Eu já havia subido a Pedra Bonita que tem um visual incrível, mas incomparável ao da Pedra da Gávea. É uma trilha difícil e longa, mas vale a pena cada passo, cada arranhão, cada respiro profundo e cada gole de água. É uma sensação única de superação ao chegar lá em cima e ver o Rio de Janeiro todinho, é de arrepiar!

O acesso da principal trilha para a Pedra da Gávea é no final da Estrada do Sorimã, localizada na Barrinha. No final dessa estrada existe um condomínio onde estacionamos o carro. A trilha começa ao lado direito de um portão verde (número 936). No começo existe uma placa com um mapa e um resumo com informações importantes para quem está indo pela primeira vez.

Trilha Pedra da Gávea

Os primeiros 40 minutos são tranquilos, apesar da intensa subida que não da trégua por um minuto! #nandachora hahahaha! Chegamos à primeira escalaminhada, que é feita com a ajuda de algumas raízes e troncos de árvores. Logo depois, vem uma pedra escorregadia, onde foi colocado alguns ferros e um cabo de aço para ajudar a subida (essa parte ainda é molezinha perto do que tem por vir! hehehe)

Newsletter
cadastre-se gratuitamente

Quer viajar mais e melhor?

Baixe nosso e-book com 30 dicas exclusivas
para você planejar e economizar nas suas viagens!
Bônus

checklist para uma mala impecável

a melhor planilha de planejamento de viagens dessa internet

E o melhor?
Todo esse material é gratuito!

Poucos minutos depois chegamos à Pedra do Navio que forma uma gruta bem interessante! Aqui temos o primeiro visual: a Barra da Tijuca. Muita atenção ao passar por esse trecho, a subida fica cada vez mais íngreme, com pedras escorregadias e pouco apoio para as mãos. Dez minutos depois, chegamos à outra escalaminhada, dessa vez bem escorregadia por conta da mini cachoeira que tem perto dali. Cuidado para não escorregar e aproveite para se refrescar!

Mais uns 30 minutos andando e chegamos à outra bela vista: a Cabeça do Imperador! Nessa hora dá um arrepio, já que você vê aquela pedra gigante na sua frente e pensa “ferrou, como chega lá em cima?” #adrenalinamodeon

pedra da gávea2

Mais alguns metros percorrendo uma trilha estreita e com um precipício alucinante no seu lado direito e chegamos na tão temida Carrasqueira, um paredão de pedra com aproximadamente 30 metros, onde é preciso fazer uma escalada de primeiro grau. É considerada “fácil”, mas não permite nenhum erro! Pode ser fatal! #medo

É muito importante controlar o emocional quando você se vê escalando as pedras. Muita gente sugere ter experiência e preparo para passar por essa parte… Eu nunca escalei na vida e meu preparo é ruim, o que justifica as minhas muitas paradas durante toda a trilha. Mas eu não ia desistir. É muito esforço para morrer na praia, não é? Controlei a adrenalina, o medo e encarei. Quando vi eu já estava no meio do paredão. Não olhava muito pra baixo para não me imaginar caindo naquele precipício, e com ajuda de várias pessoas que também estavam subindo, consegui! Nanda 1 x 0 Carrasqueira! Há!

Obs: sim, dei uma pausa no meio do paredão para tirar essa foto.

Foto 25-08-13 15 34 25

Depois de superar a carrasqueira vem aquele momento desilusão, quando você acha que mais alguns poucos passos você já estaria lá no alto da pedra. Não. Ainda tem bastante chão e escalaminhadas pela frente. Nada comparado à carrasqueira, mais ainda assim, bem cansativo. É uma sensação incrível e única quando você vai chegando perto e lembra da imagem da pedra vista lá de baixo. É muito alto! É muita aventura! É muita superação! E enfim, totalizando 2:30h de subida, chegamos!

O visual é encantador, parece uma pintura! Demos muita sorte com o tempo que permaneceu limpo e lindo durante todo o caminho e pudemos apreciar a vista maravilhosa! De um lado você vê os dois irmãos, as praias, a lagoa, o Cristo, e tudo de mais lindo que o nosso Rio de Janeiro tem. Do outro, uma paisagem incrível do mar se perdendo no horizonte. Repito: vale a pena cada passo!

pedra da gávea3

Depois de um bom tempo apreciando a vista, era hora de descer. Claro que bate aquela preguiça de andar tudo de novo, mas o sentimento é de dever cumprido! Fizemos a volta em 1:30h, com muito cuidado e atenção! Se você não tem o costume de fazer trilhas regularmente, prepare-se para ficar a base de Dorflex no dia seguinte!

Agora vamos às dicas?

