guardador lá e não atraiam os ursos. Além de uma questão de segurança, isso ainda ajuda na preservação dos ursos negros na região.

Neste site você pode encontrar webcams para ver em tempo real as condições climáticas do parque. Além disso, lá você encontra informações sobre completas sobre as atrações, onde se hospedar, como chegar no parque, etc.

– Wifi/internet: esteja preparado para ficar desconectado do mundo por uns dias. Há pouquíssimos lugares em que você consegue acessar a internet. No Half Dome Village e no Majestic Hotel é possível conectar-se, mas nem sempre a internet está 100%.

– Roupas adequadas: faz uma diferença enorme na viagem como um todo estar com as vestimentas adequadas ao clima. Nós, brasileiros, não estamos acostumados ao frio extremo, mas mesmo no final da primavera por lá, o frio é intenso. Procure usar várias camadas de roupas, para ajustar a temperatura ao longo do dia, e por cima de tudo, um corta-vento impermeável. Durante o dia, nas trilhas, você vai sentir calor e as várias camadas vão facilitar sua vida, pode ter certeza!

– Procure chegar lá durante o dia, pois dirigir a noite pelas estradinhas sinuosas do parque pode ser estressante. Apesar de estarem em ótimas condições, muitas das estradas não tem proteção lateral.

Aluguel de carro

Como essa viagem foi uma roadtrip, optamos por já sair aqui do Brasil com o carro alugado. Usamos o site RentCars para pesquisar preços, ele faz uma compilação de todas as grandes locadoras de carro (Hertz, Avis, Europcar, Sixt…) e funcionou super bem! A gente sempre usa e recomenda. Faça sua reserva através do blog sem custos adicionais. É só clicar aqui.

Seguro viagem

Não dá para viajar sem seguro viagem! Afinal, imprevistos também acontecem durante as férias. Já imaginou sofrer um acidente ou ter algum problema de saúde longe de casa? Para evitar ainda mais dor de cabeça nessas horas, é essencial ter o seu seguro viagem garantido.

Sempre fazemos o nosso pelo site do Real Seguros, que possui várias seguradoras conveniadas. Eles comparam os melhores preços e todo o processo é feito de forma bem prática – você recebe a apólice por e-mail e ainda pode dividir em 6x sem juros ou ganhar 5% de desconto no pagamento à vista.

Clique aqui para fazer a sua cotação no site da Real Seguros!

Chip internacional para celular

Hoje em dia fica difícil viajar sem celular – ou melhor, sem um celular COM internet – né? Além de avisar a família que está tudo certo, compartilhar fotos no Instagram e fazer check in no Facebook (quem nunca?), estar com internet a todo momento facilita muito a vida dos viajantes para se localizar, fazer alguma busca rápida sobre o destino, abrir o número da reserva e etc.

A gente usa e recomenda o EasySim4U, revendedora da T-Mobile, uma das maiores operadoras de telefonia celular americana. Eles oferecem o chip internacional pré pago e também o plano de internet com cobertura em até 140 países, incluindo Europa, Ásia, Oceania, Caribe e América do Sul. Todas as vezes que usamos a internet era bem rápida, pega até 4G em alguns lugares!

Veja aqui o post completo que fizemos com dicas para você comprar o seu EasySim4U | Clique aqui para comprar o seu chip.