Tudo que você precisa saber sobre a trilha do Pico das Agulhas Negras

Um dos maiores desafios que já enfrentei na vida: o Pico das Agulhas Negras. Exaustiva fisica e emocionalmente, essa trilha não é para qualquer um. E não é mesmo! Confira neste post todas as informações que você precisa saber para planejar sua visita ao Parque Nacional de Itatiaia, especialmente para a trilha das Agulhas Negras: onde fica, como chegar, onde se hospedar, nível de dificuldade, além do relato da minha experiência.

Acordamos às 2:30h da manhã, num frio próximo de zero, colocamos a mochila nas costas e a lanterna na cabeça pra iniciar uma escalaminhada de 2h até o topo do quinto pico mais alto do Brasil. Eu confesso que tiveram vários momentos que eu pensava se valeria a pena continuar a subir. Cada passo era difícil, mas eu consegui! E a sensação de conquista foi deliciosa! O 5º pico mais alto do Brasil foi conquistado pelo Mala de Aventuras! ✔️

Pico das Agulhas Negras

Fazendo um panorama geral sobre o maciço das Agulhas Negras, seu pico atinge 2.791m, sendo o mais alto do estado do Rio e o quinto mais alto do país. São mais de 20 vias de escalada com diferentes graus de dificuldade. Isso vai influenciar o tempo de subida, claro. Geralmente, leva-se 45 minutos até a base e mais 2h até o cume.

A vista lá de cima é linda! É possível avistar todo o Vale do Paraíba, o Planalto Mineiro e o Maciço das Prateleiras.

Maciço das Prateleiras
Maciço das Prateleiras
Abrigo Rebouças vistos do Pico das Agulhas Negras
Morro do Couto e Abrigo Rebouças visto do Pico das Agulhas Negras

E o nascer do sol no Pico das Agulhas Negras é indescritível. Acho que as fotos abaixo dispensam palavras né?

Amanhecer agulhas negras

Nascer do sol Agulhas Negras

Nível de dificuldade

Quando estava planejando esta trilha li em alguns sites que se tratava de uma trilha difícil, só não imaginava que seria tão difícil – ao menos pra mim.

Trilha Agulhas Negras

A trilha se divide em 3 etapas: a primeira delas é leve e fácil, leva-se menos de 1h para chegar até a base da montanha em terreno sem muitas elevações. A segunda etapa é uma escalaminhada com grande inclinação e uso de cordas vez ou outra. É altamente necessário ter um bom tênis/bota de trekking, especialmente neste momento. Por último, é necessário subir rochas empilhadas e pular para cá e para lá entre fendas. Todo cuidado é pouco, pois há risco envolvido o tempo todo.

Como fiz a subida à noite para ver o nascer do sol, não fazia ideia do que estava enfrentando e só conseguia pensar em como seria a descida. Parecia mais desesperador do que efetivamente foi. Já com luz do dia, a volta foi bem mais tranquila do que eu imaginava.

Escalaminhada Agulhas Negras

Conclusão: é uma trilha difícil de verdade. Se você não está acostumado a fazer esse tipo de atividade, é bom pensar com calma se você vai encarar ou não. Por outro lado, eu fui e consegui! A sensação de “missão cumprida” depois é indescritível.

Equipamentos necessários

Estar bem preparado para fazer trekking torna a atividade muito mais prazerosa, mas ter os equipamentos adequados para subir o Pico das Agulhas Negras é quase que obrigatório. Como disse ali em cima, o terreno é bem íngreme e ter uma bota boa é altamente necessário. Outra questão é o vento, que é bem forte. E se você for de manhã cedo ou no nascer do sol o frio é intenso.

Minha dica é: faça um checklist com tudo o que você precisa para se preparar bem para esta trilha. Aposte nas camadas, para você controlar com facilidade sua temperatura ao longo da trilha. Assim, conforme você sentir calor, você vai tirando as camadas e, ao chegar lá em cima, você coloca todas elas de volta. rsrs

– bota/tênis de trekking
– calça confortável
– meias esportivas
– blusa de manga comprida UV
– casaco tipo fleece
– casaco corta vento
– casaco de neve (se você for friorento como eu e for no inverno, vale a pena)
– gorro
– luvas
– mochila de ataque
– água (hidrate-se, especialmente no frio)

Caso você ainda não tenha todos os itens desta lista, eu costumo indicar a loja online Alta Montanha, que tem uma ótima variedade de marcas e modelos. Confira os produtos aqui.

Leia também:

Como escolher a barraca de camping ideal para você

Como escolher a bota de trekking ideal para você

Ir com guia ou não?

Eu acho altamente necessário ir com guia nesta trilha. Se você for um escalador profissional talvez não precise, mas para pessoas comuns é, sim, importante ter um guia experiente para te levar até o topo.

Onde fica e como chegar

 

O Pico das Agulhas Negras está situado no Parque Nacional de Itatiaia, entre os estados do Rio de Janeiro e Minas Gerias, chegando até a divisa com São Paulo. Ele é divido em duas partes: a Parte Baixa e a Parte Alta, que é onde localiza-se o Pico.

Para acessar a portaria da Parte Alta, é necessário ir até Engenheiro Passos, povoado que fica 12km próximo de Itatiaia. Em seguida, pegar a estrada Rio-Caxambú (BR 354) por cerca de 23km, até chegar a um ponto chamado de Garganta do Registro, onde você pegará uma estradinha, ora de terra, ora de asfalto precário, por mais 17km.

Ao chegar na portaria do parque é necessário estacionar por lá mesmo e ir andando (3km) até o Abrigo Rebouças, que será seu ponto de partida para a trilha. Parece que é possível estacionar próximo do abrigo, mas é necessário reservar com antecedências pois as vagas são limitadas.

Quando ir

A melhor época de conhecer a Parte Alta (Pico das Agulhas Negras, Maciço das Prateleiras, entre outros) é durante o inverno, pois chove menos e tem menos risco de tempestades de raios. No verão é praticamente inviável.

Mas esteja preparado para o frio e para geadas à noite. é incrível acordar e ver o chão branquinho a sua volta!

Geada no Parque de Itatiaia

Onde se hospedar

Há duas opções dentro do parque: o camping (R$18/noite) e o abrigo (R$30/noite).

O abrigo é simples mas bem arrumadinho! Há um quarto amplo com ao menos 10 beliches. Só tem colchão nas camas, então é importante levar seu saco de dormir ou cobertores. Lembre-se de levar também um tapa ouvidos para dormir bem sem se preocupar com o barulho dos outros visitantes. A cozinha é grande, mas tem poucos utensílios. O ideal é levar os seus. Em relação ao banheiro, não há chuveiro quente, mas se você quiser encarar um banho frio, tem chuveiro.

O camping é organizado bem organizado e tem banheiro com 3 cabines, além de um espaço com mesa e um tanque, para poder ser utilizado para refeições. Venta bastante e faz muuito frio a noite, então  vá com uma boa barraca e um saco de dormir apropriado para a ocasião (geralmente temperaturas negativas nas noites de inverno).

Clique aqui para fazer sua reserva.

É necessário me hospedar lá para conhecer o Pico das Agulhas Negras? Não necessariamente. É possível fazer a trilha em um bate e volta de um único dia. Contudo, é importante saber que há um limite diário de 80 pessoas para esta trilha. Se você for num final de semana, corre-se o risco de lotar e você não conseguir entrar.

Se você está planejando ir num sábado da alta temporada, é bom chegar antes das 6h da manhã para garantir a entrada no parque. Caso você vá dormir no camping/abrigo, já é possível deixar avisado que você fará a trilha no dia seguinte, garantindo assim sua vaga.

Informações úteis

Ingressos: R$16 (para brasileiros). Lembre-se que o pagamento é apenas em dinheiro.

Horário de funcionamento: O horário para ingresso da Parte Alta do parque é das 07h às 14h. A permanência estende-se até às 17h.

Lotação máxima: 80 pessoas por dia

Mais informações: www.icmbio.gov.br/parnaitatiaia

Um agradecimento especial a todos que me estenderam a mão, disseram palavras de incentivo e tornaram esta missão possível! A equipe Amigos da Montanha foi nota 10!

Amigos da Montanha no Pico das Agulhas Negras
Foto: Gabriel Ribeiro