Conheça a Quebrada de Humahuaca, no Noroeste da Argentina

A Quebrada de Humahuaca é uma região localizada no noroeste argentino, mais especificamente no estado de Jujuy. A melhor maneira de conhecer a região é de carro, pois assim você poderá ir parando ao longo do caminho, sem pressa, em diversos pontos de beleza natural incríveis ao longo das estradas. Neste artigo, descubra os pontos de parada mais interessantes, com informações sobre onde ficam e como chegar, além de fotos lindas de Maimará, Tilcara e o Hornocal.

Se está planejando seu roteiro em Jujuy, leia esse post completo com tudo o que você precisa saber para planejar sua viagem

Estrada Ruta 9 em Jujuy, Argentina
Ruta 9, a caminho de Humahuaca, em algum trecho da estrada

***

Depois de visitar a Quebrada de las Flechas e a Quebrada de Cafayate no dia anterior, achei que seria difícil encontrar outras paisagens tão surpreendentes em território argentino. Quando cheguei na Quebrada de Humahuaca vi que estava errada. Passamos por paisagens de tirar o fôlego com uma mistura de cores e formatos incríveis nas montanhas a cada quilômetro que percorríamos.

Passamos a noite anterior na cidade de Salta e seguimos viagem pela Ruta 9, passando pelo estado vizinho Jujuy, para conhecer as montanhas coloridas de Humahuaca. Paramos em diversos vilarejos ao longo do caminho para fotografar e conhecer melhor a região. À noite, ficamos em um hotel em Humahuaca, bem simples, mas pelo menos era quentinho. A cidade é toda muito simples. Por outro lado, tivemos uma experiência gastronômica incrível! Conto em mais detalhes no final do post.

Se eu estivesse fazendo a viagem novamente, optaria por passar a noite na vila vizinha Purmamarca, que tem uma melhor estrutura para atender os turistas. Portanto fica a dica, a cidade de Humahuaca em si não é imperdível, só os arredores são interessantes.

Veja também: Norte Argentino: Roadtrip por Cafayate, Quebrada de las Flechas e Quebrada de las Conchas

Sobre a Quebrada de Humahuaca

Declarada Patrimônio Cultural e Natural da Humanidade pela UNESCO desde 2003, a Quebrada de Humahuaca tem uma combinação de maravilhosas paisagens, vestígios de povos pre-colombianos, pequenos povoados históricos e muita cultura ao longo de suas montanhas.

Esse vale belíssimo cruza o noroeste da Argentina quase na fronteira com a Bolívia e na mesma latitude do famoso deserto do Atacama. Portanto, se você estiver com tempo, vale a pena fazer uma viagem pelo norte argentino esticando para o sul da Bolívia e o norte chileno.

Ainda pouco conhecida pelos brasileiros, essa região do país é com certeza um destino imperdível na Argentina. Tenha certeza de adicionar esse destino a sua lista de lugares para visitar na vida, porque vale muito a pena!

Se você gosta de viagens com para lugares remotos, para ficar em contato com a natureza e apreciar as paisagens naturais, essa viagem com certeza é para você. Adicione a isso a boa infraestrutura das estradas e do turismo local.

Veja também: Purmamarca: como chegar, onde se hospedar, o que fazer e dicas para a sua viagem

Paradas imperdíveis na Quebrada de Humahuaca

Antes de ler mais sobre cada passeio, nós temos uma sugestão que pode ser bem prática, caso você não esteja viajando de carro. Há várias opções de tours que incluem os pontos que iremos citar, um dele é o de um dia inteiro em Humahuaca saindo de Salta.

Reserve aqui com antecedência o seu tour em Humahuaca

Maimará

Pequeno vilarejo localizado na Quebrada de Humahuaca, Maimará tem como característica principal suas montanhas coloridas que são como um quadro pintado a mão. Não é a toa que o cartão postal da região chama-se La Paleta del Pintor.

Montanhas de La Paleta del Pintor
La Paleta del Pintor
La Paleta del Pintor na Quebrada de Humahuaca
La Paleta del Pintor

Com forte influência da religião católica, há diversas grandes festas religiosas ao longo do ano. O Carnaval e a Semana Santa são muito coloridos e animados. E em agosto, celebra-se o culto a Pachamama, com oferendas à Mãe Terra.

Tilcara

Vilarejo repleto de história e cultura, Tilcara guarda ruínas históricas importantes datadas da época do Império Inca.

Pucará de Tilcara, nome dessa fortaleza construída pelos Incas em um ponto estratégico da Quebrada de Humahuaca,  foi redescoberta no início do século XX. Lá, eles encontraram vestígios de casas, currais e até um local para cerimônias sagradas.

Vilarejo de Pucará de Tilcara na Argentina
Pucará de Tilcara
Cactos do Jardim Botanico de Pucará de Tilcara
Jardim Botanico de Pucará de Tilcara

Ao lado da entrada para as ruínas, há um Jardín Botánico de Altura, com uma grande variedade de cactos e ervas medicinais.

Para essa visita, lembre-se de bem equipado com casacos e gorros, pois venta muito! Eu não estava tão preparada para isso e sofri com o vento cortante em cima do morro.

Humahuaca

Cidade histórica e importante centro comercial nos séculos XVII e XVIII. Ela se destaca por suas estreitas ruas de paralelepípedos e casas baixas feitas de adobe, preservando suas aparência histórica.

A cidade em si não tem muito o que conhecer, mas há passeios diários para o Cerro Catorce Colores e para Iruya, vilarejo localizado nas proximidades que preserva 250 anos de história em meio às montanhas.

Vilarejo de Humahuaca na Argentina
Vilarejo de Humahuaca
Ruas do vilarejo de Humahuaca
Humahuaca na Argentina

Ouvimos dizer que o carnaval de Humahuaca é um dos mais famosos do país e dura 8 dias, com muita festa nas ruas, máscaras e fantasias. Acho que pode ser uma boa planejar uma viagem para lá nesta época, pois toda a região entra em festa!

Veja também: Conheça Salinas Grandes: o deserto de sal da Argentina

Serranía de Hornocal (Cerro Catorce Colores)

Conhecido popularmente como Cerro Catorce Colores, a Serranía de Hornocal é uma impressionante montanha feita por camadas e camadas multicoloridas. Sua formação calcária é proveniente de vários minerais que, através da erosão, deixam formações triangulares de diversas cores nas montanhas.

Montanhas do Cerro Catorce Colores
Cerro Catorce Colores na Serranía de Hornocal

Localizada a 4761m acima do nível do mar, lá você não encontra nada ao redor além de paz e tranquilidade. No horário que fomos não havia ninguém além da gente.

Importante saber: não há placas indicando o caminho e não conseguimos encontrar no GPS. Ao chegarmos em Humahuaca, fomos abordados por guias locais que nos levaram até lá por 200 pesos. Achei o preço justo pelo tempo do passeio.

O caminho até lá é lindo e tem alguns mirantes para apreciar a vista. Não espere sinalização nem boas condições na pista. Quando você pega a via secundária em direção ao Hornocal, não há asfaltamento e é importante dirigir com cuidado, pois as pedrinhas escorregam um pouco.

Ah! Uma coisa legal é que você verá ainda algumas vicuñas selvagens ao longo da via. Para quem não conhece, as vicuñas são primas dos camelos, e são animais típicos da região andina. Uma gracinha!!

Veja também: 7 lugares imperdíveis para conhecer em Jujuy, na Argentina

estrada de Humahuaca na Argentina
Estrada em Humahuaca
Vista das montanhas na estrada em Humahuaca
Vista do horizonte em Humahuaca

Onde se hospedar na Quebrada de Humahuaca

Como falei ali em cima, acho Humahuaca dispensável no roteiro. Não é que seja ruim ir para lá, mas perto dos outros locais encantadores da região, ela não tem nada de tão especial.

De qualquer forma, se você for para lá e estiver procurando hospedagem, eu fiquei no Munay Humahuaca, uma hospedagem simples e confortável. A cidade como um todo é bem simples, então não espere luxo.

Onde comer na Quebrada de Humahuaca

Se tem uma coisa que valeu muito a pena em Humahuaca foi o Restaurante Aisito. O ambiente, muito bem decorado no estilo andino, era bem colorido e convidativo. Enquanto aguardávamos nossos pratos chegarem, curtimos um pouco da apresentação de um grupo local que cantava no dia. Essas apresentações são típicas no norte do país e chamam-se “peñas”, com música tradicional e, por vezes, dança.

Highlights: pedimos um prato de llama com quinua que estava delicioso. De início fiquei meio duvidosa em relação a carne de llama, mas era bem gostoso, super indico. As empadas são deliciosas e vale a pena pedir umas humitas para experimentar. Elas são bem parecidas com nossas tradicionais pamonhas.

Veja também: Salta: como chegar, onde se hospedar, onde comer e o que fazer

Fachada do restaurante Aisito em Humahuaca
Restaurante Aisito
Prato do restaurante Aisito Humahuaca
Prato delicioso do Restaurante Aisito

Endereço: Calle Buenos Aires, Humahuaca
Horário de funcionamento: 11:00-15:00 e 19:00-00:00
Peñas: sextas e sábados a noite

Dicas importantes para a sua viagem pela Quebrada de Humahuaca

– Alugamos o carro no site RentCars e funcionou super bem! Fizemos a comparação de preços entre as locadoras no site e alugamos por lá mesmo. Rápido e prático!

– Para vocês se localizarem, sinalizei no mapa a Salta, ao sul, e todas as nossas paradas do dia: Tilcara, Maimará, Humahuaca e Hornocal.

 

– Sempre que encontrar um posto de gasolina, encha o tanque, pois não se sabe quando vai encontrar outro.

– O ideal é andar com dinheiro em espécie por lá (pesos argentinos), pois não vimos muitas casas de câmbio e bancos para sacar dinheiro.


Você pode gostar de ver também: 

Bariloche: tudo o que você precisa saber para a sua viagem

Roteiro de 10 dias em Bariloche e San Martin de Los Andes para curtir o inverno

Esquel, uma pequena cidade para conhecer na Patagônia Argentina (guia completo)

Conheça o Parque Nacional los Alerces, na Patagônia Argentina


 

Cadastre seu e-mail e receba novidades!

faça parte da nossa lista, é de graça!

I will never give away, trade or sell your email address. You can unsubscribe at any time.