Bohemian Switzerland National Park: tudo o que você precisa saber para conhecer esse lugar incrível entre a Alemanha e a República Tcheca

Se você adora trilhas e natureza, não pode deixar de incluir o Bohemian Switzerland National Park no seu roteiro pelo Leste Europeu. O Parque Nacional fica na divisa entre a Alemanha e a República Tcheca, e guarda muita história e paisagens deslumbrantes!

Para vocês entenderem melhor, o nosso roteiro foi Berlim – Dresden – Praga – Budapeste. Reservamos um dia que estaríamos em Praga para ir até o Bohemian Switzerland National Park com a empresa Northern Hikes, que faz esse tipo de passeio durante o ano inteiro para lá!

Escolhemos duas trilhas: Schrammsteine e Bastei. Abaixo vou explicar melhor como foi o nosso passeio e mostrar um pouquinho desses dois lugares incríveis que conhecemos dentro do Parque Nacional.

parque nacional bohemian switzerland

Preparei um vídeo mostrando todos os detalhes desse trekking recheado de paisagens incríveis. Aperte o play:

Northern Hikes – como foi a nossa experiência com a empresa

Quando estava planejando a viagem para o Leste Europeu vi no google algumas pessoas recomendando um “bate – volta” até o parque. Fiquei super animada, afinal, quem acompanha a gente por aqui sabe que não perdemos a oportunidade de explorar uma nova trilha.

Vi muitas fotos e fiquei impressionada com as diferentes formações rochosas e com a grandiosidade do parque, mas logo deixei a ideia de lado, por achar que no inverno seria desgastante fazer trilhas e também por conta da logística de ter que alugar um carro e contratar guia.

Mas, quando estava fechando a hospedagem no Czech Inn, hostel bem legal que ficamos em Praga, a Klara, responsável pelo marketing, falou que o parque era realmente imperdível e que precisávamos incluir no nosso roteiro. Ela nos recomendou a empresa Northern Hikes e fechamos com eles.

O nosso segundo dia em Praga foi todo reservado para fazer a trilha. O Marek, nosso guia, nos buscou de van às 8h. Buscamos mais alguns grupos pela cidade e lá fomos nós em direção ao parque. Foram mais ou menos 1h40 de viagem, passando por paisagens bem bonitas. Chegando perto do parque, começamos a ver árvores congeladas, bastante gelo no caminho e muita névoa. E aí começou a tensão… -6C lá fora, será que a gente aguenta andar tanto com esse frio? O guia foi nos tranquilizando, disse que o tempo iria melhor em breve e que veríamos paisagens tão lindas, que o esforço valeria a pena.

O passeio combinado foi uma trilha de mais ou menos 6km até Schrammsteine pela manhã, depois uma pausa para almoço e, na parte da tarde, mais um pouquinho de caminhada (menos de 1km) até Bastei. Ganhamos lanchinhos e uma garrafa de água para aguentar até a hora do almoço.

O nosso grupo era super legal, composto pelo Marek, um dos guias mais experientes da Northern Hikes, por outros dois guias que nunca tinham feito a caminhada no inverno (um deles era experiente em escaladas!), duas americanas que estavam fazendo intercâmbio em Praga e uma chinesa que também estava a passeio.

O guia era realmente excelente, super paciente, nos contou várias curiosidades sobre o parque, ficava prestando atenção na gente para não ficarmos para trás, sinalizava lugares que poderiam escorregar e era atencioso e pontual.

O almoço também estava incluído no pacote, e era uma delícia. Entre uma trilha e outra paramos em uma vila bem pequena que fica perto do parque, e comemos em um restaurante simples e gostoso. Pedi uma truta da região e o Breno pediu um prato típico Tcheco – pena que os nomes são muito difíceis e eu esqueci de anotar! hehehhe

O passeio que fizemos é chamado de “The Best Views of Saxon Switzerland“, já que estamos a todo momento em território alemão. No total são 10km de caminhada, e pode ser feito em qualquer estação do ano. Veja todas as informações detalhadas nesse link aqui, e abaixo continue lendo a minha experiência:

Schrammsteine

O primeiro desafio do dia era enfrentar as temperaturas baixas e algumas escadarias para chegar até o mirante e ver de pertinho a cadeia de montanhas chamada Schrammsteine.

Enquanto caminhávamos no meio da floresta, passamos por árvores com neve, gelo no chão, pedras grandiosas, vegetações diferentes e paisagens de tirar o fôlego. O sol ainda estava tímido, bem fraquinho, mas seus raios iluminaram as árvores, deixando tudo mais bonito e quentinho.

parque nacional bohemian switzerlandBohemian Switzerland National Park

Achamos que o frio seria um problema, mas conforme fomos caminhando, nem percebíamos que ele estava ali. Foram alguns bons kilômetros até chegarmos nas primeiras subidas em escadas de ferro, construídas ali para facilitar o acesso. Foi bem cansativo, ainda mais pra mim que sofro com subidas, mas nada impossível. Uma pessoa com bom condicionamento físico tira de letra.

bohemian swtzerland

Chegamos lá no topo e nos impressionamos com a paisagem! De um lado, o Rio Elba, cercado por muitas árvores e cânions. do outro, uma área enorme de pinheiros, que estavam com um pouquinho de neve por cima, me lembrando as árvores de natal de desenhos. E ali estava também a imponente Schrammsteine, o conjunto de montanhas de areia que impressiona.

Schrammsteine trilha em pragaSchrammsteine trlha em pragaSchrammsteine trilha em pragaSchrammsteine

Depois de muitas fotos, era hora de seguir a trilha e voltar até onde havíamos estacionado a van para almoçar na vila ali por perto.

Bastei

A segunda parada do dia foi bem mais tranquila. Pegamos a van e dirigimos por mais 1h até o ponto mais próximo de Bastei. Esse é um lugar com muito mais estrutura do que o primeiro, bem turistão mesmo, sabe?

Estacionamos próximo à um hotel e caminhamos uns 10 minutos pela estrada mesmo até chegar no primeiro mirante para a famosa Bastei Bridge.

A ponte fica há 194m acima do Rio Elba, exatamente na “curva do Elba”, a sudeste de Dresden. Há 200 anos a ponte de madeira foi construída para ligar várias rochas, facilitando o acesso dos turistas e proporcionando o visual incrível das “Montanhas de Arenito do Elba”.

bastei pragamirante BasteiBastei Bridge

Parece que estamos dentro de um cenário de contos de fadas, e não é a toa que a paisagem serviu de inspiração para vários artistas no século 19. É de tirar o fôlego!

Chegamos por volta das 15h30 e pudemos conferir um pôr do sol lindo de lá. Com certeza vai ficar guardado pra sempre na memória!

pôr do sol Bastei Bridgepôr do sol bastei bridge

 Onde se hospedar em Praga: Czech Inn Hostel

Quando ir

Marek, o guia, nos falou que não existe a estação ideal para fazer as trilhas do Bohemian Switzerland National Park, já que cada uma tem o seu charme. As paisagens vão mudando e os passeios se adaptando ao clima. Ou seja, se você for cada vez em uma estação diferente, vai conseguir se surpreender!

Durante o verão o parque fica mais cheio, e as temperaturas podem passar dos 30 graus! Já no inverno, as temperaturas negativas e a neve podem dificultar um pouco a caminhada, mas se você for insistente e paciente, vai ver paisagens incríveis, bem branquinhas, igual filme.

A boa é ir na primavera e no outono – nem tão calor, nem tão frio. Na primavera, tem o charme das flores. No outono as folhas caídas.

Fomos no início de Dezembro e as temperaturas já estavam bem baixas, mas não no auge do inverno. Achei bem tranquilo a caminhada, e a paisagem estava linda – um pouquinho de neve e um pouquinho de folhas caídas no chão. Fiquei com vontade de voltar em todas as estações e explorar todas as trilhas do parque. Quem gosta desse tipo de passeio não pode deixar de ir!

Quanto custa e quais são as outras atrações

O tour que fizemos custa €139, com tudo isso incluído:

  • Transporte de ida e volta do seu hotel em Praga (no City Center)
  • Guia local durante o dia inteiro
  • Almoço em uma vila dentro do National Park – comida e bebida, tomamos cerveja inclusive!
  • Lanchinho – maçã, biscoito e água, para ajudar na trilha
  • Meias e luvas, caso você fique com frio e precise de um reforço
  • Horário: de 8h às 18h.

No site da Northern Hikes tem todos os tours que eles oferecem, mostrando a distância de cada caminhada e a dificuldade também. Achei super interessante um tour até a Bastei Bridge feito de barco – é classificado como fácil e deve ter paisagens incríveis também!

Outro que eu faria na próxima vez que voltar, é o “The Narnia Labirinth”, que é um cenário incrível, onde foi filmado o filme de Nárnia.

Vale a pena ir por conta própria?

Como eu falei lá no início, eu já havia lido sobre o Parque Nacional, mas me deu um pouco de preguiça ter que ver tudo separado – carro, como chegar, qual a melhor trilha, encontrar um guia para ir com a gente, ver onde se hospedar por lá…! Eu realmente achei muito mais prático o esquema da Norther Hikes, que oferece tudo completinho e com um ótimo serviço, sem você precisar se preocupar com mais nada.

Uma dica que eu posso dar para quem quiser organizar por conta própria, é verificar os trens que passam por lá! Quando fizemos o trajeto Dresden – Praga passamos pela cidade chamada Decin, que é a mais próxima do parque. Por ali também deve ter algumas opções de hospedagem!

Algumas curiosidades

O Bohemian Switzerland National Park, como falei, está entre a Alemanha e a República Tcheca. O lado da Alemanha é chamado de “The National Park of Saxon Switzerland”, enquanto o lado da República Tcheca “Bohemian Switzerland National Park”.

Ao todo o parque possui 79km², sendo 97% de sua área coberta por florestas. Há 19 milhões de anos toda essa região era mar! Os cientistas descobriram ossos de animais marinhos, como tubarão, e também alguns corais. Outro fato que comprova essa teoria, é que todas as montanhas da região são feitas de areia.

E agora você deve estar se perguntando: se o parque fica entre a Alemanha e a República Tcheca, porquê é chamado de “Bohemian Switzerland”? O guia nos contou que, anos atrás, quando o parque era pouco conhecido, a região próxima ao Rio Elba era o lar de alguns pintores, que viviam retratando as belezas do parque. Suas pinturas ficaram famosas, e as pessoas achavam que eles estava pintando paisagens da Suíça, por causa da semelhança.

E se você está se perguntando se é possível fazer outras atividades além de caminhadas, pode ficar feliz! Bike e escalada são outros esportes muito presentes no parque. Vimos um grupo fazendo escalada, e por lá não é qualquer uma – as montanhas são de areia, então são mais frágeis. O cuidado deve ser em dobro! E parece que tem algumas trilhas específicas para bike, vale a pena se informar =)

Mais informações

Empresa: Northern Hikes
Telefone: + 420 730 962 221
E-mail: info@northernhikes.com

O contato com a empresa foi super rápido e atencioso. Tiramos todas as dúvidas por e-mail mesmo, e alguns dias antes da trilha entraram em contato por whatsapp para pegar o endereço do meu hotel em Praga e também para dar algumas dicas importantes, como ir com um bom calçado (fui com a minha botinha da Caterpillar, para trilhas mesmo, e achei ótimo. Confira nesse post aqui algumas dicas de como escolher a sua bota para caminhada!), ir com roupas quentinhas, levar o passaporte, e etc.

***

Espero que você tenha gostado de ler a minha experiência nesse lugar incrível da Europa. Se você gosta desse tipo de passeio e está planejando a sua viagem par ao Leste Europeu, não deixe de reservar um dia para conhecer o Parque! Vale muito a pena, as paisagens são únicas e indescritíveis, acho que nem a foto consegue mostrar o que realmente é.

Em breve mais posts com dicas de Praga, e tem mais dicas das nossas viagens nas redes sociais:

Instagram | Facebook | Youtube

 

Cadastre seu e-mail e receba novidades!

faça parte da nossa lista, é de graça!

I will never give away, trade or sell your email address. You can unsubscribe at any time.