Vancouver

Vancouver: as melhores dicas para você planejar sua viagem

Um bom planejamento de uma viagem garante férias bem aproveitadas, com economia e tempo para curtir todos os locais que se deseja visitar. E se seu próximo destino é Vancouver, leia esse post até o final pois compartilhamos todas as nossas dicas para te ajudar a ter a viagem dos sonhos!

Montamos um Guia Vancouver com tudo que você precisa saber para planejar sua viagem: como chegar, como se locomover na cidade, onde se hospedar, os principais passeios, entre outros!

A minha experiência

Eu visitei Vancouver pela segunda vez em Junho de 2017 e fiquei apaixonada pela cidade, encantadora e cheia de personalidade! E a vontade de se mudar para lá, morar um tempo em Downtown e curtir ao máximo o lifestyle “Vancouverite”.

Davie St. Vancouver
Uma cidade encantadora e cheia de personalidade

Minha viagem foi um combo com as Montanhas Rochosas Canadenses: cheguei no Canadá por Calgary, aluguei um carro para percorrer os lagos entre Banff e Jasper e finalizei a roadtrip em Vancouver, onde fiquei 5 dias inteiros para conhecer a cidade e os arredores. Eu recomendo fortemente esse roteiro, pois ele engloba natureza, cidade, aventura, cultura…

Se você está planejando algo similar, aproveite para conferir meus outros artigos sobre:

Roteiro de 5 dias pelas Montanhas Rochosas do Canadá (Banff e Jasper)

Banff: as melhores dicas para você planejar sua viagem

Jasper (Canadá): como chegar, onde se hospedar, passeios e dicas imperdíveis

Como chegar

Partindo do Brasil

Vancouver tem o segundo maior aeroporto do Canadá e é a principal porta de entrada do país na costa oeste. Partindo do Brasil, você precisará encarar no mínimo 17 horas de viagem de avião, saindo do Rio ou SP, com escala nos Estados Unidos.

O YVR (sigla do aeroporto de Vancouver) fica a apenas 13 quilômetros do centro da cidade e tem uma excelente conexão com o sistema de transporte público. Você consegue se locomover com tranquilidade até Downtown através do trem.

Saindo do aeroporto você também pode contar com serviço de taxi, mas não espere encontrar Uber por lá. Este serviço foi proibido por lá e não tem previsão para voltar a atividade.

Partindo de outras cidades canadenses

Caso você já esteja no Canadá, que é um país com dimensões continentais, os voos domésticos podem durar até 6 horas. A viagem de Toronto à Vancouver, por exemplo, leva cerca de 5h.

Se você já estiver na costa oeste, uma opção é ir de carro. Neste caso, o principal acesso é pela British Columbia Highway. Outra forma interessante para se chegar a Vancouver é usando o serviço de trem através da Pacific Central Station.

Como se locomover na cidade

Essa é uma das questões mais interessantes de Vancouver, pois o centro da cidade é super convidativo para ser explorado a pé. Por esse motivo, recomendamos que você se hospede na região central, onde você ficará próximo do comércio e o acesso às principais atrações será bastante fácil.

Eu usei nessa viagem um chip com internet ilimitada da T-Mobile. Comprei ainda no Brasil, antes da viagem, através do site EasySim4U e achei muito bom! Usei à beça para me locomover pelo centro, checando mapas, restaurantes no Yelp, TripAdvisor, entre outros. Confira mais detalhadamente como foi a minha experiência com esse chip aqui.

Caminhando pela Robson St. você estará no centro de compras da cidade, podendo aproveitar o dia inteiro dedicado a comprinhas. Uma boa alternativa para o passeio é alugar uma bicicleta. Os ciclistas são super respeitados em Vancouver e possuem espaço em meio ao trânsito. Não deixe de alugar uma bike para explorar a cidade e conseguir chegar em locais mais distantes.

Bike em Vancouver
Bike: um meio de transporte comum em Vancouver

Quando você quiser visitar os atrativos turísticos mais afastados do centro, como a Capilano Suspension Bridge e a Grouse Mountain, poderá contar com shuttle grátis partindo do Canada Place e de alguns hotéis de Downtown.

Outra dica para mesclar os passeios a pé, é apostar nas linhas de transporte público! O transporte público em Vancouver é administrado por uma única empresa e você consegue se locomover pela cidade de forma eficiente. Mesmo que você precise pegar um ônibus e um barco por exemplo, pagará uma tarifa única.

Melhor época para visitar Vancouver

Vancouver é uma cidade para se curtir ao ar livre, e que tem as estações do ano bem definidas. O mês de janeiro é o mais frio do ano, com temperaturas na média de 4°C, enquanto julho é o mês mais quente, com temperatura média de 18°C.

A fama de Vancouver é de um local que chove com frequência e a cidade é carinhosamente apelidada por seus moradores de “Raincouver”. Por isso, independente do período escolhido para a sua viagem, é imprescindível levar roupas adequadas para dias de chuva.

Se você deseja ver neve, é importante salientar que o fenômeno não é assim tão comum na cidade. Os que viajam para Vancouver no inverno costumam ir com a intenção de aproveitar as estações próximas da cidade para praticar esportes na neve, como esquiar ou praticar snowboard. Whistler é o destino mais badalado do inverno!

É durante o verão que a cidade fica muito mais animada e repleta de festivais, praias, bares e cafés lotados e pessoas curtindo atividades ao ar livre em todos os locais. No período de julho a agosto, quando acontece o verão local, os hotéis e pousadas costumam ficar bastante disputados, portanto, se você pretende aproveitar o calor em Vancouver, o ideal é reservar com bastante antecedência.

Entendendo Vancouver: os melhores bairros para turistas

A melhor localização para se locomover pela cidade e ter acesso aos pontos turísticos é se hospedar na área central de Vancouver, em Downtown. A partir de lá, você pode passear a pé tranquilamente.

Para ter certeza de que você está bem localizado, tenha como referência a área do Canada Place e a rua chamada Granville St. O ideal é ficar perto dessa localização para que você possa curtir a cidade independente do seu estilo de viagem e da forma escolhida para se locomover.

Gastown é um bairro mais turístico de Vancouver, e ideal ponto de hospedagem para aqueles que desejam curtir a agitação, seja de dia ou a noite, quando os bares começam a receber seus clientes. Além de boêmio, o bairro é extremamente charmoso e suas ruas de paralelepípedo merecem ser visitadas, mesmo que você não esteja desejando se hospedar no bairro que foi onde Vancouver nasceu.

Gastown, Vancouver
Gastown, Vancouver

Yaletown é uma outra opção bastante próxima do centro que é ideal para os que gostam de conhecer a gastronomia local, saindo para jantares e passeios noturnos regados a boa comida. Por estar localizado perto do centro, também é fácil de se locomover pela cidade a pé caso você esteja hospedado por lá.

Uma opção para quem busca uma viagem mais tranquila é West End. Hospedando-se por lá você estará na costa, tendo a oportunidade de passear de bicicleta pela orla, e conhecer famosos museus da cidade. A grande vantagem dessa região é a proximidade com o centro sem ter a agitação que o centro oferece.

Onde se hospedar

De forma geral, a hospedagem não é muito em conta no Canadá. O ideal é que você faça sua pesquisa de hotéis e pousadas com antecedência buscando promoções em uma boa localização, porque assim você também perderá menos tempo se locomovendo e gastará menos no trânsito entre os locais que deseja visitar.

Burrard Bridge em Vancouver
Localização ideal para se hospedar: Downtown Vancouver

Eu fiquei hospedada em um Airbnb quando visitei a cidade, mas o governo de Vancouver está restringindo cada vez mais a atuação deste tipo de acomodação por lá. Recomendo que você opte por um hotel e, para facilitar, selecionei as melhores opções que encontrei no Booking.

Aliás, vale lembrar aqui que se você fizer a reserva do seu hotel através dos links aqui do Blog você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda a gente a manter o blog ativo, pois recebemos uma pequena comissão.

Como o nome diz, este hotel está localizado no Waterfront, ou seja, bem de frente para o mar! A vista é lidna e a localização é privilegiada, bem ao lado do Canada Place.

Além disso, a rede Fairmont é reconhecida por seu serviço de excelência e conta com hotéis luxuosos a preços acessíveis em outras cidades canadenses, como Banff, Jasper e Toronto. As diárias na alta temporada custam a partir de U$290.

Essa é uma opção com um ótimo custo x benefício localizada próxima a Gastown. O Victorian Hotel é mais simples e tem alguns quartos com banheiro compartilhado. Se você está buscando um preço mais em conta, as diárias começam em U$180.

O The Burrard é uma opção mais jovem e descolada, com uma decoração clean misturada a cores vibrantes. São apenas 3 quarteirões até as lojinhas da Robson St. e o hotel ainda oferece o aluguel gratuito de bicicletas para que você possa explorar a cidade com conforto e praticidade. Diárias a partir de U$260 na alta temporada.

Escolher um hotel no centro de Vancouver pode até sair um pouco mais caro do que se hospedar nas regiões mais próximas, mas a dica antes de confirmar as reservas é conferir as questões de mobilidade, por muitos hotéis mais afastados oferecem gratuitamente para seus hóspedes a visita ao centro de Vancouver.

Avalie também a questão do tempo de deslocamento entre um ponto turístico e outro, e se a economia realmente vale a pena, ou fará com que você deixe de visitar alguns pontos que gostaria de conhecer durante sua viagem.

O que conhecer

Vancouver é uma cidade para ser curtida ao ar livre! Uma caminhada desapressada pela orla, um passeio de bike pelo parque, trilhas na Grouse Mountain ou na Capilano Bridge, o por do sol em English Bay Beach… Isso sem contar os festivais e a agenda cultural badalada durante o verão. Confira no site oficial da Tourism Vancouver a agenda completa do mês que você vai para já selecionar seus eventos preferidos.

Opções de lazer não faltam em Vancouver e, para te ajudar a escolher o que visitar de acordo com o seu estilo de viagem, separamos algumas dicas neste Guia de Vancouver. Continue sua leitura neste outro artigo com 10 passeios imperdíveis em Vancouver. É só clicar aqui!

  • Canada Place

Este é um ponto icônico de Vancouver e que não pode ficar de fora dos passeios de nenhum turista! O edifício fica em frente ao mar, junto ao porto de Vancouver.

Em seus arredores você encontrará um lindo píer, com vista para North Vancouver, e o FlyOver Canada, uma experiência super bacana que mescla um cinema 180 graus a uma tecnologia de ponta para dar a sensação de que estamos voando!

Muitas pessoas aproveitam a parada no local para fazer suas refeições ou tomar um café em uma das cafeterias disponíveis enquanto apreciam a vista e fazem fotos de recordação da visita.

Curiosidade: no Canada Place ocorre a queima de fogos em comemoração ao Ano Novo, sendo um local muito disputado para passar o Revèillon.

Canada Place, Vancouver
Canada Place, Vancouver
  • Grouse Mountain

Esta montanha se encontra a cerca de 15 minutos de carro partindo do centro em direção a North Vancouver. Ela é muito procurada por suas opções de entretenimento e o visual encantador. Para chegar ao topo é possível pegar um bondinho ou fazer a Grouse Grind, uma trilha com cerca de 3km de subida até o topo da montanha.

As atividades na montanha variam de acordo com a época em que você está visitando o local, que está aberto o ano inteiro independente do clima.

Uma boa dica é levar roupas adequadas para o frio, e aproveitar para passar metade do dia na montanha, e visitar a Capilano Bridge no mesmo dia já que são pontos turísticos próximos. Antes de decidir o melhor horário para visitar cada ponto, verifique as atrações culturais da Grouse no dia em que você pretende fazer a visita.

Capilano Suspension Bridge
Capilano Suspension Bridge
  • English Bay Beach

Mesmo com as águas extremamente geladas, essa praia é um dos points do verão de Vancouver. No verão, o pôr do sol é bem tarde, e muitas pessoas aproveitam para apreciar esse momento encantador.

A praia tem um calçadão para caminhadas e possui áreas gramadas onde algumas pessoas aproveitam para fazer picnic.

  • Granville Island e Granville Island Public Market

Meu lugar preferido de Vancouver! Apesar de ser chamada de ilha, a Granville Island é na verdade uma península. O que antigamente era uma área abandonada, passou por uma revitalização e ganhou lojas, cinema, cervejarias, e lojinhas, tornando-se um dos pontos turísticos mais interessantes da região.

O Public Market é uma enorme mistura de locais fazendo compras com turistas encantados, o que gera um clima muito gostoso durante a visitação. O local é uma ótima pedida para o almoço, devido a grande variedade de opções e preços para todos os bolsos.

Para chegar ao Granville Island você pode ir por terra ou com o False Creek Ferries que são pequenas embarcações que fazem trajetos curtos.

Granville Island Public Market
Granville Island Public Market
Granville Market Vancouver
Interior do Granville Market
  • Robson Street

Essa é uma das principais ruas de Vancouver. Separe ao menos uma tarde para fazer compras e namorar vitrines das lojas. Lá você encontra desde brechós a grandes marcas, como Sephora e Victoria’s Secret.

Se compras não for a sua vibe, pode aproveitar um dos cafés localizados na rua para sentar e observar o movimento e a atmosfera local.

  • Stanley Park

O Stanley Park é o coração de Vancouver e é considerado o maior parque urbano do Canadá! Dentro do parque estão 3 praias muito movimentadas no verão, diversas áreas para piqueniques, um aquário, restaurantes, jardins, piscinas, quadras esportivas, área para corridas e ciclovias.

Este é um ótimo programa familiar ou em grupo! Não deixe de visitar o Vancouver Aquarium se estiver com crianças. Ele reúne diversas espécies de animais marinhos, entre eles pinguins, golfinhos, tubarões, lontras, baleias… Outra ideia legal é fazer um picnic nos gramados do parque.

A entrada no Stanley Park é gratuita e os visitantes podem alugar bicicletas já na entrada, para fazer o passeio.

Stanley Park
Stanley Park, o maior parque urbano do Canadá
  • Whistler e Squamish

Whistler e Squamish são ótimas opções para esportes radicais, como mountain bike, rafting, bungee jumping, zipline, etc. Além disso, ambas as cidades são super charmosas e merecem ao menos dois dias da sua viagem dedicadas a elas.

Para isso, indico alugar um carro, pois você poderá se locomover com mais facilidade, fazer tudo no seu tempo e fazer quantas paradas quiser no caminho! Já adianto que tem várias cachoeiras e lookouts. Então vale mesmo a pena estar de carro.

Nós alugamos o nosso pelo RentCars, um site que compara preços em várias locadoras e sempre traz as melhores ofertas. A gente sempre usa e indica, justamente pela praticidade em fechar o aluguel pela internet, sem muita dificuldade.

Dicas extras

Agora que você já sabe como chegar, onde se hospedar, como se locomover e as principais atrações de Vancouver, vou deixar aqui algumas dicas para facilitar ainda mais o seu planejamento de viagem.

Visto

O visto para o Canadá ficou mais fácil para brasileiros desde Maio/2017. Basicamente, se você tiver um visto canadense emitido nos últimos 10 anos ou um visto válido para os EUA, é só entrar no site oficial do governo canadense e solicitar uma Autorização Eletrônica de Viagem. É só preencher um formulário online, enviar alguns documentos e pagar uma taxa de CAD 7.

Caso você não se enquadre nessa situação descrita acima, você terá um pouco mais de trabalho e precisará de mais tempo também, pois o processo leva cerca de um mês para finalizar. O primeiro passo é ler atentamente as instruções presentes no site do Visitor Visa, em seguida, já separe toda a documentação necessária e pague as taxas (cerca de CAD 250). Dica: não compre a passagem antes de ter o visto em mãos!

Seguro viagem

Minha dica é: nunca viaje sem contratar um seguro viagem. A gente nunca sabe o que pode acontecer e, acredite, imprevistos acontecem! Durante uma viagem à Argentina em 2016, por exemplo, meu namorado quebrou a perna esquiando. Imagine o transtorno se não tivéssemos um seguro para cobrir gastos médico-hospitalares.

Eu costumo usar o site Seguros Promo. O bom é que faço o contrato dentro do site de maneira prática e rápida! Eles comparam diversos planos de seguradoras diferentes e apresentam de maneira resumida as melhores opções. Lembre-se de ler sempre as condições de cada plano antes de fechar. Clique aqui para fazer sua cotação.

Nessa viagem paguei cerca de R$150 para um seguro de 10 dias. Ah! E se você quiser um descontinho, utilize o cupom MALADEAVENTURAS na hora de fechar sua compra =)

Chip para celular

Falei ali em cima sobre o chip de celular que usei durante a viagem, que foi o da EasySim4U, mas achei que seria bom colocá-lo aqui novamente. Eu gostei bastante da experiência, por isso resolvi compartilhar essa dica com vocês. O chip custou U$52 por 10 dias de viagem. Clique aqui para adquirir um chip para a sua viagem!

Escrevi esse Guia de Vancouver com base na minha experiência de viagem em Junho/17 para otimizar a sua viagem e te ajudar a planejar tudo de acordo com as suas expectativas e com a quantidade de dias que terá para conhecer e desfrutar dessa cidade encantadora! Esperamos que sua viagem seja inesquecível e que você traga na mala excelentes lembranças!!