Vou confessar: foi preciso muita insistência para eu finalmente gostar de fazer trilhas. Nas primeiras vezes, só me perguntava se já estava chegando, ficava bem cansada e impaciente. Eram insetos, lama, peso da mochila. Tanta coisa incomodava que eu pensava duas vezes antes de fazer a próxima, mas sempre ia, porque sabia que seria recompensada ao chegar no topo da montanha ou em cachoeiras maravilhosas.Dicas de trilhas para iniciantesHoje, eu amo trilhas, apesar de ainda ter um pouco de dificuldade com subidas. Gosto de me desafiar e ver que sou capaz de vencer os meus limites. Gosto de estar cercada pela natureza e sentir aquela paz. Gosto de me sentir única e especial no topo de uma montanha assistindo um belíssimo pôr-do-sol. Gosto também de poder mergulhar em uma cachoeira bem escondida, que poucas pessoas tem acesso.Dicas de trilhas para iniciantesProcuro usar o tempo livre, principalmente os finais de semana, para conhecer trilhas de fácil acesso, como por exemplo, a Pedra Bonita, a Pedra da Gávea e a Pedra do Telégrafo, todas no Rio de Janeiro. Em Petrópolis, já fiz várias também, como a Pedra do Boné e algumas trilhas que levam até cachoeiras incríveis.Processed with VSCOcam with c1 preset
Para ajudar você que está começando agora a se aventurar por trilhas leves e médias, vou colocar 14 dicas essenciais para quem está começando a fazer trilhas. Vale anotar para não passar perrengue e aproveitar ao máximo cada momento:Dicas essenciais para quem está começando a fazer trilhas
#1 Pesquise antes sobre a trilha que deseja fazer. Se for a sua primeira trilha, é bom que tenha grau de dificuldade leve. Se não se sentir seguro, vale a pena contratar um guia.

#2 Leve somente o necessário na sua mochila. Lembre-se que a mochila vai ficando mais “pesada” na medida que caminhamos.

#3 Para não correr o risco de se perder, tenha sempre com você um mapa, GPS e celular.

#4 Não esqueça de levar lanterna. Mesmo que você vá fazer a caminhada de dia, é importante se prevenir e ter sempre uma lanterna com você.

Newsletter
cadastre-se gratuitamente

Quer viajar mais e melhor?

Baixe nosso e-book com 30 dicas exclusivas
para você planejar e economizar nas suas viagens!
Bônus

checklist para uma mala impecável

a melhor planilha de planejamento de viagens dessa internet

E o melhor?
Todo esse material é gratuito!

#5 Repelente sempre! Você estará em meio à natureza, onde existem muitos insetos. Se for alérgico, é ainda mais importante! Não é legal ficar se coçando durante todo o caminho… 😉

#6 Roupas leves e calçado adequado. Para trilhas mais longas, sugiro apostar nas botinhas específicas para trekking, que possuem melhor aderência para esse tipo de caminhada. Tênis com solado novo também pode ser uma boa opção.

#7 Alongue! Para evitar lesões e dores musculares no dia seguinte, é muito importante alongar antes e depois da trilha.

#8 Hidrate-se! Levar garrafinhas de água ou um camelbak é essencial. Apesar de deixar a mochila pesada, você vai precisar se hidratar durante o caminho.

#9 Leve lanchinhos leves para repor as energias! Barrinha de cereal, sanduíches, biscoitos salgados e chocolate são boas opções.

#10 Tenha sempre um casaco ou anorak (casaco corta vento) na mochila. No alto da montanha, o clima costuma ser mais ameno, com muito vento, principalmente no outono e inverno.

#11 Para registrar o momento, leve somente o necessário. Principalmente nas trilhas do Rio, onde o cenário é de muitos roubos, leve o mínimo de equipamento fotográfico.

#12 Se você não tem experiência, vá acompanhado. Se preferir trilhar sozinho, avise amigos e parentes do seu destino.

#13 Deixe o ambiente como você encontrou. Preservar a natureza para que ela possa continuar nos proporcionando momentos únicos é essencial. É triste ver lixo jogado nas trilhas, faça a sua parte.

#14 Respeite o próximo. Trilhas reservam sentimentos únicos, de paz e contato com a natureza. Não fale alto e nem faça brincadeiras desnecessárias. As pessoas gostam de se sentir em paz.

Aqui no blog tem muuitas dicas de trilhas que já fizemos por aí. Você pode ver algumas aqui.

Pra finalizar o post, um super obrigada ao meu namorado por ter sempre me incentivado a fazer trilhas e ter me mostrado que vale a pena todo o esforço para chegar lá no alto e ser recompensado com um belíssimo pôr-do-sol ou apenas a paz que encontramos nas montanhas. <3

Quem escreve | @nandahudson
Criadora de conteúdo e viajante profissional, a co-fundadora e editora do Mala de Aventuras está sempre em busca de paisagens de tirar o fôlego e experiências transformadoras pelo Brasil e pelo Mundo.
  • Sobre
    Sobre o Mala de Aventuras
    Olá, somos a Gaia e a Nanda!
    Aqui nós compartilhamos as melhores
    dicas e roteiros de viagem para que você possa viajar mais e melhor
  • Organize a sua viagem!
    Descubra quais ferramentas nós e
    outros viajantes profissionais usamos
    para economizar nas viagens!
  • Publicidade
  • Nossos presets!
  • Newsletter

    Junte-se a mais de
    100.000 leitores e receba
    gratuitamente dicas de
    viagem exclusivas

  • Destaque
  • Destaque
  • Posts em destaque
  • E-Book fotografia
  • Assista no Youtube!
  • Publicidade

8 Responses

  1. Show o post…

    Eu só mudaria a dica 3 rsrsrs

    #3 Para não correr o risco de se perder, tenha sempre com você uma bússola, mapa e celular.

    #3 Para não correr o risco de se perder, aprenda a usar uma bússola, mapa e GPS. até porque ter e não saber usar é o mesmo que não ter hahahaha 😀

    1. hahahahah faz muito sentido, Tiago!
      Bússola é algo que ninguém mais usa hoje em dia, né?
      Vou atualizar o post com a sua dica 😉

  2. Parabéns pelas dicas de aventuras de forma muito clara e objetiva.
    Também acho que é importante o consumo consciente, ou seja, para aqueles que desejam contratar serviços de empresas e condutores, exigir que a empresa tenha cnpj e que os condutores tenham feitos cursos específicos para a função. Isso garante que, além de segurança, terão mais informações sobre fauna, flora, geologia, história e cultura local.
    Mais uma vez, parabéns pela postagem que rendeu outra, no perfil do Ministério do Turismo no Facebook.
    Abraços,
    Evandro Schütz
    Presidente ABETA
    Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura.

    1. Olá Evandro! Muito obrigada pelos elogios!

      Com certeza, sabemos a importância de um bom guia para que o passeio saia sem imprevistos. É ótimo também entender mais sobre a fauna e a flora. Fiz um passeio guiado em Tiradentes, pela Serra de São José e adorei!

      Se tiver algumas dicas para nos dar, fique a vontade!

      Obrigada!

    1. Oi Isa!
      Poxa, ficamos enroladas nesses últimos dias. Mas eu, Nanda, já estou preparando os posts de Morro de São Paulo, onde eu estive semana passada. É um ótimo destino para passar as férias! Você acompanha a gente pelo Instagram? Estamos sempre postando por lá =)

      Beijinhos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *