Construída ao longo do rio Limmat, Zurique é a maior cidade da Suíça, ainda maior que Genebra e Berna (a capital)! Se você está procurando o que fazer em Zurique, continue lendo para descobrir os melhores passeios nessa cidade cosmopolita e charmosa!

Neste guia de viagem de Zurique, vou explicar todos os melhores locais para visitar dentro e fora da cidade! Zurique é um lugar incrível, onde você pode encontrar ótimas coisas para fazer e lugares incríveis para visitar, como igrejas, lindas ruas medievais e os cafés mais fofos.

Newsletter
cadastre-se gratuitamente

Quer viajar mais e melhor?

Baixe nosso e-book com 30 dicas exclusivas
para você planejar e economizar nas suas viagens!
Bônus

checklist para uma mala impecável

a melhor planilha de planejamento de viagens dessa internet

E o melhor?
Todo esse material é gratuito!

Por que viajar para Zurique?

Zurique é uma mistura maravilhosa de metrópole cosmopolita com um lado super charmoso, que é o centro histórico. A cidade é o centro econômico suíço, o que significa que muitas atividades de luxo fazem parte do roteiro de quem visita à cidade. Mas se engana quem pensa que só dá para fazer passeios luxuosos por lá. Há opções para satisfazer todos os tipos de viagem e de bolsos diferentes.

Considerada uma das cidades com melhor qualidade de vida do mundo, Zurique é super bem planejada. Isso significa que é bem fácil de andar pela cidade, que tem um sistema de transporte público impecável.

Como nem tudo é perfeito a língua oficial é o alemão e as placas estarão todas nesta língua – cheia de palavras longas e complicadas. A boa notícia é que a maioria dos locais fala inglês e, se você falar inglês, poderá pedir informações para os transeuntes nesta língua.


Já sabe onde ficar em Zurique?

Confira essa lista com os melhores bairros e hotéis para se hospedar.

 

centro histórico de zurique
Vista do mirante da Lindenhofplatz

O que fazer em Zurique?

Desde passeios históricos, até trilhas em montanhas, Zurique guarda muitas surpresas para quem a visita. Por isso, listei abaixo os 13 melhores passeios para você fazer por lá. Vamos conferir?


Para começar a falar sobre os passeios imperdíveis de Zurique, acho válido compartilhar essa dica MARA com você: o Zurich Card. Ele oferece uso gratuito ilimitado de transporte público, entrada gratuita (ou reduzida) em 40 museus, além de um passeio de barco pelo Lago de Zurique. Adquiri o meu pelo site GetYourGuide. Clique aqui para conferir preços e mais informações.

1. Lago Zurique – para se refrescar no verão e relaxar no inverno

O Lago Zurique é considerado um dos principais lagos da Europa. Conhecido internacionalmente pelas suas águas calmas de tom verde esmeralda e pela belíssima paisagem que oferece, conhecê-lo de perto é definitivamente um passeio imperdível em Zurique.

É possível apreciar o cenário incrível através de um passeio de barco. Além de poder ver a cidade através de um novo ângulo, a vista maravilhosa dos elegantes Alpes Suíços é de perder o fôlego.

Curiosidade: as águas do Lago Zurique estão entre as mais limpas do mundo e, durante os meses de verão, elas ficam com uma temperatura super convidativa para dar um mergulho (entre julho e agosto a média de temperatura do lago é de 21°C.

Ou seja, se você está planejando visitar Zurique no verão, não deixe de incluir um biquini na sua mala para poder se refrescar e relaxar tomando um banho de lago em pleno centro da cidade.


2. Museu da FIFA – para os amantes de futebol

Qualquer que seja a sua opinião sobre o órgão dirigente do esporte, este museu é obrigatório para os amantes do futebol! A exposição leva você de volta aos primeiros dias do futebol e documenta todas as Copas do Mundo desde a primeira vez em 1930.

Inaugurado em 2016, o Museu da FIFA possui um layout bastante sofisticado e é super interativo. Com diversas atividades multimídia, é possível assistir a diversos vídeos e, para a alegria das crianças, jogar uma série de jogos com temas de futebol.


3. Confiserie Sprüngli – uma das melhores confeitarias de Zurique

A Confiserie Spüngli é simplesmente uma das confeitarias mais tradicionais e famosas do mundo! Além de ser a responsável pelos melhores chocolates suíços, outra especialidade da casa são os deliciosos luxemburgerli – mini macarons mais aerados e muito mais recheados do que os tradicionais docinhos franceses.

luxembourgerli zurique
Eu AMEI experimentar o luxembourgerli: especialidade da Confiserie Sprüngli, em Zurique

Se você vai viajar para Zurique, não pode deixar de passar pela Sprüngli e provar as diversas opções de doces artesanais, como bolos, tortas e bombons. Principalmente para os chocólatras e apaixonados por doces, a confeitaria é um sonho!


4. Schöber – para o melhor chocolate quente do mundo

Ainda sobre lugares legais para experimentar em Zurique, indico dar uma passadinha na Schöber, que é um dos mais recomendados e falados cafés de Zurique. O local é cheio de charme, com um mobiliário do século XIX, e está em funcionamento desde 1842.

Apesar da cafeteria estar localizada no centro da cidade de Zurique, a entrada dela não é muito chamativa e pode passar despercebida se você não souber o que está procurando. Portanto, adicione ao seu mapa de Zurique para não perder a visita.

cafe em zurique
Schöber: um dos melhores chocolates quentes que já experimentei na vida!

Uma vez na cafeteria Schöber, você não pode deixar de provar o chocolate quente, que é considerado o melhor do mundo! Além disso, peça um doce chamado tradicional da Suíça chamado apfelstrudel, que é uma massa folhada com um recheio cremoso de maçã por dentro.

Vale muito a pena passar por lá! É tudo delicioso!


5. Trilha na Montanha Uetliberg – para uma visão 360º de Zurique

A montanha Uetliberg é um lugar que não costuma estar nos guias de viagem de Zurique, mas que vale a visita! Por proporcionar uma vista de 360º sem igual de Zurique, eu super recomendo essa trilha para quem curte atividades ao ar livre.

Para chegar lá, é necessário pegar um trem a partir da estação principal de Zurique que te leva para a entrada da trilha na montanha. O trajeto dura uns 20 minutinhos e é uma atração à parte, com visuais e cenários com muito verde, lindos de se ver.

Há diversas rotas disponíveis (inclusive, elas estão sinalizadas no Google Maps). Para um passeio fácil de 1,5 horas, pegue o trem para Uetliberg Kulm, siga a rota para Felsenegg, pegue o teleférico até Adliswil e o trem de volta para Zurique a partir daí. Isso faz uma viagem de meio dia muito agradável.


#DicaDaGaia: não esqueça o seu Seguro Viagem! Afinal, você não quer desembolsar uma grana caso precise de uma consulta médica ou comprar algum medicamento, né? Vários seguros cobrem esse tipo de despesa, inclusive mala extraviada. Você fica mais seguro e evita qualquer dor de cabeça. Veja abaixo boas opções e faça a sua reserva!

Seguro Viagem: Europa
GTA 67 EUROMAX GTA 67 EUROMAX Assistência médica USD 67.000 Bagagem extraviada USD 1.200 (COMPLEMENTAR) R$ 27/dia*
Intermac EURO 40 (Exceto EUA) Intermac EURO 40 (Exceto EUA) Assistência médica EUR 40.000 Bagagem extraviada EUR 500 (SUPLEMENTAR) R$ 20/dia*
TA 100 MUNDO (exceto EUA) + TELEMEDICINA TA 100 MUNDO (exceto EUA) + TELEMEDICINA Assistência médica USD 100.000 Bagagem extraviada USD 1.200 (COMPLEMENTAR) R$ 24/dia*

 6. Igrejas do Centro Histórico – para entender um pouco mais da cultura local

Passear pelo centro histórico de Zurique é uma das coisas mais legais para se fazer na cidade. Não é necessário um roteiro detalhado, mas tem alguns marcos imperdíveis para visitar por ali, como as 4 igrejas. São elas a Fraumünster, a Grossmünster, a Predigerkirche e a St. Peter. Curiosidade: as duas primeiras igrejas são reformadas, ou seja, eram católicas e se tornaram protestantes anos depois.

A Catedral Grossmünster merece destaque, pois ela é considerada um cartão postal da cidade. Sua fachada marcante, com duas torres gêmeas, são realmente um símbolos da paisagem da Zurique.

Dentre os pontos interessantes para observar em seu interior, estão seus vitrais, criados pelo pintor e fotógrafo alemão, Sigmar Polke, e a arquitetura lindamente marcada por influências românicas.

A Fraumünster também apresenta belíssimos vitrais surrealistas, assinados por ninguém menos que  Marc Chagall, e por conta disso, cobra uma pequena contribuição na entrada. A entrada para as demais igrejas é gratuita.

igrejas de zurique
O skyline do centro de Zurique é marcado pelas torres das igrejas, que são parte importante da história da cidade.

 7. Lindenhofplatz – o charme da cidade

Ainda falando do centro histórico de Zurique, a praça Lindenhofplatz é outro cantinho imperdível para adicionar no seu roteiro. A praça é como se fosse um ícone de Zurique, sendo querida pelos turistas para fazer passeios a tarde e aproveitar as lojas, restaurantes e outros estabelecimentos que existem ao redor.

Da praça é possível avistar a beleza dos Alpes suíços e o rio Limmat, que é o rio mais conhecido da cidade. E para facilitar o seu roteiro, você pode juntar Lindenhofplatz com as igrejas localizadas no centro e fazer um passeio de um dia inteiro por essa parte da cidade.


 8. Avenida Bahnhofstrasse – para ver o melhor da alta costura

Se você gosta de passeios mais sofisticados, a Avenida Bahnhofstrasse será o seu preferido. Ela é conhecida como a avenida mais chique da Suíça e sua localização fica bem no centro de Zurique, onde você poderá visitar as principais grifes de moda do mundo em um só lugar.

A Avenida é perfeita para quem aprecia a moda e a alta costura. Se você também é fã de arquitetura, saiba que a Bahnhofstrasse é cheia de construções do século XIX super legais para fotografar.

O que fazer em Zurique: 13 passeios incríveis na cidade mais cosmopolita da Suíça
A Bahnhoffstrasse é uma das ruas mais badaladas de Zurique e é recheada de grifes super famosas!

9. Sechseläutenplatz – ou apenas, Praça da Ópera

Sechseläutenplatz é uma praça de nome difícil, mas com uma das atrações mais queridas e imponentes de Zurique, que é a Casa de Ópera de Zurique.

Vale a pena passar uns minutinhos tentando identificar os bustos de figuras culturais famosas na fachada. Mozart, Wagner, Schiller, Goethe, Shakespeare e Weber têm um lugar de destaque.

Apresentações de ballet, concertos e eventos importantes como o Zurich Film Festival, que ocorre desde 2005 na cidade, são comuns no local. E para ter a experiência completa, vale a pena conferir ao menos uma das 250 apresentações por ano, realizadas por estrelas internacionais de ópera.


10. Zurich-West – ares descolados e alternativos

Zurich-West é um bairro super moderno e diferentão do resto dos lugares da cidade. Com uma vibe mais industrial e modernista, o lugar dá asas para manifestações artísticas maravilhosas pelas ruas.

Desde grafites nas paredes, até um prédio formado por uma pilha de 15 contêineres, no Zurich-West você irá encontrar de tudo e com certeza será o passeio mais alternativo do seu roteiro.

O bairro também é ótimo para se experimentar comidas típicas, visitar lojas-conceito, conhecer muitos artistas independentes e ver muita gente descolada e estilosa passando por lá.


11. Fondue – uma vez na Suíça, nada como um fondue suíço

Você sabia? O fondue foi inventado como uma maneira de usar pão velho e queijo envelhecido nos meses frios do inverno suíço, quando os produtos frescos não estavam disponíveis. Hoje, esse é um dos pratos suíços mais reconhecidos e, possivelmente, o mais delicioso.

O que pode ser melhor do que uma panela quente cheia de uma mistura de queijo pegajoso? Pode apostar em uma dessas duas opções: Fribourger Fonduestübli (nossa escolha!) ou Le Dezaley.

fondue em zurique
Onde comer fondue em Zurique? O fondue da Fribourger Fonduestübli é apenas sensacional!

Para uma experiência mais diferente, é possível também fazer um cruzeiro de fondue de queijo ao longo do lago de Zurique. Très chic!!


12. Água da fonte – ou de 1.200 fontes diferentes!

Existem mais de 1200 fontes localizadas na cidade de Zurique, a maioria delas com água potável 24 horas por dia. Ou seja, não há necessidade de comprar água engarrafada, basta ter com você uma garrafinha de água para beber água a vontade.


13. Absinto –  na casa do Dadaísmo

O dadaísmo foi um movimento artístico e literário que nasceu da aversão aos valores políticos e culturais da época. E foi num bar chamado Cabaret Voltaire que este movimento ganhou forma. De cabeça para baixo, beba um copo de absinto (um potente licor verde com sabor de anis) e dê uma olhada nas mais recentes exposições.

Curiosidade: o absinto foi criado e utilizado primeiramente como remédio pelo Dr. Pierre Ordinaire, um médico francês que morava em na Suíça. Anos depois, ele foi adotado por muitos artistas devido ao seu efeito alucinógeno.

Dentre os famosos que curtiam a bebida estão: Van Gogh, Oscar Wilde, Henri de Toulouse-Lautrec, Edgar Allan Poe, Aleister Crowley e Ernest Hemingway.


Dica extra: Hiltl – o restaurante vegetariano mais antigo do mundo

Seja você vegetariano ou não, vale muito a pena almoçar no Hiltl! O restaurante vegetariano mais antigo do mundo, de acordo com o Guinness Book of World Records, é delicioso! É possível selecionar seu prato ou experimentar um pouquinho de tudo no self service que eles oferecem. Eu fui nessa segunda opção, claro! rsrs


Bônus: passeios bate e volta saindo de Zurique

A Suíça é um país realmente pequeno e uma boa opção para explorar o país é escolhendo uma cidade base para fazer bate e volta para outros destinos nos arredores.

Além disso, o sistema de transporte público do país é super moderno e confortável, o que torna possível conhecer Lucerna, Berna, Interlaken, St. Gallen, Appenzel e vários outros destinos na parte parte da Suíça alemã.

Se você optou por Zurique como base, aqui vão algumas sugestões de bate e volta para você turbinar o seu roteiro:

  • Pizol

Curte trilhas? Então anota essa dica: a trilha dos 5 lagos de Pizol é realmente incrível e deve ser feita em um passeio de dia inteiro. O circuito tem 11km e leva cerca de 6 horas pra ser completado.

Se você estiver planejando essa viagem para o inverno, essa pode ser uma opção de pista de esqui para você visitar próximo de Zurique. As trilhas funcionam somente no verão, de meados de maio até final de setembro.

5 lagos de pizol na suíça
Um passeio incrível para um bate e volta de Zurique: a triliha dos 5 lagos de Pizol
  • Lucerna

O charmoso centro histórico com sua arquitetura medieval aliados ao cenário montanhoso e o lindo lago que margeia a cidade tornam Lucerna realmente especial!

Ela fica situada na Suíça central e oferece uma variedade de passeios para todos os gostos: de hotéis de luxo a excelentes restaurantes, museus e cruzeiros pelo lago. E o centrinho histórico conta com diversos eventos ao ar livre, como festivais de música, especialmente no verão.  

  • Berna

Capital da Suíça, Berna é daquelas cidades que parecem exatamente com o que você imaginou da Europa. Ela é linda com seus prédios acinzentados e seu rio límpido de cor verde esmeralda.

Curiosidade: as fontes de Berna são verdadeiras obra de arte e há uma variedade delas espalhadas pela cidade. Há inclusive uma horripilante chamada “Ogre”, que representa um monstro comendo criancinhas.

  • Interlaken

Interlaken em si não tem tanta coisa legal para ver, mas há uma diversidade de pequenas vilas alpinas realmente bem legais para se conhecer em um bate e volta de Zurique. A minha preferida foi Lauterbrunnen.

Essa vila parece ter saído de um conto de fadas e realmente inspirou alguns cenários de livros famosos, como o Senhor dos Anéis, de J. R. R. Tolkien.

  • Appenzell

Localizada a apenas 95km de Zurique, Appenzell é uma região mais rústica da Suíça. Por lá, os costumes e tradições rurais seguem super preservados, o que torna o local ideal para quem quer ter uma experiência cultural mais intensa.

Além de poder experimentar queijos, cervejas e chocolates deliciosos, você poderá fazer trilhas e ter um contato intenso com a natureza. A trilha que mais gostei de fazer foi até o Lago Falensee, passando pelo Restaurante Aescher.

Que lugar espetacular! Acho que eu não conseguiria encontrar as palavras certas para descrevê-lo.


Dicas extras (super importantes para a sua viagem à Zurique!)

Agora que você já sabe o que fazer em Zurique, aqui vão algumas dicas importantes para você finalizar o planejamento da sua viagem:

O seguro viagem é obrigatório na Suíça 

Você já fechou seu seguro viagem? Ele é obrigatório para a entrada na Suíça, pois ela faz parte do Tratado de Schengen. Calma que eu explico: este acordo foi firmado entre 26 países europeus, visando estabelecer a livre circulação dos visitantes nos países participantes.

Por causa deste tratado, todos os turistas precisam ter um seguro viagem no valor mínimo de 30.000 euros para ingressar no país. O objetivo dessa regra é garantir que o visitante possa pagar as possíveis despesas médicas surgidas durante a viagem, inclusive em caso de óbito.

Independente da obrigatoriedade ou não, eu sempre recomendo viajar com um seguro viagem em mãos. Ele é um dos melhores investimentos que todo viajante pode fazer, porque pode te poupar de muitos estresses e gastos extras durante a viagem.

Para checar os melhores seguros disponíveis no mercado brasileiro, consulte a plataforma da Seguros Promo. Essa ferramenta pesquisa e compara os seguros da Assist Card, Travel Ace, GTA, entre outras, trazendo as melhores ofertas para o seu destino. Eu sempre uso e recomendo!


Leia também: Seguro viagem: 5 razões para você contratar um para a sua viagem


Chip de Viagem Internacional

Outra dica que não poderia deixar de compartilhar com vocês é o chip internacional de viagem. Eu não viajo sem, porque facilita MUITO o dia a dia durante meus dias fora do país.

Ter um chip internacional significa conseguir se comunicar, usar aplicativos úteis de celular (como apps de mapas, localização e solicitação de carros) e buscar informações importantes que você possa precisar a qualquer momento.

Vale a pena garantir a sua conexão lá fora e ir viajar mais confortável? Se a resposta é sim, indicamos o chip da Yes Brasil. Usamos o Chip Europa na Suíça, França e Itália e a conexão foi realmente incrível em todos estes países!

A boa notícia é que os nossos leitores ganham desconto no site Viaje Conectado! Usando o código MALADEAVENTURAS no final da sua compra, você garante 10% de desconto! Bom demais, não é?


Pronto para embarcar para Zurique?

Espero ter ajudado no seu planejamento de viagem para Zurique! Não se esqueça de conferir nossas dicas de onde ficar em Zurique e, se ficar qualquer dúvida, é só deixar um comentário que será um prazer ajudá-lo(a)!


Vai seguir viagem pela Europa? Leia também:

Roteiro de 10 dias pelo Leste Europeu: Berlim, Dresden, Praga e Budapeste

Roteiro Itália 7 dias: Milão, Veneza, Florença, Siena (+ cidades da Toscana!)

Roteiro Portugal: 2 semanas por Lisboa, Porto e arredores


 

Quem escreve | @gaiavani
Fotógrafa, viajante de carteirinha e empreendedora digital, a editora do Mala de Aventuras vive a vida intensamente, aproveitando cada horinha do seu dia para transformar o mundo através das viagens.
  • Sobre
    Sobre o Mala de Aventuras
    Olá, somos a Gaia e a Nanda!
    Aqui nós compartilhamos as melhores
    dicas e roteiros de viagem para que você possa viajar mais e melhor
  • Organize a sua viagem!
    Descubra quais ferramentas nós e
    outros viajantes profissionais usamos
    para economizar nas viagens!
  • Publicidade
  • Nossos presets!
  • Newsletter

    Junte-se a mais de
    100.000 leitores e receba
    gratuitamente dicas de
    viagem exclusivas

  • Destaque
  • Posts em destaque
  • E-Book fotografia
  • Assista no Youtube!
  • Publicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *