Aluguel de carro em Orlando, vale a pena?

Ao organizar uma viagem para Orlando, queremos que tudo seja perfeito. Planejar é muito importante para evitar as dores de cabeça e aproveitar todos os passeios. Por isso, é bom pensar nas alternativas de transporte que a cidade proporciona. Esse post é dedicado a explicar como funciona cada meio de transporte da cidade, além de dicas de como funciona o aluguel de carro em Orlando, para quem quer ter mais comodidade durante a viagem.

Primeiro, é bom já avisar que o sistema de transporte público de Orlando não é dos melhores. Para uma cidade grande e cheia de pontos turísticos, ele não cumpre tão bem sua função. Os itinerários são quase três vezes mais longos de ônibus do que de carro. Então contar apenas com os Lynx (nome dos ônibus de lá) pode ser uma missão.

Veja também: Quando ir para Orlando: a melhor época para visitar a terra do Mickey

#Transfer

O transfer é um serviço incluso em vários hotéis, que leva os hóspedes principalmente para os parques da Disney e Universal num horário determinado. É bom porque é gratuito na maioria das vezes e vai direto do hotel para o parque. A desvantagem é ter que adaptar seu cronograma para o horário do hotel, que pode não ser o seu. Além disso, para outras visitas como os outlets, a única opção seria o uber.

transfer em orlando
A Minnie Van, serviço de transfer que pode ser contratado no site da Disney

#Uber

Falando nele, o Uber é uma ótima opção também. É prático e confortável, sem contar que também pode salvar muito tempo entre um destino e outro. Porém, o preço pode deixar as despesas da viagem um pouco maiores. Se optar pela opção do Uber, não esqueça de comprar um chip internacional para seu celular ter internet sempre e não depender do acesso ao wi-fi dos lugares onde você vai. Isso vai facilitar bastante na pedida do carro para voltar dos parques, por exemplo.


Nós indicamos o chip da Yes Brasil. A internet é muuito rápida e funciona em todos os lugares!
Compre aqui o seu chip da Yes Brasil. Use o cupom MALADEAVENTURAS para ganhar 10% de desconto!


# Aluguel de carro em Orlando

Até hoje, a opção de locomoção mais procurada é o aluguel de carro. Sua liberdade de sair a hora que quiser, mudar o trajeto e parar onde quiser e quando quiser é ainda algo muito apreciado. Além disso, Orlando é uma cidade muito tranquila para dirigir, então se você gosta, vale muito a pena.

O processo de alugar o carro pode ser bem simples, nós usamos o site da RentCars e é suuuper fácil. Você coloca os dias em que vai precisar do carro e ele reúne os melhores preços dentre todas as opções de locadoras. Em várias das opções você consegue pagar online sem o IOF, o que já é uma boa economia.

Pesquisando com antecedência também facilita a encontrar preços melhores, então nada de deixar para cima da hora hein! Quando fomos para Orlando, em Fevereiro de 2019, deixamos para alugar no aeroporto e pagamos muito mais caro do que se tivéssemos reservado com antecedência. Foi bem triste!

Saída do Aeroporto Internacional de Orlando
Você já sai do aeroporto dirigindo, super tranquilo

E o melhor de tudo é que você já retira o carro no próprio aeroporto, bem prático né?

Veja também: Onde se hospedar em Orlando: Acomodações dentro e fora dos parques

Quanto custa o aluguel de carro em Orlando?

O preço varia de acordo com o veículo que você escolher, a quantidade de dias e a antecedência que você contratar o serviço. Nós simulamos pelo site da RentCars (que já indicamos e usamos muito).

Para 5 dias em agosto de 2019, você encontra opções a partir de R$1.060.

Na hora de fazer o seu orçamento e pesar sobre as vantagens do aluguel de carro em Orlando é importante considerar o gasto com gasolina. Atualmente paga-se em torno de US$0.80 por litro (abril de 2019).

Veja também: Como comprar ingressos para os parques da Universal Studios: DICAS e VALORES

O que você precisa saber sobre aluguel de carro em Orlando

Nossa CNH brasileira é válida para dirigir lá fora. Se você acabou de tirar sua CNH, dê uma pesquisada se a locadora aceita, porque algumas locadoras têm problemas com documentos emitidos recentemente.

Atente-se também aos tipos de seguros que são oferecidos:

  • LDW (Loss Damage Waiver): o mais comum a ser oferecido, cobre todos os danos ao carro, como colisões, roubos e vandalismo, mas não cobre danos a terceiros
  • ALI (Additional Liability Insurance): cobre os danos e é o seguro para terceiros. É a opção mais completa, mas também mais cara.
  • CDW (Collision Damage Waiver): seguro parecido com o LDW, mas cobre apenas colisões.
  • PAI (Personal Accident Insurance): cobre despesas médicas vindas de algum acidente
  • PEP (Personal Effects Protection): é o seguro que cobre as despesas médicas e possíveis furtos da sua bagagem e outros objetos pessoais.

Como é o trânsito em Orlando

#Leis de trânsito

Atente-se às regras de trânsito: as leis de trânsito dos EUA são parecidas com as do Brasil, de fato. Mas é legal prestar um pouco mais de atenção a coisas como a velocidade, que lá é medida em MPH (milha por hora) e o uso dos faróis baixos a noite.

Cuidado também com a regra de conversão à direita, que permite que mesmo com o semáforo fechado você vire se outro carro não estiver vindo, diferente daqui.

Redobre a atenção também ao estacionamento. A maioria dos carros lá têm placas apenas na parte de trás, então estacionar de ré e, assim, esconder a placa do carro, é motivo para multa lá.

Quando ir para Orlando

#Pedágios

Você vai passar por algum pedágio pelo menos no caminho entre o aeroporto e o hotel. Então é bom estar preparado mas não tem muito segredo. Existem três formas de passar por ele, e três formas de cobrança: o Change receipt é o pedágio comum, que aceita dinheiro (qualquer valor), você paga, recebe o troco e segue viagem.

Tem também o exact coins, que funciona com o dinheiro exato trocado, já que a maioria dos pedágios tem seu preço variando entre US$0,75 e US$1,75. Ótima opção para quando você tem uns trocadinhos na bolsa, é só jogar as moedas no receptor e passar. E, claro, tem a parte do pedágio dedicada ao E-Pass ou Sun Pass, o “Sem Parar” de lá.

É bom saber que se você optar pelo aluguel de carro em Orlando terá a opção de escolher um veículo com esse serviço. Você só paga tudo ao final da viagem. Porém, na nossa opinião, ele não é extremamente necessário, principalmente se seu itinerário ficar mais em Orlando e não expandir muito para outras cidades.

Veja também: Como comprar ingressos para a Disney: quanto custa, onde comprar e outras dicas

#Postos de gasolina

Essa é provavelmente a maior diferença que você vai encontrar com o aluguel de carro em Orlando, já que é você mesmo que abastece o carro.

É um sistema bem self-service, mas temos algumas dicas para você não passar apuros nesse momento. Primeiro, fique atento ao desenho da bombinha de gasolina no painel do carro e para que lado a seta que fica ao lado do desenho aponta. Esse vai ser o lado onde fica o lado do abastecimento do carro, e já ajuda a colocar o carro do lado certo.

É importante saber também que o cartão brasileiro que você vai levar pode não passar na própria bomba, e tudo bem. É só ir até um atendente da loja de conveniência próxima e pedir que ele mesmo coloque. Outra boa dica é, ao alugar o carro, procure encher o tanque antes de devolver e economize um bocado.


Esperamos que essas dicas possam te ajudar na viagem! Caso tenha mais dúvidas sobre aluguel de carro em Orlando, é só deixar aqui nos comentários!


Você pode gostar de ver também: 

Passeios em Miami: 15 passeios imperdíveis para incluir no seu roteiro

Onde ficar em Boca Raton: dicas da cidade e hospedagem

10 passeios imperdíveis em Los Angeles



 

Cadastre seu e-mail e receba novidades!

faça parte da nossa lista, é de graça!

I will never give away, trade or sell your email address. You can unsubscribe at any time.