– Leve bastante água e gatorade, pois a trilha é longa e cansativa! Não esqueça dos lanchinhos: barras de cereais, sanduíches e frutas! Vá com uma roupa que pode ser “destruída”, pois em diversas partes é preciso “escorregar” pelas pedras, o que deixa a roupa bem suja e com risco de rasgar. O tênis é outra observação importante: nada de sola gasta! Você vai precisar de muito apoio para poder fazer as escaladas.

– Protetor solar e óculos de sol não podem ficar de fora. Repelente também é super útil!

– Outra dica importante é não ir sozinho. Afinal, estamos no Rio de Janeiro, todo cuidado é pouco! Muita atenção aos seus pertences e procure não levar muitas coisas de valor.

– Muitas pessoas falam que é preciso ir com guia ou com alguém que conheça o caminho. Não sentimos essa necessidade, pois em vários trechos encontramos setinhas amarelas indicando o caminho, e por sem um domingo ensolarado, tinham 150 pessoas fazendo a trilha, de acordo com o carinha que fica na portaria. É tranquilo! Qualquer um pode fazer, é só querer e ter muito cuidado!

– Dei uma lida nesse site antes de chegar na trilha! É bem resumido, foi ótimo para ter uma noção de como seria o caminho.

Pedra da Gávea

É isso! Foi uma grande superação pra mim, já que meu preparo não é dos melhores e apesar de algumas paradas para descansar no meio do caminho, eu consegui! o/ Se alguém quiser saber mais algum detalhe que deixei passar, é só perguntar no comentário, vai ser um prazer ajudar! Já estou pronta para a próxima aventura!!!

pics

 

Quem escreve | @nandahudson
Criadora de conteúdo e viajante profissional, a co-fundadora e editora do Mala de Aventuras está sempre em busca de paisagens de tirar o fôlego e experiências transformadoras pelo Brasil e pelo Mundo.
  • Sobre
    Sobre o Mala de Aventuras
    Olá, somos a Gaia e a Nanda!
    Aqui nós compartilhamos as melhores
    dicas e roteiros de viagem para que você possa viajar mais e melhor
  • Organize a sua viagem!
    Descubra quais ferramentas nós e
    outros viajantes profissionais usamos
    para economizar nas viagens!
  • Publicidade
  • Nossos presets!
  • Newsletter

    Junte-se a mais de
    100.000 leitores e receba
    gratuitamente dicas de
    viagem exclusivas

  • Destaque
  • Posts em destaque
  • E-Book fotografia
  • Assista no Youtube!
  • Publicidade

14 respostas

  1. Valeu pelo diário de bordo!

    Foi tranquilo fazer a carrasqueira na volta?

    Estou em dia com atividade física, gosto de trilhas, nunca fiz essa, quero fazer mas fiquei com um pouco de receio com relação a essa ‘carrasqueira’.

    Um abraço,
    Wellington

    1. Oi Wellington!! Desculpe a demora para responder, o comentário acabou passando despercebido!

      Então, eu não estava com o condicionamento bom e fui mesmo assim. Dei longas paradas durante a trilha que tem subidas íngremes e sim, a carrasqueira é um pouco assustadora, mas nada impossível! A dica é você ir em um dia movimentado e de preferência com alguém que já tenha feito a trilha. É lindo demais, vale a pena!

  2. Oi Meninas, parabéns pelo Blog, está muito bem trabalhado.
    Percebi pelo relato da Pedra da Gávea que vocês não devem ter conhecido a parte de trás da pedra onde existe uma passagem que dá acesso a outra parte do topo, caso não tenham ido, vale uma segunda subida. Mas se forem, procurem alguém com experiência para guiá-las.
    Continuem se divertindo bastante!
    Bjs!
    Márcio S. Pereira

    1. Oi Márcio!!!
      Obrigada pela elogio! =)

      É verdade, não estive no outro lado da Pedra da Gávea! Que legal, não sabia da passagem, adorei a dica!!!
      Com certeza eu e Gaia vamos subir lá novamente para conhecer!

      Obrigada!
      Beijos!

    1. Valeu, Alex!! Eu (Gaia) ainda não fui lá, mas estou planejando ir em breve pra conferir o visual!
      É muito diferente da Pedra Bonita?

  3. Olá Meninas… cheguei um pouco atrasada na matéria haha adorei ela.

    Por essa trilha de vocês é onde se chega no local dos voos de Asa Delta? ou da em outro local?

    Obrigada!

  4. Parabéns pelo blog, tô amando e me programando pra tudo 😀
    Só uma pergunta, tem guia pra seguir a Pedra da Gávea??

  5. Olá!!! Primeiramente, obrigada por compartilhar essa aventura incrível conosco!!!!
    Mas eu queria muito uma foto desse “paredão” rs só pra ter uma ideia e ir preparando meu espirito para o futuro kkkk
    Fotos lindas!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *