Em meio a famosa Chapada Diamantina localiza-se o Vale do Capão, uma vila que se destaca por sua beleza natural e pela energia das pessoas que se encontram por lá. O clima é de paz e amor e há um respeito muito grande à natureza. Lá você encontrará várias cachoeiras, poços e grutas que valem a pena uma visitinha.

Além da Cachoeira da Fumaça que eu falei mais nesse post aqui, um dos cartões postais da Chapada Diamantina, há outras trilhas mais leves que levam a cachoeiras lindas e ótimas para nadar. Portanto, se você tem alguns dias a mais na região e quer conhecer outros lugares por lá, vai gostar da lista que montei com 3 cachoeiras legais e de fácil acesso para ir dar um mergulho no Vale do Capão.

Vista da Cachoeira da Fumaça na foto abaixo. Lindo ne?

8-20-DSCN2675

Newsletter
cadastre-se gratuitamente

Quer viajar mais e melhor?

Baixe nosso e-book com 30 dicas exclusivas
para você planejar e economizar nas suas viagens!
Bônus

checklist para uma mala impecável

a melhor planilha de planejamento de viagens dessa internet

E o melhor?
Todo esse material é gratuito!

 Está indo para a Chapada Diamantina? Confira o nosso passo a passo para você planejar sua viagem para lá.

Cachoeira do Rio Preto

Caminhada leve, de apenas 40 minutos para chegar em um poção enorme e perfeito para nadar em dias de sol. Esta é uma ótima opção tanto para a temporada de chuvas quanto a seca. Fui na seca e encontrei esse grande volume de água.

Há algumas trilhas pelo caminho que levam a outras cachoeiras, como a Cachoeira Rodas, que dizem ser ótima para nadar também. Combinar as duas pode ser uma boa opção para passar um dia inteiro por lá.

Cachoeira do Rio Preto - Vale do Capão

Para chegar lá, partindo do centro da Vila do Capão a pé, são 20 minutos de caminhada até a entrada da trilha. É só pedir informação para os moradores de como chegar. É possível ir de carro e estacionar no local, há bastante vaga, mas em alta temporada pode ser difícil de encontrar uma devido a facilidade do acesso.

Em todo caso, o ideal é ir com guia, pois há diversas bifurcações na trilha, o que torna fácil se perder no meio do caminho. Infelizmente não há placas ou indicações.

Dica: evite ir em alta temporada na parte da tarde, pois costuma ficar bem cheio por lá.

Dica 2: há algumas vendedoras na beira da cachoeira, com pastéis de jaca, sacolés e água, refri… O pastel de jaca não é nada demais, diga-se de passagem. Acredito que elas fiquem mais na alta temporada.

Cachoeira do Rio Preto Vale do Capão

Cachoeira Purificação e Angélica

A Cachoeira da Purificação é um conjunto de três quedas deliciosas em meio a muito verde. Ao chegar, dá vontade de parar logo na primeira, mas o melhor é subir até a terceira queda (foto abaixo), dar um mergulho por lá e ver o sol tomar conta da água depois ir descendo e parar na segunda queda (foto seguinte).

Mas prepare-se, pois essa cachoeira é conhecida por ter as águas mais geladas da Chapada Diamantina! Então tem que mergulhar de uma vez só, porque não dá pra entrar aos pouquinhos.Cachoeira da Purificação - Vale do CapãoO acesso ao poço da Angélica é por uma trilha de 15 minutos a partir da Vila do Bomba, a 8 km do Vale do Capão. Por conta disso, esteja pronto para encontrar bastante movimento em alta temporada. A Purificação também fica cheia, portanto se quer encontrá-la ainda tranquila, vá cedo para chegar quando o sol começa a bater na água do terceiro poço.

A trilha é leve, leva cerca de 1h em um caminho que vai margeando o rio. Por vezes é necessário atravessar o rio pelas pedras, então é importante ir com cuidado e com um sapato adequado.

Dica: chegue cedo mesmo, pois fica difícil de encontrar lugar para estacionar o carro depois de certa hora. Além disso, o sol bate na Purificação somente em um determinado horário. Se não me engano, das 10h ao meio dia.

Dica 2: Tem umas mini sanguessugas por lá, cuidado onde você vai se sentar na cachoeira. Fiquei com uma presa no meu braço e quase morri de nervoso. Mas é fácil de tirar, não vá deixar de fazer o passeio por isso! hahah

Dica 3: o guia é quase dispensável para essa trilha, mas, como a Cachoeira do Rio Preto, não há sinalização, então pode ser complicado de chegar sozinho. Para o Poço Angélica até é tranquilo, mas a Purificação é mais longe e tem que atravessar o rio vez ou outra, sendo difícil fazer sem acompanhamento de alguém que conheça o local.

Cachoeira da Purificação - Vale do Capão

Conceição dos Gatos

A cerca de 10km do Vale do Capão encontra-se o vilarejo de Conceição dos Gatos, onde você encontrará algumas cachoeiras ótimas para banho. Fomos explorar a Cachoeira do Meio, ou Boa Vista, e nos deliciamos em suas águas tranquilas e refrescantes.

A caminhada é levinha, são só uns 10-15 minutos até chegar no poço. A entrada é por uma propriedade particular e paga-se uma taxa simbólica de R$2,50 para passar pela trilha. É fácil de achar a casa, há uma placa indicativa.

Lá tem uma ponto que dá pra pular (nessa pedra do meu lado direito na foto abaixo). Não é muito alto, uns 3 metros apenas, mas já dá aquele friozinho na barriga!

Cachoeira Conceição dos Gatos Vale do CapãoA vista da cachoeira é linda! Ela dá para o vale de Conceição dos Gatos e é possível ver as casinhas de adobe em meio à mata e o riozinho que vai seguindo seu rumo à frente.

Dica: esse passeio não precisa de guia.

Dica 2: saindo do Vale do Capão e indo em direção a Palmeiras, há uma placa indicativa para Conceição dos Gatos do lado direito.  Cachoeira Conceição dos Gatos Vale do CapãoDepois da cachoeira, a boa pedida é experimentar uma moqueca de jaca. Esse prato é típico da região e bem gostoso até! Eu não sou muito fã de jaca, mas todos os pratos por lá são preparados com o palmito da jaca, que não tem um gosto forte como o da fruta. Ele é bem neutro, o tempero é que dá a graça ao prato.

A gente passou no Restaurante Boa Vista, que fica do lado da entrada pra trilha, e já deixou reservado nosso almoço antes de ir para a cachoeira. Combinamos um horário aproximado de volta e fomos curtir o dia de sol. Além da moqueca de jaca, pedimos uma carne de sol acompanhada de purê de aipim que estava deliciosa! A galinha caipira também é outro prato típico da região.

Depois de alguns dias, descobrimos que não fomos NO restaurante de Conceição dos Gatos, o famoso restaurante da Dona Maria. Para ir lá conhecer e depois contar pra gente como foi a experiência, é só seguir até o vilarejo e perguntar onde ela se encontra. No pequeno vilarejo, de não mais do que 100 pessoas, essa tarefa não será muito difícil.Restaurante Cachoeira Conceição dos Gatos Vale do CapãoMoqueca de Jaca Chapada Diamantina

Outras cachoeiras

Além de Conceição dos Gatos, Rio Preto e Purificação, há também o Riachinho que é um ótimo passeio para ser combinado com a Cachoeira da Fumaça. A trilha é rapidinha e tem acesso pela estrada de terra para o Capão.

Depois de uma longa caminhada, nada como ser recompensado por um mergulho refrescante!

Outra cachoeira legal de conhecer na região é a Cachoeira Águas Claras que requer uma caminhada longa, de cerca de 2h para chegar mas que recompensa com um banho delicioso. Ela pode ser combinada com uma trilha para o Morrão, outro cartão postal da Chapada Diamantina. Vou fazer um post contando mais sobre ela depois!

Como chegar no Vale do Capão

Se você for de carro, saindo de Lençóis, é só seguir pela BR242 em direção a Palmeiras. Chegando lá, você atravessa a cidade e segue pela estrada de terra até o Capão. São cerca de 70 km.

Indo de ônibus, pela empresa Real Expresso, você chega na cidade de Palmeiras e de lá é preciso pegar uma carona até o Vale do Capão. Sempre tem carros fretados no local que cobram cerca de R$20 por pessoa para ir até lá.

Confira mais detalhes para planejar sua viagem neste outro post aqui.

Guias

Essas cachoeiras são todas de fácil acesso e eu acho dispensável contratar um guia, mas há bifurcações que podem complicar um pouco o passeio.

Os guias custam em média R$40 por pessoa em um grupo.

Indicações:

Bicho de Serra
Website
Tel: 75 3344-1156

Associação de Condutores de Visitantes (Vale do Capão)
Tel: 75 3344-1087

Quem escreve | @gaiavani
Fotógrafa, viajante de carteirinha e empreendedora digital, a editora do Mala de Aventuras vive a vida intensamente, aproveitando cada horinha do seu dia para transformar o mundo através das viagens.
  • Sobre
    Sobre o Mala de Aventuras
    Olá, somos a Gaia e a Nanda!
    Aqui nós compartilhamos as melhores
    dicas e roteiros de viagem para que você possa viajar mais e melhor
  • Organize a sua viagem!
    Descubra quais ferramentas nós e
    outros viajantes profissionais usamos
    para economizar nas viagens!
  • Publicidade
  • Nossos presets!
  • Newsletter

    Junte-se a mais de
    100.000 leitores e receba
    gratuitamente dicas de
    viagem exclusivas

  • Destaque
  • Posts em destaque
  • E-Book fotografia
  • Assista no Youtube!
  • Publicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *