Vista da Catedral São Pedro de Alcântara ao fundo

Centro Histórico de Petrópolis: roteiro de um final de semana

Petrópolis é uma cidade super charmosa e encantadora. Ao visitar a Cidade Imperial você vai encontrar uma diversidade de atividades, como curtir o friozinho em um chalé à beira da lareira, passear pelo Centro Histórico para apreciar as imponentes construções, se deliciar com ótimos restaurantes e muito mais!

Esse post é para você que vai passar o final de semana em Petrópolis e está em busca de um roteiro bem completo para conhecer as belezas do Centro Histórico da cidade.

Antes de ler a nossa sugestão de roteiro de um final de semana no Centro Histórico de Petrópolis, recomendo que você leia o post completíssimo sobre Petrópolis: as melhores dicas para você planejar a sua viagem. Você vai encontrar dicas de como chegar, onde se hospedar, como se locomover e etc!

E se você quer garantir que essas dicas serão úteis para você, pode ficar tranquilo porque somos petropolitanas e conhecemos a cidade como a palma da nossa mão! Portanto, o roteiro que montamos aqui está mesmo completinho e pronto para ser colocado em prática. Qualquer dúvida, é só deixar um comentário =)

História de Petrópolis

Se você está planejando seu roteiro pelo Centro Histórico de Petrópolis, a imersão sobre a cidade já começa agora, conhecendo um pouquinho sobre sua história!

Por ter um clima bastante ameno, mesmo durante o verão carioca, D. Pedro I se encantou por Petrópolis quando estava de passagem pela cidade. Ele decidiu então construir sua casa de veraneio por lá, onde receberia seus visitantes vindos da Europa, que não estavam acostumados ao clima tropical do Brasil.

D. Pedro I chegou a comprar as terras para a tal construção, mas faleceu antes de executar seu palácio de verão, e acabou deixando as terras para seu filho, D. Pedro II. Ele então continuou com o plano do pai, mas projetou também vilas de colonos, e demais áreas da cidade. Curiosidade: Petrópolis foi uma das primeiras cidades projetadas do país.

Isso fez com que a cidade se tornasse “point” dos nobres da época, que acabaram construindo seus próprios palacetes na região. Hoje em dia, estes casarões conservados são tidos como patrimônio histórico do Brasil.

Roteiro pelo Centro Histórico de Petrópolis, petropolis, catedras de petropolis
Centro Histórico de Petrópolis visto de cima

Petrópolis: como chegar

Localizada a 66 km do Rio de Janeiro, Petrópolis é de fácil acesso tanto para quem sobe a Serra de carro, quanto para os que fazem a viagem de ônibus.

Você poderá pegar um ônibus no Terminal Novo Rio onde a empresa Única Fácil faz o trajeto. O valor da passagem é em média R$28,00 e há diversas opções de horários. A viagem não é muito longa, leva cerca de 1h30.

A rodoviária de Petrópolis é um pouco distante da região histórica da cidade, e você poderá pegar um táxi, um ônibus, ou Uber.

Para mais comodidade, nós sempre indicamos alugar um carro. Assim, você tem mais liberdade de fazer os passeios no seu tempo e com mais tranquilidade. Caso essa seja a sua opção, você pode encontrar ótimos preços no RentCars. Eles fazem uma pesquisa entre várias locadoras de veículos e isso te poupa um tempo danado. A gente sempre usa e recomenda!

Você pode gostar de ver também: 10 passeios de ecoturismo em Petrópolis

Onde se hospedar em Petrópolis?

Para passar duas noites na Cidade Imperial bem localizado no Centro Histórico e fazer tudo a pé, vamos listar alguns hoteis super bem localizados que cabem em todos os bolsos!

O Grande Hotel Petrópolis tem preços bem acessíveis, academia e um café da manhã nota 10. O melhor é que ele fica a poucos minutos andando do Museu Imperial.

Outra opção boa e acessível é o Um Hostel, que é um casarão com uma decoração bem descolada, ótimo para a galera mais jovem. Se você quiser economizar e ainda fazer amizades pode escolher um quarto compartilhado. Na área comum tem mesa de sinuca, computador e na varanda ainda tem umas redes para quem quer relaxar.

Para quem gosta de uma opção com mais requinte, sem dúvidas, a nossa sugestão é o Hotel Solar do Império. Ele é enorme, ocupa duas residências do século XIX e a decoração é de muito bom gosto. O jardim também é um espetáculo a parte e ainda tem piscina e um spa.

Também indicamos o Hotel Casablanca Imperial, cujo o grande diferencial é ficar ao lado do Museu Imperial. Ou seja, em uma ótima localização para quem quer passear pelo Centro Histórico de Petrópolis. Os quartos são bem amplos, confortáveis e charmosos. O hotel tem duas piscinas, bar e restaurante.

Caso você esteja buscando tranquilidade, nós indicamos a Pousada Paraíso Açu, que está cercada pela Mata Atlântica. Já a Locanda della Mimosa é bem mais requintada, embora mantenha aquele clima rústico da serra. Ambas ficam longe do centro (cerca de 40 minutos de carro), mas pertinho da natureza!

Roteiro pelo Centro Histórico de Petrópolis: Dia 1

A melhor forma de conhecer os principais pontos turísticos do Centro Histórico de Petrópolis é caminhando. No roteiro do primeiro dia, selecionamos lugares imperdíveis para você conhecer  sem precisar dirigir, pegar ônibus ou táxi.

Coloque um calçado bem confortável, garrafinha de água na mochila, câmera carregada e pronto. Agora é só se encantar com toda a beleza da cidade!

Catedral São Pedro de Alcântara

Nosso passeio começa no ponto turístico mais imponente da cidade: a Catedral São Pedro de Alcântara!

Cadetral São Pedro de Alcântara, em Petrópolis
Cadetral São Pedro de Alcântara, em Petrópolis

Com seu estilo neogótico francês e construção exuberante tanto por fora quanto por dentro, a Catedral São Pedro de Alcântara lembra muito as igrejas da Europa, riquíssima em detalhes. Você vai se surpreender com a beleza e, principalmente, com a conservação dos vitrais e pinturas de Carlos Oswald.

Vale a pena dedicar algumas horas do seu dia para apreciar cada detalhe da construção. O altar da Catedral, por exemplo, contém relíquias de São Magno, Santa Aurélia e Santa Tecla, que foram trazidos diretamente de Roma.

É nessa Catedral também que estão os restos mortais da família imperial: Dom Pedro II, Dona Teresa Cristina, Princesa Isabel e Conde D’Eu.

A visitação é gratuita e ela fica aberta diariamente das 8h às 18h. A Catedral está localizada na Rua São Pedro de Alcântara, 60 – Centro.

Avenida Koeler

A próxima parada do roteiro é a Avenida Koeler, que leva o nome do homem que projetou Petrópolis. A caminhada por esta rua arborizada e rodeada de mansões históricas é imperdível! Dica: não deixe de tirar uma foto na ponte de pedestres vermelhinha com vista para a Catedral. Ela é um charme!

Avenida Koeler, no Centro Histórico de Petrópolis
Avenida Koeler, no Centro Histórico de Petrópolis

A primeira casa da rua é a Casa da Princesa Isabel. Continuando a andar pela avenida você encontrará o Palácio Sérgio Fadel, que atualmente é a sede da Prefeitura de Petrópolis. Você encontrará também o Solar Dom Afonso, uma bela construção ao estilo neoclássico de 1875 que atualmente é um belo hotel com um jardim encantador.

Continuando pela Avenida Koeler, você chegará ao Palácio Rio Negro, construído em 1889 por Manoel Gomes de Carvalho, o Barão do Rio Negro, que era produtor de café. Atualmente a propriedade pertence ao Governo Federal, e é um museu dedicado à memória da República do Brasil, com fotos, objetos e registros da presença republicana na Cidade Imperial. A entrada é franca e o museu está aberto a visitação de terça a sábado, das 10h às 17h.

Ao final da Avenida, você encontrará a Praça da Liberdade, que leva esse nome porque era o local onde os escravos livres se reuniam para comprar a liberdade daqueles que ainda eram mantidos nas senzalas. Hoje, a praça funciona como ponto de encontro para famílias, principalmente nos fins de semana.

Para fechar esta etapa do passeio, ao contornar a praça pela direita você chegará na Praça 14 Bis, onde verá uma réplica do avião de mesmo nome e poderá fazer belas fotos!

Museu de Cera

Já na Rua Monsenhor Bacelar, você encontrará o Museu de Cera. O local, que foi fundado em 2011, tem o mesmo fornecedor do Madame Tussauds. O Museu usa do hiper-realismo em suas esculturas, e vale muito a pena dedicar algumas horinhas para a visitação.

Lá você encontrará esculturas de muitas personalidades brasileiras, o que é uma interessante forma de homenagear nossa cultura e história.

A entrada no museu custa R$48 (R$24 a meia-entrada). Ele funciona de terça a domingo das 10h as 17h. Nos sábados das 10h as 18h.

Dica: Ao final do passeio você pode fazer a escultura de sua própria mão na lojinha do museu e guardar de recordação.

Relógio das Flores

Ao final da Rua Monsenhor Bacelar (a mesma do museu, lembra?) você encontra o Relógio das Flores que foi fundado em comemoração aos 150 anos de Independência do Brasil. É uma bela obra de paisagismo e mais uma oportunidade de fotos.

Museu Casa de Santos Dumont

Já na Rua do Encanto, quase esquina com a Monsenhor Bacelar, você encontrará o Museu que era casa de veraneio de Santos Dumont e que foi doada à Prefeitura de Petrópolis após a sua morte.

Uma das curiosidades da casa é que ela não possui cozinha, porque Santos Dumont fazia suas refeições em um hotel próximo à sua casa. Vez ou outra o garçom levava a comida até sua casa. Podemos dizer que ele foi um dos primeiros brasileiros a pedir delivery! Rsrs

O Museu Casa de Santos Dummont funciona de terça a domingo, das 9h às 17h30. A entrada custa R$8.

Museu Imperial

Para fechar seu dia de passeio pelo Centro Histórico de Petrópolis, o Museu Imperial não poderia ficar de fora do seu roteiro! Vale a pena deixar para visitá-lo ao final da tarde e início da noite! Isso porque, além de apreciar as belezas do jardim, da construção arquitetônica em si e das peças únicas expostas no museu, você poderá apreciar o show de luzes promovido no local.

Fachada do Museu Imperial em Petrópolis
Museu Imperial de Petrópolis

Lá você vai encontrar móveis e objetos da família real, carruagens e outras peças históricas. O acervo é bem rico, ainda mais se você pensar no custo-benefício. O preço da entrada é R$ 10. Ele fica aberto de terça a domingo, das 10h30 às 18h.

Você ainda pode dar uma passadinha na Duetto’s uma cafeteria e bistrô, muito aconchegante que fica na parte externa do Museu.

Onde comer em Petrópolis?

Para encerrar o dia de passeios nada como curtir as opções de restaurantes locais. Então, no sábado à noite, sugerimos visitar a Pizzaria Di Farina e a Bourdeaux, ambos na Avenida Ipiranga. Na primeira você irá saborear pizzas com uma massa bem leve, deliciosa e curtir um ambiente familiar. Já no Bourdeaux o forte são as diversas opções de vinhos e o clima mais rústico.

Se você preferir uma opção mais descontraída então indicamos a Hamburgueria Dom Gourmet, que tem os deliciosos hambúrgueres artesanais.
Endereço: Rua 16 de Março, 321

Roteiro pelo Centro Histórico de Petrópolis: Dia 2

Palácio de Cristal

Para começar seu segundo dia de passeio pelo Centro Histórico de Petrópolis, nossa sugestão é o Palácio de Cristal. Inaugurado em 1844 com o objetivo de abrigar exposições de flores e pássaros da região, o Palácio foi palco da libertação dos últimos escravos de Petrópolis em 1888 com a presença da Princesa Isabel.

Palácio de Cristal de Petrópolis visto do lado de fora
Palácio de Cristal em Petrópolis

A entrada no local é franca e seu horário de funcionamento é de terça à domingo, das 9h às 18h.

Cervejaria Bohemia

Com três minutinhos de caminhada você chega na Cervejaria Bohemia, a primeira cervejaria do Brasil! Ao visitá-la é possível fazer o Tour pela Cervejaria Bohemia, muito bem planejado e interativo. O guia dá diversas informações sobre o processo de produção da cerveja e ainda tem as degustações (melhor parte). Rsrs

Ao final, você sai direto para o restaurante da Bohemia. O cardápio é bem diversificado mas o sucesso mesmo é o bolinho de cevada com bacon e queijo parmesão.

Área do Restaurante da Cervejaria Bohemia em Petrópolis
Restaurante da Cervejaria Bohemia

Esse tour custa R$36 (R$18 a meia-entrada) e você pode comprar seu ingresso com antecedência aqui.

Palácio Quitandinha

Para fechar seu final de semana em Petrópolis, sugerimos como última parada o Palácio Quitandinha. Ele não fica no Centro Histórico, portanto, o ideal é fazer o check out no hotel e visitá-lo antes de voltar para o Rio ou sua cidade de origem. Como ele fica no Bairro Quitandinha, uma das saídas da cidade para a BR040, será fácil seguir viagem após a visitação.

Fachada do Palácio Quitandinha em Petrópolis
Palácio Quitandinha, Petrópolis

O Palácio foi construído em 1944 para ser o maior cassino hotel da América do Sul, mas ele deixou de funcionar devido à proibição de jogos no Brasil. Agora, o local é administrado pelo SESC e oferece várias atividades. Entre elas, lago com pedalinhos e até mesmo um boliche funcionando na parte interna.

O preço para visitar o Palácio é de apenas R$8 (R$4 a meia-entrada). A bilheteria funciona de terça a domingos, incluindo feriados, das 9h às 20h45. O lago pode ser visitado de terça a domingo, incluindo feriados, das 9h às 18h. Visitação gratuita. Já o boliche que funciona dentro do Quitandinha, o Pinos Bar, fica aberto de quarta à domingo, das 15:30h às 21:30h.


Esperamos que as dicas te ajudem a aproveitar o seu roteiro pelo Centro Histórico de Petrópolis, e que você se encante com essa cidade, que é repleta de história, cultura e tem uma arquitetura encantadora!

Se você optar por passar mais dias na cidade, nós também preparamos um roteiro completo de Petrópolis.


Você também pode gostar de ver:

Itaipava: roteiro de um final de semana para quem ama natureza

8 razões para visitar Petrópolis

Conheça o Vale do Amor, um santuário ao ar livre em Petrópolis