como escolher uma mochila de trekking

Como escolher a mochila ideal para trekking

Quem pratica trekking sabe bem a dificuldade que é escolher a mochila perfeita. São tantas marcas, modelos, opções de ajustes e características que devem ser levadas em consideração que fica difícil definir qual é a mais adequada para você. Pensando nisso, resolvemos fazer esse post, para te ajudar a escolher a sua mochila cargueira ideal para trekking, além de apresentar as melhores marcas do mercado atualmente.

Expedição ou trilhas mais leves? Essa é a primeira pergunta que você deve se fazer para iniciar suas pesquisas sobre mochilões. Se seu objetivo são trilhas de um dia (mais conhecidas como bate-volta), como a trilha carioca Pedra da Gávea ou o Pico das Agulhas Negras, uma mochila de ataque é o que você precisa. Neste caso, você deve pesquisar modelos de 15 a 30 litros. 

Se sua necessidade, é uma mochila que te acompanhe por trilhas que levem mais de um dia, como a Travessia Petrópolis-Teresópolis, você vai precisar de uma boa cargueira.  Pesquise modelos de 40 a 90 litros.

Leia também:

Como escolher a bota de trekking ideal para você + as melhores marcas do mercado atualmente

Como escolher uma barraca de camping

mochilas femininas de trekking
Morro Açú, Travessia Petrópolis-Teresópolis, Junho de 2017.

Passo a passo para encontrar o seu mochilão ideal

O mochilão de trekking, também conhecido como cargueira, é projetado para aguentar o tranco. Essa mochila costuma ser cheia de detalhes que são pensadas milimetricamente para que o usuário tenha maior desempenho e conforto durante a caminhada. Mas a grande pergunta que você deve estar se fazendo é: qual eu escolho? Veja abaixo nossas principais dicas para te direcionar nesse desafio.

Tamanho: P, M ou G

Messa o tamanho das suas costas! Existem, no mercado, mochilas que são ajustáveis e outras que são fabricadas com tamanhos determinados. É importante que a mochila esteja de acordo com o tamanho do seu tronco, para que fique confortável. Você pode ir em alguma loja especializada em produtos para trilhas e montanha e medir o tamanho das suas costas. Mesmo que você não compre nessa loja, suas medidas já estarão guardadas.

Capacidade / litragem

Isso vai depender do objetivo de cada um. O tamanho deve ser escolhido conforme a duração do trekking e a quantidade de coisas que precisarão ser carregadas. O ideal é que todo o equipamento caiba dentro da mochila e não precise ser pendurado do lado de fora, o que poderá atrapalhar a caminhada por ficar agarrando nos galhos e batendo nas pernas. Abaixo listamos a litragem ideal para cada trekking.

  • Trilha de 1 dia sem acampamento: 20 a 30 litros;
  • Trekking de 2 a 3 dias com acampamento: 40 a 50 litros
  • Trekking de 4 a 5 dias com acampamento: 50 a 60 litros
  • Trekking de 6 a 7 dias com acampamento: 60 a 75 litros
  • Longas Expedições com acampamento: acima de 75 litros

Peso

Quanto mais leve, melhor! É importante pensar que a mochila será usada para guardar todos os objetos necessários, como alimentos, kit de primeiros socorros, cantil, lanterna e demais acessórios. Por isso, a mochila vazia deve ser leve. Já basta o peso que os itens da caminhada farão nas suas costas, certo?

Por outro lado, isso não deve excluir o conforto e itens importantíssimos de acabamento e resistência da mochila.

Resistência

Para guardar todos os objetos necessários para o trekking, uma mochila impermeável é essencial. Dê preferência às mochilas que ofereçam sistema Dry System nas partes em contato com o corpo, para que o suor seja absorvido. Fique atento aos aviamentos, como costuras e zíperes. Eles precisam ser posicionados de forma a te favorecer. Além disso, procure modelos que já vem com uma sacola protetora em caso de chuva. Caso não haja, vale a pena investir em uma para não passar perrengue numa tempestade.

Suspensão/conforto

O itens abaixo são determinantes para o seu conforto ao longo das trilhas. Verifique:

  • se a alça é acolchoada,
  • se tem apoio para as costas,
  • se possui um sistema de ajuste do torso, que nada mais é do que a alça barrigueira onde você prende uma base na cintura e no peito para dividir o peso.

Reguladores

É importante que seu modelo possua reguladores de altura, de largura e das alças. Uma cargueira sem ajustes dificilmente será confortável. O sistema de regulagem permite que a mochila se adapte perfeitamente ao corpo de qualquer pessoa e isso faz toda a diferença!

Armação e encosto

A armação é o esqueleto da sua mochila. Ela precisa garantir uma boa postura das costas. Além disso, o encosto precisa ser respirável e permitir conforto às costas, que são a parte do corpo diretamente ligadas à mochila o tempo todo.

Bolsos

Esse é um item indispensável, por isso, quanto mais melhor! Para longas caminhadas, você levará bastante coisa. Fique atento aos bolsos laterais e ao bolso de tampa. Esses são os bolsos que você mais terá acesso durante a caminhada. Aliás, alguns modelos permitem que o bolso de tampa seja utilizado como uma mini mochila de ataque. Isso pode ser bastante útil em longas expedições.

Outro item que merece atenção são os bolsos nas barrigueiras. Verifique se esse bolso cabe seu celular, canivete ou outro item que você queira deixar sempre à mão.

Valor/Custo

Uma boa cargueira pode não custar muito custar barato e você pode estar buscando algo mais em conta. Mas é muito importante pensar que esse é um investimento que vai durar por ao menos uns 10 anos. Meu pai, por exemplo, tem a mochila dele há 20 anos e usa ao menos 3 vezes ao ano para fazer trilhas longas, com acampamento em montanha.

Acredite: você passará perrengues se escolher um modelo barato que fique desconfortável. Dores nas costas e nos ombros são apenas alguns dos que eu posso citar.

Como escolher uma mochila de trekking
Prateleiras, Parque Nacional do Itatiaia, Julho de 2017.

Marcas e modelos

Agora que você já definiu quais são as suas necessidades e está atento aos detalhes listados acima, uma dúvida que surge é: qual marca é a melhor?

Para falar mais sobre marcas e modelos, pesquisei bastante e uma ótima fonte foi o Fórum dos Mochileiros. Lá, eles dão dicas e resenhas das mochilas que usaram. Tem informação sobre as mais diversas marcas. Além disso, colhi informações com alguns os meus amigos do ramo para entender quais são as melhores, vantagens e desvantagens dos modelos que eles utilizam e o que eles poderiam indicar para vocês.

Deuter

As mochilas alemãs da Deuter são bem preparadas para todos os tipos de viagens. O carro chefe dessa marca é a resistência do tecido devido sua matéria prima ser basicamente poliéster e/ou poliamida. O Mario Nery, do portal Trekking Brasil, me contou que ele e a esposa tem ao menos 9 mochilas da marca, de diversos tamanhos e para finalidades distintas. Segundo as palavras dele, a marca “nunca deixou na mão, mesmo com bastante peso”. 

North Face

Essa marca é considerada uma das melhores, não só em mochilas, como também em barracas. A maior parte das avaliações da North Face é composta de elogios. Dentre as qualidades das mochilas dessa marca temos conforto, facilidade na hora de carregar, materiais duráveis, bom espaço e bolsos extras. (Essa foi a minha escolha!)

Gregory

O diferencial da americana Gregory é que ela oferece mochilas com diversas opções de customização. Muitos consideram o sistema de suspensão como o melhor. No entanto, ela também recebeu algumas críticas em relação ao benefício à prova d’água. Segundo os clientes, ela só tem um tratamento repelente a água, que em caso de chuva forte, pode molhar tudo. Talvez seja bom investir em uma capa extra, só para garantir!

Osprey

Essa marca californiana também é conhecida como uma das melhores do mundo e é uma das queridinhas dos americanos. As mochilas da Osprey são leves e possuem sistema de ventilação nas costas, além de terem um design legal. O ponto que poderia ser melhorado é a resistência. Além disso, essa marca oferece um ótimo tempo  de garantia sobre os produtos e um atendimento muito bom. O Edinho, do Blog Sua Casa é o Mundo, disse que depois que experimentou essa marca, ficou difícil de usar qualquer outra. Outra cliente fiel à marca é a Raquel, do blog Vamos Pra Onde.

Arc’Teryx

Conforto, acessórios, impermeabilidade, zíper lateral que permite acesso ao interior, bom peso, bom tamanho, alças barrigueira e ombreia que se molda ao corpo da primeira pessoa que a usa, tiras estabilizadoras que ligam as ombreiras ao topo, qualidade do material e a fabricação são algumas das características mais citadas sobre as mochilas da Arc’Teryx. Ponto negativo? O preço elevado.

Quechua

A Quechua, marca encontrada nas lojas Decatlhon, é uma das marcas mais acessíveis entre nossa lista. Ela é considerada uma marca com um bom custo benefício. Dentre suas qualidades, temos espaço de sobra, regulador de altura de alça, capa de proteção para a chuva, bolsa térmica para cantis, latas, etc; além de barras de apoio para coluna e muito conforto. Porém, algumas pessoas afirmam que ela deixa a desejar em casos de trekking mais pesado, alpinismo, andinismo, escalada, corrida de aventura, etc.

Trilhas e Rumos

Bastante espaço e ótima resistência são algumas das características mais mencionadas pelos aventureiros em relação às mochilas da brasileira Trilhas e Rumos. Alguns modelos possuem uma abertura na parte frontal, que facilita o acesso à coisas que estão mais em baixo. Além de ser confortável, ela tem um custo mais acessível. Uma boa dica é comprar direto na loja que fica em Teresópolis, se você estiver no Rio. Assim, você pode testar a mochila no seu corpo e ver qual modelo mais se adequa às suas necessidades.

Curtlo

As mochilas dessa marca funcionam muito bem para viagens e trilhas curtas. Ela também é ótima para escaladas. Das mochilas nacionais é, certamente, a mais bonita e uma das mais resistentes. O Thiago Borges, do Blog Fé no Pé, disse que além da Deuter, ele curte as mochilas da Curtlo para caminhadas mais leves. 

Vale lembrar que todas as marcas mencionadas oferecem um sistema de reparos e de garantia excelente. Procure a que mais se adeque aos seus interesses no trekking! Abaixo, separamos algumas sugestões de mochilas bem legais.

melhores mochilas de trekking
Parque Nacional de Itatiaia, Julho de 2017.

Sugestões de mochilas

  1. Longas expedições / masculinas: Osprey Xenith 75l, Deuter Act Lite 65lCurtlo Mountaineer 75L e Gregory Baltoro 65L.

A Osprey Xenith (R$1700-R$2000) é a mochila do Jean, o namorado da Gaia. Para ele, ela é um dos modelos com melhor custo benefícios da categoria. Aguenta bastante peso, além de ser confortável para longas expedições. Outro benefício é o local para armazenar sacos de hidratação do lado de fora. A parte de cima da mochila se transforma numa mochila de ataque, o que quebra um galho num acampamento. Ainda, a suspensão e as correias de compressão laterais duplas mantém a carga estável mesmo quando se deslocam através de terreno acidentado.

A Deuter Act Lite 65l (R$1200-R$1400) foi recomendada pelo meu amigo Pedro, que disse que está bem satisfeito com ela devido aos seus vários ajustes para as costas, vários compartimentos e barrigueira confortável e presilha no peitoral também.

A Curtlo Mountaineer (R$1000-R$1200) é uma cargueira de 75 litros resistente à água que possui alças com dupla regulagem de altura, barrigueira com bolso do lado esquerdo e regulagem que transfere a carga das costas sobre os quadris, compartimento para reservatório de água e três acessos diferentes ao seu interior. Ela é recomendada para longas expedições. Ela é uma boa opção mais acessível.

Já a Gregory Baltoro possui uma suspensão A3 personalizável em um design mais fino. Ela se destaca igualmente em longos fins de semana de inverno e viagens prolongadas com equipamento minimalista. A desvantagem é que ela dificilmente é encontrada aqui no Brasil.

  1. Longas expedições / femininas: North Face Banchee 50L, Osprey Ariel 65L e Curtlo Mountaineer 90L.

A minha mochila é a North Face Banchee 50L, um modelo lançado recentemente pela marca e difícil de ser encontrado no Brasil. Ela é super confortável, com uma excelente base ajustável para o quadril, o que distribui melhor o peso e possui puitos bolsos! Fácil de organizar os equipamentos e mantimentos. Além disso, ela tem uma base respirável nas costas e é resistente à água. Seu melhor atributo é o peso, uma mochila levíssima, que pesa pouco mais de 1kg. Outra opção legal da marca e com mesma litragem é a North Face Terra 50L.

A Osprey Ariel 65L (R$1800-R$2000) é outro modelo ótimo para longas expedições femininas e ideal para trekking longo. É uma mochila leve, confortável, versátil e muito prática para o uso em montanhas andinas, alpinas e para travessias longas. Sem dúvidas, é um equipamento para travessias de serras e também para acampamento ou viagens de turismo e passeios.

Já a Curtlo Mountaineer 60L (R$1000-R$1200) é um ótimo modelo mais em conta para longas viagens, expedições, passeios em trilhas ou caminhadas de montanha. É resistente à água, possui alças com dupla regulagem de altura, barrigueira com bolso do lado esquerdo, regulagem que transfere a carga das costas sobre os quadris e um compartimento para reservatório de água e três acessos diferentes ao seu interior. Além disso, acompanha capa destacável para proteção contra chuva, lama ou poeira.

  1. Mochila de ataque: Osprey Talon 18L, Curtlo Hot Shot 25 e Deuter Speed Lite 15L.

Um clássico da marca, a Osprey Talon (R$300-R$400) tem litragem de 18L e é considerada uma das melhores mochilas de ataque para um dia, já que o espaço precisa estar minimizado para que você possua um maior desempenho. Uma mochila leve (seu peso é de apenas 700g) perfeita para trilhas curtas.

A Curtlo Hot Shot 25  (R$350-R$450) possui canal de aeração que diminui o contato com as costas proporcionando ótima ventilação durante a prática de trilhas e escaladas. Outra vantagem é o DRY System, que reduz a concentração de umidade, facilitando a dispersão de suor mantendo a temperatura corporal estável.

Por fim, temos a mochila de ataque Deuter Speed Lite 15L (R$250-R$350) que tem uma litragem ideal para carregar os equipamentos necessários para atividades de um dia, como anoraks, camelbak e alimentos. Ela foi desenvolvida para atividades extremas outdoor, como corrida de montanha, onde peso e qualidade de material são as características mais importantes num equipamento. Além disso, ela é indicada para quem participa de competições como corrida de montanha ou para aqueles que praticam atividades de trekking de um dia de duração, sendo ideal para homens e mulheres de até 1,70 metros de altura, em virtude de seu costado pequeno.

Dicas extras: cuidando da sua mochila

Agora que você já escolheu a mochila ideal para seu trekking, é preciso que você saiba cuidar bem dela. Uma ótima dica é mantê-la sempre coberta com a capa de chuva ou outro material protetor, mesmo que não esteja chovendo. Concorda que é mais fácil (e mais barato) trocar a capa do que ter que comprar outra mochila? Então, em qualquer caso de danos que venham a ocorrer durante a viagem, esteja atento para reparar.

Limpe sua mochila assim que algo for derramado nela. Em caso de rasgos, procure remendar assim que for possível; assim, você evita que ele aumente durante o trajeto e desfaça sua mochila por completo. Outra dica importante é sempre pegar e usar a mochila pelas duas alças ao mesmo tempo. Então nada de caminhar com a mochila em um ombro só. Evite sobrecarregá-la de um dos lados para não ter rompimentos.

Outros links úteis:

Fórum dos Mochileiros

Como escolher uma mochila, artigo da Alta Montanha. Leia aqui.

Pesquisa de mochilas realizada pelo Blog Fé no Pé. Leia aqui.

Onde comprar sua mochila:

Nós indicamos a loja Alta Montanha, que trabalha com as melhores marcas do mercado, como a Osprey, a Curtlo, a North Face e a Deuter.

** Um agradecimento especial a Lusiane Sousa, que colaborou com a elaboração deste post! **