Atelier Ruffier Brejal

Itaipava: roteiro de um final de semana para quem ama natureza

Destino romântico e perfeito para curtir a dois, Itaipava é uma ótima viagem de final de semana a partir do Rio de Janeiro. A região também é muito procurada por famílias ou grupos de amigos por conta da proximidade com a capital. Neste post, confira um roteiro completo de final de semana para curtir a dois, especialmente para quem curte ecoturismo e contato com a natureza.

Apesar de visitar meus pais com frequência em Itaipava, eu nunca tinha tirado um tempo para conhecer a região por completo. Aproveitei um feriado em que não havíamos planejado nenhuma viagem para poder explorar a região junto com meu namorado, o Jean.

Era um feriadão, de quinta a domingo, portanto o roteiro que você vai encontrar aqui é de 4 dias, mas ele pode ser facilmente adaptado para um final de semana comum ou de acordo com os dias que você tiver pra passar em Itaipava.

Se você ainda não definiu onde vai se hospedar, confira esse post que preparamos com 10 pousadas charmosas em Itaipava. Selecionamos a dedo as pousadas que mais gostamos na região.

Dia 01: Centro de Itaipava

Chegamos no horário do almoço em Itaipava e fomos direto para o Restaurante Farfarello, um tradicional restaurante italiano da região. Aberto em 1985, esta é uma ótima opção para comer uma massa fresca, de produção artesanal. Eu pedi um bife à parmegiana com fetuccine, estava delicioso! Outras sugestões de pratos que já experimentei e gostei: lasanha verde com molho ao sugo e gnocchi al funghi.

 Farfarello Itaipava
Dica de restaurante italiano em Itaipava: Farfarello
Restaurante Farfarello
Farfarello: ambiente aconchegante com cara de cantina italiana
Restaurante Italiano em Itaipava
Bife à parmegiana

Como o tempo não estava muito firme, depois do almoço fomos ao Cine Itaipava. Sim, existe cinema em Itaipava! A sala é pequena e disputada em finais de semana e feriado, portanto, se você tem planos de ir ao cinema, é melhor comprar seu ticket com antecedência para não se aborrecer.

Depois do filme, seguimos para um charmoso armazém com mesas ao ar livre, aquecedores ligados, uma boa carta de vinhos e cervejas artesanais da região, além de produtos diversos de excelente qualidade. O Bendito Armazém é um local que adoro em Itaipava e vou com frequência! Super indico!!

Além do Bendito Armazém, há um outro restaurante, uma loja de decoração rústica incrível e uma loja de moda feminina no Complexo Maria Maria. Todos os ambientes são uma graça!

Bendito Armazém Itaipava
Dica de barzinho descolado em Itaipava: Bendito Armazém
O complexo Maria Maria é bastante charmoso

Farfarello: Estrada União e Indústria, 13.470

Cine Itaipava: Estrada União e Indústria, 11.000  (Shopping Estação Itaipava)

Bendito Armazém: Estrada União e Indústria, 10.216

Dia 02: PARNASO

Nosso segundo dia começou cedinho! Arrumamos nossas mochilas para fazer uma trilha no PARNASO, o Parque Nacional da Serra dos Órgãos. Eu já fui ao Morro Açú algumas vezes e também adoro o Circuito das Bromélias, mas dessa vez optei pela trilha da Cachoeira Véu da Noiva.

Cachoeira Véu da Noiva, PARNASO
Cachoeira Véu da Noiva, PARNASO

Chegando próximo da entrada do Parque, estacionamos o carro na casa da Dona Maria (R$10 a diária). E para entrar no PARNASO é necessário pagar uma taxa de R$16 (R$3,00 para petropolitanos que apresentarem o comprovante).

Levamos cerca de 90 minutos para chegar até o Véu da Noiva. A trilha é leve e não tem muitos aclives e declives. Com sinalização, não é necessária a contratação de guia.

Bem ao lado desta cachoeira, tem uma outra chamada Cachoeira das Andorinhas. Seu nome se dá devido às moradoras da área, algumas andorinhas que ficam sobrevoando a região e fazem ninho na fenda da cachoeira.

Cachoeira das Andorinhas, PARNASO
Cachoeira das Andorinhas, PARNASO

Para fechar nosso passeio pela região, optamos por almoçar no Restaurante Alcobaça. Além de ser um ambiente super agradável, a comida estava deliciosa, temperadinha e bem servida. Eu pedi um bacalhau à Brás, enquanto o Jean optou pelo camarão à baiana. Gastamos cerca de R$200 para o casal.

Restaurante Alcobaça
Restaurante Alcobaça
Camarão à baiana
Camarão à baiana

PARNASO: Estrada do Bonfim, s/n

Alcobaça Pousada e Restaurante: R. Dr. Agostinho Goulão, 298 – Corrêas

Dia 03: Vale das Videiras e Araras

No terceiro dia, optamos por explorar uma região diferente: Araras e o Vale das Videiras. Localizado a cerca de 40 minutos de Itaipava, é uma ótima opção de passeio para quem curte aventura. Tem um lugarzinho que a gente adora e até já apareceu aqui no blog, que é o Galpão Caipira. Eles alugam bikes e disponibilizam guias para as inúmeras trilhas da região. Há trilhas para os mais diversos níveis. Já experimentamos a trilha de bike até o Poço São Pedro e adoramos!

Dessa vez, não fizemos trilhas, mas conhecemos uma outra cachoeira bem bonita da região, a Cachoeira da Ponte Funda. Ela é  bem fácil de chegar e fica antes da entrada do Vale das Videiras, cerca de 4km antes da chegada ao centrinho das Videiras. Como ponto de referência, há uma Igreja Evangélica pintada de verde claro bem próxima da entrada. Aviso: é bem difícil de estacionar por lá, especialmente em finais de semana de sol, pois devido ao fácil acesso, ela tende a ficar cheia.

Cachoeira da Ponte Funda
Cachoeira da Ponte Funda

Ao chegarmos no centro do Vale das Videiras, descobrimos que rola uma feira de orgânicos da região todo sábado das 10h às 14h. Adoramos a feirinha e fizemos várias compras, entre legumes e verduras, cervejas artesanais, um delicioso tapenade de azeitona, pães integrais… Tudo delicioso! Visitamos também algumas lojas de decoração rústica e uma nova lojinha que abriu por lá chamada Mercearia do Vale.

Feirinha do Vale das Videiras
Tomates orgânicos na Feirinha do Vale das Videiras
Cervejas artesanais na Feirinha do Vale das Videiras
Cervejas artesanais na Feirinha do Vale das Videiras
loja de decoração rústica
Lojinhas de decoração rústica no Vale das Videiras

Na volta, passamos pelo centro de Araras, que tem outros dois lugares ótimos para comprinhas: o Ary Delicatessen e a Maria Comprida, com ótima seleção de vinhos e cervejas especiais além de excelentes produtos importados.

Aproveitamos a volta para Itaipava e passamos na famosa Feirinha de Itaipava, um dos polos de moda da cidade. São diversas lojinhas para todos os gostos. Tem moda feminina, masculina, infantil, fitness, calçados… Anota aí duas dicas legais de marcas que eu gosto de lá: a Junior Costa e a Garimpando.

Feirinha de Itaipava: ótimo lugar para compras

Nossa última parada do dia foi o Horto Mercado. Além de comprar inredientes frescos para o almoço, paramos no Bar do Horto para tomar algumas cervejas artesanais da região e experimentar o pastel de angu deles. Delicioso! Outra dica ótima do Horto é o requeijão de corte encontrado no stand do Fernando.

Pastel de angu
Boa pedida no Bar do Horto: pastel de angu

Galpão Caipira: Estrada Almirante Paula Meira, nº 8320 – Vale das Videiras

Feirinha de Itaipava: Rodovia BR 040, Km 63 – Vale da União

Horto Mercado: Estr. União e Indústria, 9.726

Dia 04:

Para fechar o feriado, fizemos um roteiro delicioso pelo Brejal, uma região que fica a cerca de 50min de Itaipava (em direção a Três Rios). É lá que são produzidos a maioria dos orgânicos que abastece a cidade do Rio de Janeiro diariamente.

O circuito chamado de Caminhos do Brejal engloba 19 propriedades rurais, entre plantações de flores, ervas e verduras, produção de geleias e antipastos orgânicos, entre outros projetos super legais que são realizados na região. Como só tínhamos 1 dia, nós escolhemos 5 locais para visitar e fizemos o passeio com a condutora Ivânia (mais informações neste post aqui).

 

Circuito ecorural do Brejal
Brejal

O dia começou no Sítio Katsumoto. Em seguida, fomos à Cerâmica Rufier e, de quebra, conhecemos o projeto de sua esposa, os Escoteiros da Alimentação Saudável. O Armazém Sustentável nos encantou com a preocupação em ser sustentável de verdade. A quarta parada do dia foi o Alambique. E para fechar com chave de ouro, fomos almoçar na Fazenda Pedras Altas.

Confira o post completo sobre a nossa experiência no circuito Caminhos do Brejal.

Caminhos do Brejal
Passeando pela propriedade do Sr. Augusto

Confira outras dicas de passeios legais que você pode incluir no seu roteiro:

Cachoeira da Macumba, Itaipava

Conheça o Vale do Amor: um santuário ao ar livre em Petrópolis

La Mesa Gastrolar: aventura gastronômica em Itaipava

Cachoeiras, trilhas e natureza no Rocio, em Petrópolis

Gostou do post?

Não esqueçam de reservar o seu hotel clicando nos nossos links! A gente tem uma parceria bem legal com o booking, onde ganhamos uma pequena comissão em cima de cada reserva. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter!

Se teve dúvidas sobre o roteiro, deixa nos comentários que a gente responde. 😉