Passeios imperdíveis em Pirenópolis

10 passeios imperdíveis em Pirenópolis 

Pirenópolis é uma cidadezinha cheia de charme com suas casas em estilo colonial e seu centro histórico tão bem preservado. Localizada a 150km de Brasília, a cidade é um misto de cultura, gastronomia e natureza e tem atividades para todos os gostos! Se você está planejando sua viagem, confira nesse post 10 passeios imperdíveis em Pirenópolis para você explorar tudo que a cidade tem a oferecer.

As cachoeiras são um dos principais motivos pelos quais ela é conhecida, são mais de 80 quedas d’água na região. Entre elas estão a Cachoeira do Abade e a Cachoeira do Rosário, que tive a oportunidade de conhecer recentemente, além da Cachoeira do Dragão e da Cachoeira da Gruta. Essas duas últimas foram dicas que recebi de seguidores queridos de Goiás!

Há também um lado cultural muito forte e preservado em Pirenópolis. Todo ano, entre o mês de maio e junho, acontecem as Cavalhadas, uma tradição turístico-cultural pomposa que envolve toda a população local.

Uma dica legal para você compor o roteiro de sua viagem, é integrar outras cidades dos arredores, como Corumbá de Goiás, a Cidade de Goiás, São Francisco de Goiás, entre outras. Minha sugestão é o Caminho de Cora Coralina, uma nova rota de turismo que passa por 8 cidades do interior de Goiás, além de pequenos povoados, igrejas históricas, cachoeiras e parques. Fizemos parte desse roteiro em Maio/2018 e contamos tudo neste post aqui.

Já adianto que o ideal é alugar um carro para fazer tudo com calma e ter mobilidade para visitar as cachoeiras mais afastadas. A boa é chegar no aeroporto de Brasília já com o carro reservado. Eu costumo usar o site RentCars, que compara os preços das melhroes locadoras do Brasil.

E se você está se perguntando quantos dias você precisa para conhecer tudo, não dá pra fazer tudo em um único final de semana! Separe ao menos 5 dias para conhecer tudo com calma. Agora vamos ao que importa: a lista com os passeios imperdíveis de Pirenópolis!

#1 Por do sol no Pico dos Pirineus

O Parque Estadual dos Pirineus é o divisor das águas de duas das mais importantes bacias hidrográficas do continente, a Platina e a Tocantinense. Além do Pico dos Pirineus, outros passeios interessantes dentro do parque são o Morro do Cabeludo e os poços do Sonrisal.

A trilha até o Pico dos Pirineus é leve e não leva mais do que 15 minutos. O  visual é de 360 graus e dá para observar o grande mar de montanhas ao redor. No pico, há uma capelinha construída na década de 30. O local é bastante importante para a população da região, não só pelo visual, mas também por motivos religiosos.

Apesar de eu ter ido no nascer do sol, eu indicaria visitar o pico no por do sol. O único inconveniente do primeiro horário da manhã por lá é o para-raios da capela que fica exatamente na frente do visual. rsrs

Pico dos Pireneus
Pico dos Pireneus

#2 Cachoeira do Abade

Como a maioria das cachoeiras da região, é necessário pagar uma entrada de R$40 para passar o dia. O valor é super justo, visto toda a estrutura e as diversas atrações do complexo. Há um restaurante que ouvi boas indicações, além de redes para se esticar depois do almoço.

Dicas: Evite finais de semana, pois eles chegam a receber 800 pessoas por dia.  Imagine o tumulto! Além disso, o melhor é visitá-la depois do meio dia, assim o sol estará incidente no poço e a água, clarinha.

Cachoeira do Abade
Cachoeira do Abade

Eu fiquei hospedada no Sítio Lavrinhas, que fica pertinho da entrada do complexo da Cachoeira do Abade. Ele é perfeito para quem quer sossego e para quem quer desfrutar da natureza. Os chalés são amplos, confortáveis e tem privacidade. Quer coisa melhor?

Se você optar por ficar no centro de Pirenópolis, uma boa opção é o Suítes Jardim – Casa Zanotto, que fica perto da Rua do Lazer, onde há diversos bares e restaurantes. Faça sua reserva aqui.

#3 Cachoeira do Rosário

A melhor comida da região! O almoço, feito no fogão à lenha, é simplesmente divino! Havia uma variedade enorme de pratos típicos, dentre eles o arroz com pequi, a gariroba, uma espécie de palmito regional, um delicioso frango com cúrcuma (chamado de açafrão na região), entre outros. Depois de comer muito bem, nada como uma cachacinha e uma rede para esticar as pernas. Aliás, há um redário no mezanino e outras tantas redes espalhadas pelo jardim. Ou seja, é indispensável a cesta.

Sobre a Cachoeira do Rosário em si, nem preciso falar muito com essa foto ilustrando!  A queda d’água de 40 metros e seu tom verde esmeralda são de perder o fôlego. O banho é perfeito para renovar as energias. Ah! E o acesso é feito através de uma escada irregular em uma caminhada de cerca de 10 minutos. Muito delícia passar o dia inteiro por lá!

Cachoeira do Rosário, Pirenópolis
Cachoeira do Rosário, Pirenópolis

#4 Cavalhadas de Pirenópolis

As Cavalhadas são bastante tradicionais em Pirenópolis e são conhecidas mundialmente, tamanha é a festa e o envolvimento de seu povo durante as festividades.

Essa representação dramática, introduzida pelos jesuítas, narra a investida de Carlos Magno, de religião cristã, contra os sarracenos, de religião islâmica, para impedi-los de invadir o centro da Europa. São três dias de festa, como se fosse um teatro dividido em três atos, um em cada dia. Mas os preparativos começam uma quinzena antes, no início da Festa do Divino, que é marcada pela saída da Folia. Conheça mais sobre a história dessa festividade no site de Pirenópolis.

Cavalhadas de Pirenópolis
Cavalhadas de Pirenópolis

#5 Jantar na Rua do Lazer

O centrinho de Pirenópolis à noite fica super badalado. São diversos bares e restaurantes na Rua do Lazer e nos arredores. Há também lojinhas que vendem artesanato e prata.

Caminhar pelas ruas, iluminadas por postes de luz de amarela e margeadas por casas de estilo colonial, é um programa delicioso para fazer a dois.

#6 Caminhada pelo centro histórico de Pirenópolis

Patrimônio histórico, o centro da cidade de Pirenópolis mantém ainda belos casarões do século XVIII, igrejas e museus, além de seu calçamento original de pedras quartzíticas. É encantador passear pelas ruas do centro histórico, fotografar as portas e janelas coloridas  e testemunhar uma arquitetura do período colonial tão bem preservada!

Centro Histórico de Pirenópolis
Centro Histórico de Pirenópolis

#7 Refúgio Avalon

Outro passeio imperdível em Pirenópolis é o Refúgio Avalon, um lugar inusitado com diversas atividades para se entreter ao longo do dia. Lá você terá uma experiência sensorial na natureza, vai conhecer um pouquinho da cultura medicinal das plantas e se energizar de diversas maneiras.

Refúgio Avalon
Refúgio Avalon

#8 Fazenda Babilônia

Não muito distante de Pirenópolis, há uma fazenda histórica imperdível! Separe uma manhã para este passeio delicioso, e quando digo delicioso é porque tem comida envolvida. Rsrs Os quitutes maravilhosos (mais de 30 pratos!) são todos produzidos com matéria prima da fazenda: as carnes, os legumes, as frutas…

Fomos recebidos por Dona Telma, dona da Fazenda Babilônia, que nos contou curiosidades sobre Goiás e a história da propriedade. Com suas histórias, viajamos no tempo e visitamos a época de produção de cana e até a chegada da Coluna Prestes à fazenda.

Café da manhã na Fazenda Babilônia
Café da manhã na Fazenda Babilônia

#9 Cachoeiras do Dragões

As Cachoeiras dos Dragões são 8 quedas em um percurso de 4km. O ideal é separar ao menos uma manhã para fazer o trajeto, que leva cerca de 4 horas, com calma. Por estar em propriedade particular, é necessário pagar um valor de R$40 por pessoa para acessar o complexo.

Não pudemos conhecer dessa vez, mas recebemos tantas indicações dessas cachoeiras no Instagram que decidimos incluí-la aqui na lista de passeios imperdíveis.

#10 Salto de Corumbá

O Salto de Corumbá não fica exatamente localizado em Pirenópolis, mas é uma boa dica de passeio para se fazer quando você estiver visitando a cidade. São 30 minutos de carro do centro de Pirenópolis até lá.

A queda de 50 metros impressiona com sua grandeza e a cachoeira é uma delícia para nadar em dias de calor. Além da cachoeira principal, que leva o nome do complexo, há outras 6 na mesma propriedade, que podem facilmente entretê-lo durante um dia inteiro. São elas: a Cachoeira da Gruta, a Cachoeira do Ouro, a Cachoeira da Garganta e as Cachoeiras do Rasgão.

E se você for aventureiro, vale a pena experimentar outras atividades: o rapel e a tirolesa. O ingresso + uma dessas duas atividades custa R$150. Se você optar por apenas conhecer as cachoeiras, o ingresso é R$40.

Salto de Corumbá
Salto de Corumbá

Gostou dessa lista com os passeios imperdíveis de Pirenópolis? Se você tem mais alguma dica, compartilha com a gente! Temos certeza que ajudará outros viajantes a planejarem suas viagens 🙂