Está planejando uma viagem ao Maranhão, mas ainda está na dúvida se vale a pena passar alguns dias na capital São Luis? Descubra por que vale a pena conhecer a cidade e encontre dicas preciosas do que você não pode deixar de conhecer, onde se hospedar, como chegar, etc.

***

Olá! Meu nome é Tamíris, mais conhecida como Tami, e assim como a Gaia, a Nanda e a Duda também sou apaixonada por viagens. Gosto de descobrir lugares novos, montar meu próprio roteiro e cair na estrada. E, pesquisando sobre meu próximo destino, descobri o Mala de Aventuras e virei fã. Quando recebi o convite para ser colaboradora do blog nem pensei duas vezes! Então, de vez em quando, vão aparecer uns textos meus por aqui. Espero que você goste e que eles sirvam de inspiração para suas próximas viagens. 🙂

Para minha estreia no blog, decidi falar sobre um destino que eu adoro: São Luís. É bem verdade que sendo filha de maranhense, sou um tanto suspeita, mas sou completamente apaixonada pelo nordeste brasileiro e acho a capital maranhense um desses destinos imperdíveis para visitar uma vez na vida. Se você ainda não foi, anota aí na listinha de lugares para ir!

Newsletter
cadastre-se gratuitamente

Quer viajar mais e melhor?

Baixe nosso e-book com 30 dicas exclusivas
para você planejar e economizar nas suas viagens!
Bônus

checklist para uma mala impecável

a melhor planilha de planejamento de viagens dessa internet

E o melhor?
Todo esse material é gratuito!

***

Mesclando tradição e modernidade, a capital maranhense é repleta de encantos, ritmos, beleza, sabores e história. É a única cidade do Brasil que foi fundada por franceses e o nome é uma homenagem a Luís XIII, rei da França. Patrimônio da Humanidade, abriga a maior coleção de azulejos portugueses da América Latina que podem ser vistos nos casarões do Centro Histórico.

azulejos portugueses são luis maranhão

Localizada na ilha de Upaon-Açu (ou ‘Ilha Grande” em Tupinambá), em São Luís é verão o ano inteiro e não faltam opções de praias para mergulhar. Com águas esverdeadas,  mornas e extensas faixas de areia formam um cenário incomparável. E o que falar desse pôr do sol?

por do sol sao luis maranhão

Terra da cantora Alcione e do poeta Ferreira Goulart, a cultura de São Luís é muito rica. O Bumba-meu-boi, tambor de crioula, cacuriá e o reggae embalam os maranhenses durante todo ano e conferem um ritmo próprio à cidade.

As fachadas dos casarões do Centro Histórico permitem uma viagem ao Brasil colonial dos séculos XVIII e XIX. Na Praia Grande, há um projeto chamado Reviver que tem como objetivo conservar estas casas, fortalecer o comércio local e preservar a cultura da cidade. Visita obrigatória!

centro-historico são luis maranhão

No entanto, há muitas casas abandonadas. Sem restauro ou conservação, tendem a se deteriorar a cada ano que passa. E, assim, infelizmente, a cultura corre o risco de ser perdida. 🙁

Mas a “Ilha do Amor”, como também é conhecida, também tem seu lado moderno.  Assim que cheguei, pude ver o nítido contraste entre os luxuosos prédios, shoppings e condomínios da região mais nobre da cidade (do outro lado do Rio Anil) e as palafitas, em regiões mais pobres, onde diversas famílias vivem em casas construídas sob estacas de madeira dentro da maré.

Enquanto a “cidade nova” cresce a passos largos, não vemos os mesmos investimentos serem feitos no centro histórico, onde cerca de 4 mil imóveis foram tombados pela Unesco.

O povo é muito carinhoso e acolhedor. Eles estão sempre dispostos a ajudar e, caso você precise de alguma informação, pode pedir sem medo. São muito simpáticos!

O que fazer

Cultura

Para conhecer um pouquinho mais sobre a história e cultura da cidade, vale a pena visitar a Praia Grande. Lá é um ótimo local para comprar lembrancinhas, artesanato típico e provar o delicioso sorvete de coco (totalmente diferente de todos os outros que experimentei). Não deixe de visitar a Rua Portugal, onde está o maior conjunto de Azulejaria de São Luís.

Outro lugar bem legal para ir é o Centro de Criatividade Odylo Costa Filho. Com arquitetura de 1900, o Centro é formado por quatro galpões, duas casas térreas e um sobrado de dois pavimentos. Ali funciona um teatro, uma biblioteca, salas de exposições, auditórios, sala de dança e um cinema de arte, muito popular entre os universitários.

Restaurantes

Uma das melhores carnes de sol que já experimentei foi no Cabana do Sol. Os pratos são bem servidos e a vista para a Praia do Calhau dá um gosto ainda mais especial à comida. Os sucos são deliciosos! Vale a pena pedir o de Cupuaçu, Graviola e Caqui.

Para quem gosta de uma cervejinha gelada, minha sugestão é o Botequim, que fica na Lagoa da Jansen. Bem frequentado, o lugar vive cheio e a animação já começa na segunda com música ao vivo. O atendimento deixa a desejar (esperamos mais de 1h pela sobremesa), mas vale pelo chopp em dobro e o rodízio de petiscos.

Os pratos típicos são o arroz de cuxá (feito com camarão seco e farinha de mandioca seca), o peixe frito e a famosa torta de camarão. Maravilhosos! Sem contar no famoso guaraná Jesus, o único refrigerante cor-de-rosa do Brasil. Eu acho delicioso, mas tem muita gente que não gosta por achar doce demais. Em todo caso, acho que vale a pena experimentar. 😉

Vida noturna

Um bom lugar para sair à noite é o Amsterdam Music Pub.  Às quartas, costuma ter karaokê e às quintas, um tributo a bandas clássicas de rock, de todas as gerações. Lá podemos ver gente de todas as idades, desde adolescentes até cinquentões.

Outro lugar bem legal é o Chico Discos. Quem olha de fora, nem sabe que aquela discreta casa de dois andares no Centro Histórico abriga uma enorme coleção de vinis e cervejas importadas. Com uma decoração rústica e uma trilha sonora incrível, de vez quando, ali também rolam algumas mostras de filmes e festas alternativas.

img_5208-2

Praias

Com extensas faixas de areia, as praias de São Luís são praticamente desertas, sobretudo, durante a semana. O mar da Praia do Calhau possui diferentes tonalidades indo desde um verde mais escuro até um verde cristalino. As dunas e a vegetação rasteira embelezam ainda mais o local. Com águas tranquilas, a praia é bastante procurada por quem curte kite surf.

praia-sao-luis-2

Bumba-meu-boi

Representação folclórica que combina teatro, música, dança e atrai gente de todo o canto. A festa típica invade as ruas da cidade, sobretudo entre os meses de junho e julho. Nunca tive a oportunidade de ir a São Luís nesses meses, mas tenho muita vontade.

No entanto, a Casa de Arte Barrica tem apresentações mesmo fora do período de festas juninas. Pude ver alguns dos Bois mais famosos da cidade que são: Boi de Nina Rodrigues, Boi Barrica, Boi Pirilampo e Boi de Morros. Cada um com uma história e enredo próprio. O legal é ver o quanto os maranhenses se orgulham de participar das apresentações e mantêm viva essa cultura.

Quando ir?

Em São Luís faz calor o ano inteiro, mas época ideal para ir é entre os meses de julho a dezembro quando as chuvas são menores e o clima é mais fresco. O dia é quente, mas no fim da tarde rola aquela brisa suave. De janeiro a junho, as chuvas são mais constantes. A época mais festiva para conhecer a cidade é durante os meses de junho e julho, quando tem Bumba-Meu-Boi e São João. A cidade toda se colore e você pode conferir apresentações no meio da rua.

Onde se hospedar?

Viajei com minha família e ficamos hospedados no Hotel Praia Mar, na Av. de São Marcos. O hotel tem uma localização privilegiada em frente ao mar e numa área nobre da cidade. Com um calçadão por toda orla, é ótimo para dar aquela corridinha no início do dia ou no final da tarde. O valor também é bem em conta: diárias R$ 160 uma suíte para 4 pessoas + café da manhã. O melhor custo/benefício da região.

img_4984-2
Vista do hotel para a praia Ponta D`areia

A desvantagem é que a infraestrutura do hotel deixa a desejar. As chaves magnéticas da porta perdem o magnetismo muito rápido e todos os dias tivemos que ir na recepção trocá-las. O frigobar também estava com defeito e nosso quarto ficou com o chão todo molhado, mas os funcionários do hotel, prontamente, se dispuseram a ajudar. Ele também não fica numa região muito central, mas há bares, praias e ônibus perto. Fica bem próximo à Lagoa da Jansen.

Se você preza por localização e preço bom, essas podem ser boas opções para você: o Ibis, na Praia do Calhau e o Veleiros Mar Hotel. Se você quer conforto, além de localização, o Hotel Luzeiros é excelente.

Onde fica e como chegar

[here-maps center=”-11.071136570859185|-52.58992937499994″ zoom=”4″ map_mode=”map.normal” width=”100%” height=”400px” template=”fixed” theme=”dark” place_1=”-2.52658|-44.24032|São Luís, MA|São Luis”]

De avião

Tem voos diários saindo das principais capitais.

De carro

Acesso pela BR-135. São cerca de 2 a 3 dias, saindo do Rio.

Na cidade, os ônibus são escassos, passam em horários espaçados e não há metrô. A melhor forma de se locomover é através de táxi, já que, por enquanto, em São Luís não tem Uber.

Quem escreve | @maladeaventuras
Lusiane
  • Sobre
    Sobre o Mala de Aventuras
    Olá, somos a Gaia e a Nanda!
    Aqui nós compartilhamos as melhores
    dicas e roteiros de viagem para que você possa viajar mais e melhor
  • Organize a sua viagem!
    Descubra quais ferramentas nós e
    outros viajantes profissionais usamos
    para economizar nas viagens!
  • Publicidade
  • Nossos presets!
  • Newsletter

    Junte-se a mais de
    100.000 leitores e receba
    gratuitamente dicas de
    viagem exclusivas

  • Destaque
  • Posts em destaque
  • E-Book fotografia
  • Assista no Youtube!
  • Publicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *