atins lençois maranhenses

Atins: conheça o charmoso vilarejo dos Lençois Maranhenses

O Brasil está cheio de paisagens encantadoras como a dos Lençois Maranhenses – a mistura das dunas com as lagoas azuis é realmente impressionante! E para deixar a viagem ainda mais especial, você não pode deixar de conhecer Atins: um pequeno vilarejo que reúne ótimas pousadas, passeios imperdíveis e uma gastronomia sem igual.

Além de descobrir como chegar e a melhore época para conhecer, você vai ver o que fazer em Atins: os melhores passeios para colocar no seu roteiro pelos Lençois Maranhenses!


Atins: conheça o charmoso vilarejo dos Lençois Maranhenses

Se você está em busca de destinos paradisíacos que ainda não são tão explorados turisticamente, pode apostar em Atins durante a sua passagem pelos Lençois Maranhenses. O pequeno vilarejo é mais tranquilo e reúne paisagens incríveis – afinal, ele está entre o Rio Preguiça, a praia e as dunas repletas de lagoas.

atins
Encontro do mar com as lagoas de Atins // foto: @mountain_drone

Muitas pessoas falam que Atins lembra Jericoacoara de uns anos atrás, e é verdade! O vilarejo é total pé na areia e no centrinho você encontra bons restaurantes e pousadas. Um charme só!

Você pode optar por fazer um bate-volta saindo de Barreirinhas ou passar alguns dias por lá. Nós ficamos duas noites em Barreirinhas e três noites em Atins e achamos ótimo conhecer os dois lados dos Lençois Maranhenses. Mas, se pudéssemos escolher apenas um, com certeza ficaríamos em Atins curtindo o clima roots do lugar e a natureza sem igual.

Atins
Passeando pelas ruas de areia de Atins

É em Atins que a galera do kitesurf se reúne para velejar pra lá e pra cá. O vilarejo virou point do esporte, que acaba reunindo pessoas do mundo todo. Aliás, o que você mais vai encontrar por lá são gringos: donos de pousadas e restaurantes que se encantaram e resolveram ficar por lá mesmo.


Atins: onde fica e como chegar

A região conhecida como Lençóis Maranhenses está dentro do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, a 250 quilômetros da capital São Luís. A melhor maneira de chegar é de avião até o Aeroporto Internacional de São Luís e depois seguir por transporte terrestre até as cidades próximas do Parque Nacional: Barreirinhas (a principal base da região), Santo Amaro e Atins.

Rio Preguiça lençois maranhenses
Nosso barco navegando pelo Rio Preguiça!

Antes de tudo você precisará chegar em Barreirinhas, e esse trajeto pode ser feito de transfer, carro alugado ou ônibus municipal. A próxima etapa é ir para Atins, e de lá são três opções:

Passeio pelo Rio Preguiça | essa foi a nossa escolha para chegar em Atins. Aproveitamos o passeio com a agência Caetés Turismo (veja mais sobre o passeio no post 5 passeios imperdíveis nos Lençois Maranhenses) e, ao invés de voltarmos para Barreirinhas, como os demais turistas, outro barco nos levou até Atins, pelo Rio. O passeio custa em média R$100 por pessoa + adicional de R$50 para deixar o passageiro em Atins.

Carro 4×4 com locais | é um tipo de transporte informal que é oferecido por lá. O carro sai bem cedinho e custa R$25 por pessoa. O trajeto é um pouco chato, pois é longo (1h30), passa por muita estrada de terra e quica bastante! É importante se informar e perguntar para os locais onde é o ponto de encontro e o horário de saída – por ser um transporte informal, podem mudar a qualquer hora.

Carro + barco com locais | na volta para Barreirinhas, reservamos um transfer na recepção do nosso Hotel mesmo, que é o mesmo transfer usado pelos locais. Uma jardineira 4×4 nos buscou na porta do hotel bem cedinho e nos deixou no porto de Atins. Ali, já estava um barquinho nos esperando e, depois de 40 minutos, chegamos em Barreirinhas. O trajeto custou R$ 25 + R$50 por pessoa. Você pode se informar na recepção do hotel para ter mais informações!


Veja também: Chapada das Mesas + Lençois Maranhenses: roteiro de 10 dias


Atins: quando ir?

Essa é uma informação super importante e que você deve levar em conta na hora de organizar a sua viagem. É claro que, quando pensamos nos Lençois Maranhenses, vem aquela imagem das dunas branquinhas e as lagoas cheias de agua doce, né? E é por isso que você deve ir na época certa!

Atins passeio Lençois Maranhenses
Lagoa incrivelmente azul em Atins!

As lagoas enchem na temporada das chuvas, que acontece de Janeiro a Junho. O auge das lagoas acontece em Julho, quando as chuvas diminuem e as lagoas estão cheinhas de água! O ponto negativo é que as cidades ficam cheias por conta das férias escolares e você pode pagar preços mais caros por conta disso.

Lembrando que, quanto mais chuvas no ano, mais cheias ficam as lagoas e mais tempo elas duram.

Em Agosto são as férias do Hemisfério Norte e Setembro marca o início da temporada de Kitesurf, o que aumenta bastante o número de visitantes em Atins. Fomos no final de Agosto e achamos uma ótima época – não estava tão cheio, pegamos dias lindos e lagoas cheinhas!

A partir de Outubro você já corre o risco de não ver tantas lagoas cheias. Algumas nunca secam, mas boa parte delas ficam vazias, deixando a paisagem não tão bonita quanto antes.

Entre novembro e janeiro, a situação é bem crítica e apenas as lagoas perenes ficam cheias!


Veja também: Quando ir nos Lençois Maranhenses: veja qual é a melhor época


Atins: onde se hospedar

Opções de pousadas charmosinhas, rústicas e pé na areia não vão faltar. Vou recomendar três aqui, mas para ver mais dicas, sugiro ler o post Onde se hospedar nos Lençóis Maranhenses: Atins ou Barreirinhas?

  • La Ferme de Georges

Essa foi a nossa escolha e não poderia ser mais especial! Quem nos acompanha no instagram (@maladeaventuras, segue lá!) sabe que meu namorado me pediu em noivado nessa viagem e foi incrível estarmos hospedados em um hotel tão bom, confortável e a nossa cara, como La Ferme.

Já fiz um post completo sobre a nossa experiência por lá, contando todos os detalhes e atendimento que nos deixaram encantados. Leia aqui: Onde se hospedar em Atins: conheça o incrível La Ferme De Georges

chalé dunas
Chalé Dunas, no incrível La Ferme de Georges!

La Ferme de Georges possui 9 chalés espalhados pelo enorme terreno da propriedade. Todos eles foram planejados para aproveitar ao máximo a brisa fresca e a ventilação natural – não tem ar condicionado em nenhum deles!

A área externa com piscina e restaurante completam a experiência de estar em um lugar paradisíaco. Adoramos a hospedagem por lá e recomendamos muito!

Captura-de-Tela-2018-10-19-às-21


  • Hotel Casa Acquamarina

Localizado perto da praia de Atins, o Hotel Casa Acquamarina oferece o contato direto com a natureza por ser rodeado por um belo jardim para onde todos os quartos oferecem vista. Não espere nada muito luxuoso em Atins, como ar condicionado. Mas, pode contar com o mosquiteiro, que inibe um pouco os insetos durante a noite.

Quarto da Casa Acquamarina nos Lençois Maranhenses
Foto: Booking / Casa Acquamarina

Os hóspedes disseram nas avaliações do Booking que o dono é super atencioso, dá muitas dicas de Atins, sugere passeios e é super acolhedor. É uma opção mais em conta e com boa localização!

Captura-de-Tela-2018-10-19-às-21


  • Pousada Jurará

A Pousada Jurará é mais nova no vilarejo de Atins. Até mesmo os quartos simples são equipados com ar condicionado. Todos são novos, espaçosos e com rede na varanda para você relaxar durante o dia!

A localização também é ótimo, a 200 metros da praia de Atins e próximo de alguns barzinhos e restaurantes. Uma boa opção para quem busca conforto e quer fugir do calor à noite!

Onde se hospedar em Atins
Foto: Divulgacão / Booking. Pousada Jurará em Atins

Captura-de-Tela-2018-10-19-às-21


Veja também: 10 pousadas charmosas em Atins


Atins: principais passeios

Abaixo, um resumo com os principais passeios que você deve incluir no seu roteiro:

  • Circuito Lagoas do Atins
  • Pôr do Sol no Canto de Atins
  • Velejar de Kitesurf
  • Alugar um quadriciclo e explorar o vilarejo por conta própria

Passeios em Atins: Circuito Lagoas do Atins

Fizemos esse passeio com o pessoal da Caetés Turismo e achamos bem legal o roteiro, que é comum por lá. Uma jardineira 4×4 nos buscou no hotel às 9h e andamos cerca de 40 minutos em direção ao Canto de Atins, passando por muitas estradas de areia fofa – isso quer dizer que sacode bastante! hehe

O legal de fazer esse passeio de 4×4 pelas dunas de Atins, é que o carro pode andar por elas, diferente do que acontece em Barreirinhas. Nos passeios de lá, o carro fica estacionado e temos que ir caminhando até as lagoas.

foto aérea Atins
Foto aérea de uma das lagoas de Atins! / Foto: Breno Madeira – @mountain_drone

O guia nos levou a várias lagoas, como a Capivara e Tropical, que são bem famosinhas. Mas, sinceramente: eu não decorei o nome de nenhuma lagoa e achei todas muito impressionantes! O legal é você “se perder” entre as dunas e descobrir lagoas maravilhosas e vazias!

passeios em Atins
Uma das lagoas incríveis que mergulhamos em Atins

Depois de muitas fotos e muitos mergulhos, fomos almoçar no Canto de Atins, onde tem três restaurantes bem simples, mas que prometem o melhor camarão grelhado da região. Escolhemos o Restaurante da Luzia e estava uma delícia. O prato para uma pessoa com camarão custa, em média, R$50.


Passeios em Atins: Pôr do Sol em Atins

O pôr do sol em Atins é um espetáculo a parte. Nos três dias que estivemos no vilarejo, vimos o sol se despedir de lugares diferentes, um mais lindo que o outro.

  • A primeira dica é vê-lo da praia mesmo, enquanto muitos velejam de kitesurf pra lá e pra cá. A paisagem fica linda demais!
pôr do sol em atins
Pôr do sol lindo visto da Praia de Atins
  • Caminhar em direção ao Canto de Atins, pela beira da praia, também é uma ótima ideia, assim você chega mais “perto” do sol e pode vê-lo encostar na água!
Passeios em Atins
Pôr do sol incrível visto das dunas de Atins
  • No terceiro dia, alugamos um quadriciclo (veja abaixo) e vimos o sol se pôr por detrás das dunas, refletindo nas lagoas. Foi uma das paisagens mais lindas da vida!

Passeios em Atins: Velejar de kitesurf

É claro que não poderia faltar essa sugestão aqui no post de Atins. Na beira da praia tem algumas escolas de Kitesurf, onde você pode contratar aulas e alugar o equipamento necessário para velejar. Meu namorado queria fazer aula e fomos até a Atins Kiteboarding ver qual era o esquema e nos impressionamos com toda a infraestrutura do lugar.

kitesurf Atins
Kitesurfers em Atins

Já adianto que não é barato: para fazer aulas durante dois dias + aluguel do equipamento, ele ia gastar em torno de R$700. Como é um esporte mais difícil e que demanda tempo para aprender e conseguir velejar de verdade, ele precisaria de pelo menos uns 3 dias e aí acabamos desistindo.

Mas, se essa é a sua vontade, vale a pena entrar em contato com o pessoal da Atins Kiteboarding e já se organizasr para ficar o tempo necessário e aprender a velejar em Atins!


Passeios em Atins: Alugar um quadriciclo

Esse foi, sem dúvidas, o ponto alto da nossa viagem! Já havíamos feito o passeio para as Lagoas de Atins, mas conseguimos alugar o quadriciclo e resolvemos voltar nas dunas de novo, dessa vez, explorando as lagoas por conta própria e no nosso tempo!

lençois maranhenses
Andamos de quadriciclo nas Lagoas de Atins!

Confesso que não sei o nome de nenhuma lagoa que fomos, mas foi incrível andar pra lá e pra cá de quadriciclo. Também andamos na beira do mar, no Canto de Atins, e vimos paisagens lindas.

Se você tiver um dia livre em Atins ou se preferir fazer o passeio para as dunas e lagoas por conta própria, super recomendo alugar um quadriciclo. Nós alugamos com o funcionário do nosso hotel, o La Ferme de Georges, mas é só você perguntar em algum restaurante ou pousada mesmo que eles vão te indicar alguém que tem.


Veja também: 5 passeios Imperdíveis nos Lençóis Maranhenses


Atins: onde comer

Atins surpreendeu demais no assunto gastronomia. Não imaginei que comeríamos tão bem por lá! Vou listar aqui os meus restaurantes preferidos e um resumo de cada um, mas, se você quiser mais dicas e informações mais completas, sugiro ler: Restaurantes em Atins: onde comer no pequeno vilarejo dos Lençois Maranhenses

  • La Pizza Napoletana

Sem palavras pra essa pizza maravilhosa. Acho que foi uma das melhores que eu já comi até hoje! Massa fininha, recheios super saborosos e aquele gostinho de uma autêntica pizza italiana. O dono, aliás, é um italiano que resolveu abrir o restaurante por lá. Não deixe de experimentar!

Pizzaria Atins
Pizzaria Napoletana, a melhor pizza que já comi na vida!

Valor médio por pessoa: R$50

  • Restaurante da Sesé

Esse restaurante é super charmosinho e tem um prato muito famoso: o Risoto de Camarão no Abacaxi! Pela foto você pode ver que vem realmente caprichado e eu posso garantir que é uma delícia!

Restaurante da Sesé
O delicioso Risoto de Camarão no Abacaxi do Restaurante da Sesé

Valor médio por pessoa: R$ 50

  • Restaurante La Ferme de Georges

No hotel que nos hospedamos, o La Ferme de Georges, há uma área externa onde fica o restaurante, que é aberto para não hóspedes também. Por lá você vai encontrar uma comidinha mais gourmet, com ingredientes frescos, colhidos na hortinha deles mesmo! O preço é um pouco salgado mas a comida estava ótima, recomendo.

jantar no restaurante do hotel
Massa caseira recheada com espinafre e saladinha de folhas para acompanhar!

Valor médio por pessoa: R$80

  • Restaurante da Luzia

Falei mais em cima sobre esse restaurante, mas vale ficar aqui em destaque também. É onde você vai comer os famosos camarões grelhados de Atins. Geralmente as empresas que fazem passeios para as lagoas de Atins param ali com os turistas.

Valor médio por pessoa: R$ 50


Atins: dicas extras

Muita atenção nessas dicas – elas vão te ajudar a evitar alguns perrengues e aproveitar mais a viagem!

1 | As ruas de Atins são totalmente de areia (e bem fofa!) o que torna mais cansativa a caminhada até o centrinho ou até a praia. A dica é você levar apenas chinelo – você provavelmente não vai querer usar outra coisa.

2 | Para se locomover por lá, você pode chamar um quadriciclo “uber”, que faz trechos pequenos por R$20 ou alugar um durante o dia todo.

3 | Há somente pequenos mercadinhos no centro de Atins, então faça um check list e leve tudo o que você precisa, principalmente remédios e etc. Pode ser difícil encontrar por lá!

4 | É mais garantido levar dinheiro em espécie, já que não tem banco por lá, mas alguns lugares aceitam cartão de crédito e débito sim.

5 | Prepare-se para desconectar! Sinal de operadora é difícil encontrar por lá – o meu é da Vivo e pegou bem fraquinho em uma parte do centro, mas fora isso, nada de sinal. Nas pousadas costuma ter wifi, mas provavelmente vai ser bem lento!

6 | Leve pouca bagagem! O trajeto até Atins é longo, passando por barco ou estrada de areia. Levar só o suficiente vai facilitar a sua vida, vai por mim.

7 | Se você tem medo de perereca, se prepare! Durante a noite, várias mini pererecas entravam no nosso banheiro e ficavam por lá a noite toda. Falaram que é comum por lá, e como as pousadas são bem abertas e ventiladas, elas entram mesmo!

8 | Deixe em Atins apenas amor e ótimas lembranças. Vamos ajudar a manter o lugar preservado para continuar esse paraíso intocado por muito mais tempo!


Gostaram das dicas? Continuem acompanhando as nossas viagens pelo instagram @maladeaventuras!




 

Cadastre seu e-mail e receba novidades!

faça parte da nossa lista, é de graça!

I will never give away, trade or sell your email address. You can unsubscribe at any time.