Roteiro de Florianópolis: Um fim de semana na Ilha da Magia

Animado para conhecer a famosa Ilha da Magia, mas tem pouco tempo para isso? Aqui você vai encontrar um roteiro de Florianópolis para explorar o máximo da cidade em apenas um fim de semana. Entre restaurantes e outras atividades, passando pelas principais praias e beach clubs, tentei montar um roteiro bem eclético: você vai encontrar tanto dicas de sofisticados clubes em Jurerê quanto dicas de lugares mais “roots” como o famoso forró da Joaquina aos domingos.

*Post atualizado em março de 2018

Você também pode personalizar seu roteiro de acordo com seus gostos, substituindo o centro histórico, ou Jurerê, por exemplo, pelas praias mais afastadas. A ideia é que você tenha uma visão geral do que Floripa tem a oferecer, o que não é pouca coisa!

Sobre Florianópolis

Florianópolis é uma ilha para todas as tribos e todas as idades. Não é a cidade mais agitada do país, mas oferece bastante opção, principalmente durante o verão. Acredito que todo mundo deve ir a Floripa, pelo menos uma vez na vida, para conhecer os encantos dessa ilha que possui 436,5 km2 de extensão.

É importante que você tenha uma noção dela antes mesmo de chegar. Na hora de escolher onde ficar, pense bem se você procura um local de agito e fácil acesso, uma pousada mais calma e afastada ou um mix dos dois.

A principal atração da ilha, é de fato, o mar. Durante o verão, é possível encontrar praias mais calmas e em temperaturas mais altas. Já no inverno, você encontra boas condições para o surf, com temperaturas mais baixas. Entre as atividades, há inúmeras trilhas que levam a praias mais desertas (quero me aventurar na minha próxima ida!). E as praias mais conhecidas e frequentadas são a Praia dos Ingleses, a Praia Mole e a Praia da Joaquina.

Um bairro bem interessante que fica próximo dessas praias e que vale a visita, é a Lagoa da Conceição. Lá existe um centrinho com comércio, bares e restaurantes, além de ser o ponto de encontro da galera à noite. De dia, você pode caminhar pelo calçadão e almoçar em um dos tradicionais restaurantes de frutos do mar. Se hospedar ali é uma ótima opção!

O Centro é outro bairro bem localizado, onde ficam grande parte dos hotéis. O deslocamento a partir dali é fácil e a opção de lojas, bares e restaurantes é bem variada. Lá você encontra também o Beira Mar Shopping. Diferentemente de outras cidades, o centro de Florianópolis é bem bonito e, apesar de possuir uma área de prédios altos, é tudo muito bem conservado.

Como chegar em Florianópolis?

De carro: já viajei do Rio para Floripa com meus pais, parando em São Paulo e Curitiba, num roteiro de aproximadamente 3 semanas. Foi uma delícia! Apesar da longa jornada, não tivemos problemas com estradas ou com o acesso por placas. Para quem vem do norte ou do sul, o principal acesso é pela BR-282 até São José, que faz parte do lado continental. Depois é só pegar a ponte que liga São José à Ilha de Florianópolis.

Roteiro de Florianópolis
Estrada para Florianópolis

A melhor opção para quem quer passar apenas um fim de semana na cidade, contudo, é ir de avião. Fique de olho em promoções de passagens áereas: já cheguei a pagar 200 reais ida e volta! Chegando no aeroporto Hercílio Luz, que fica no sul da ilha, você tem diversas opções para chegar ao seu destino final. A distância para o Centro é de 12 km, porém, de carro, você pode demorar entre 20 e 40 minutos para chegar, dependendo do trânsito.

Também existe a possibilidade de pegar ônibus convencionais (Linha 183 – Corredor Sudoeste), ônibus executivos (Linha 6120 – Corredor Sudoeste), taxis e ubers. Para o centro, você gasta cerca de R$ 40 de taxi e R$ 25 a 30 de Uber. Para a Lagoa, cerca de R$ 50 de táxi e R$35 a 40 de Uber. Caso pense em pegar o ônibus, consulte os horários aqui.

[here-maps center=”-27.59785|-48.54818″ zoom=”13″ map_mode=”map.normal” width=”100%” height=”400px” template=”fixed” theme=”dark” place_1=”-27.59785|-48.54818|Florianópolis, SC|”]

Como se locomover em Florianópolis?

A melhor forma de se locomover em Floripa é, sem dúvidas, usando o carro (o transporte público é muito restrito, prejudicando o deslocamento para quem não tem tempo a perder).


Indicamos o site RentCars para aluguel de carro – eles tem ótimos preços e é muito mais prático e rápido.


Caso você não possa alugar um carro, o serviço de Uber funciona bem por lá.

No geral, a cidade é bem sinalizada por placas, mas é bom estar com GPS para qualquer eventualidade. Além disso, não podemos esquecer de que se trata de uma cidade grande: em determinados horários o trânsito toma conta das principais rodovias, e a melhor forma de se livrar dele é buscando caminhos alternativos no GPS.

Onde se hospedar em Florianópolis

Se você quiser ficar bem no centro e perto de tudo, nós indicamos o Majestic Palace Hotel, que é um hotel enorme, muito confortável. Tem uma piscina deliciosa de onde você ainda aproveita uma linda vista da cidade.

As diárias para casal custam a partir R$470.


Se a sua preferência é ficar perto da praia, uma acomodação excepcional é o Mar e Mar Florianópolis. Lá você estará pertinho da famosa Praia dos Ingleses e ainda pode curtir o conforto de um apartamento bem equipado, com cozinha, quartos amplos, churrasqueira, jacuzzzi na área externa e café da manhã incluso. Essa é a opção ideal para uma viagem em família.

As diárias em quartos para três pessoas custam a partir de R$900


Roteiro de Florianópolis: 1º dia

Museu Histórico de Santa Catarina

No primeiro dia, resolvi ir nesse museu, que foi sede do governo no século XVIII, para conhecer um pouco mais da história de Santa Catarina. Sei que muita gente não gosta ou não tem paciência de visitar museus durante suas viagens, mas se você tiver um tempinho, indico ir neste aqui como forma de complementar sua visão sobre a capital catarinense. Afinal, Floripa não é feita só de praias, né?

Fachada do Museu Histórico de Santa Catarina
Museu Histórico de Santa Catarina

O museu, que em 1977 se tornou o Palácio Cruz e Souza, nome dado em homenagem a um grande poeta catarinense, foi reformado e reinaugurado em 1979. Trata-se de uma linda construção em frente à Praça XV de Novembro. Para entrar, é necessário tirar os sapatos e calçar pantufas que podem ser muito maiores do que o tamanho do seu pé, mas pelo menos não te deixam cansado (rs!). Paga-se apenas 5 reais (inteira) para a visita, e embora não haja um guia, você pode tirar suas dúvidas com os funcionários e impor o seu ritmo. Passei apenas 1 horinha lá dentro e valeu bastante a pena!  Visite o site para informações sobre acervos, exposições e horários de funcionamento.

Horário de funcionamento: De segunda a sexta-feira das 10h às 18h. Sábado e domingo das 10h às 16h.

Almoço no Mercado Público

Pronto para uma experiência bem diferente? O Mercado Público de Florianópolis é um dos principais pontos turísticos e conta com peixarias, lojas e restaurantes, servindo comidas fresquinhas, num clima bem despojado. A história do local data dos séculos XVII a XIX, quando os comerciantes montavam barraquinhas para comercializar diversos tipos de produtos. Depois disso, começou a ser construída sua estrutura física, que hoje é considerada patrimônio artístico, histórico e arquitetônico da ilha. A estrutura passou por uma reforma recente e está pronta para receber novos turistas!

Horário de funcionamento: De segunda a sexta das 07h às 22h. Sábado e domingo das 07hs àas 17h.

mesas na área externa do mercado público de florianópolis
Mercado Público de Florianópolis

Pôr do sol na Av. Beira Mar Norte

Ainda no Centro, você não pode deixar de conhecer a Av. Beira Mar Norte, especialmente durante o pôr do sol. Essa avenida liga a famosa Ponte Hercílio Luz, ao viaduto de acesso ao norte da ilha. Como o próprio nome já diz, ela beira o mar, formando uma ótima opção de lazer. Muita gente corre e caminha todos os dias, ou escolhe andar de bike ou skate por lá.

Há também food trucks, ambulantes e até mesmo shows em determinadas datas do ano. Quando fui, em Fevereiro, rolou um tributo ao Bob Marley! Você pode ver o por do sol dali mesmo, ou então do Mirante que fica ao lado do Parque da Luz na rua Felipe Schmidt, também no Centro.

Vista da Av. Beira Mar Norte
Av. Beira Mar Norte

Jantar na Av. Beira Mar Norte

Quando o sol cai, principalmente no horário de verão, já bate aquela fome, não é mesmo? E para isso, indico atravessar todas pistas da Av. Beira Mar Norte e chegar no lado dos restaurantes. Ali você encontra várias opções de cozinha como mexicana, japonesa e brasileira, é só escolher!

Indico o mexicano Guacamole (que tem filiais aqui no Rio) ou o Didge Steakhouse, no estilo Outback para quem tem mais fome. Fui nos dois e adorei! Conforme vai ficando mais tarde, eles vão enchendo e ficam super animados. No Guacamole, por exemplo, você passa a noite com os mariachis ao seu lado!


Guacamole – Endereço: Av. Jorn. Rubéns de Arruda Ramos, 2006 – Centro / Horário de funcionamento: Todos os dias de 19h às 00h30.

Didge Steakhouse – Endereço: Av. Jorn. Rubéns de Arruda Ramos, 1976 – Centro / Horário de funcionamento: Todos os dias de 19h às 00h30.


Você ainda pode esticar seu jantar em uma “balada” no Centro. Eu não tive a oportunidade de conhecer nenhuma por lá, mas sei que tem algumas que bombam a partir da meia-noite!

Roteiro de Florianópolis: 2º dia

SUP na Lagoa

Para começar bem o segundo dia de passeios por Florianópolis, fui dar uma volta pela Lagoa da Conceição. O bairro tem diversos bares e restaurantes, além de atividades como passeio de barco e stand up paddle durante o dia. Por isso, indico acordar cedo e alugar uma prancha de SUP na Lagoa, em frente ao restaurante Casa do Chico. Ali é um ótimo ponto para a prática do esporte, e depois você ainda pode emendar num almocinho!

Almoço na Casa do Chico

A Casa do Chico é um restaurante super tradicional com especialidade de frutos do mar e atendimento excepcional. Todos na Lagoa me indicaram esse, como sendo o melhor da região. Tive que entrar para experimentar, e não me arrependi. Apesar de não ter comido frutos do mar, o prato estava muito saboroso.

Há também pratos para 2 pessoas onde os preços são um pouco mais salgados, com destaque para a sequência de camarão, muito bem avaliada. As cervejas artesanais, para acompanhar, tem preço bom e a decoração é algo que por si só, já vale a visita!

Fachada do Restaurante Casa do Chico
Restaurante Casa do Chico

Endereço: Av. das Rendeiras, 1620 – Lagoa da Conceição
Horário de funcionamento: Todos os dias, de 11h30 às 23h.

Jurerê Internacional

Com festas durante o dia e à noite, minha dica é chegar em Jurerê no final da tarde, aproveitar um pouco do dia e se estender até a noite. A praia, em si, não é das mais bonitas: o que chama atenção lá são os beach clubs e às belas mansões. Se você gosta desse estilo de viagem, não pode deixar de conhecer Jurerê Internacional.

Comece dando um passeio pelo Jurerê Open Shopping, que funciona todos os dias de 10h às 20h e termine na praia, onde você encontrará os principais clubes como o Cafe de La Musique, o P12 e o Donna.

Interior do beach club Donna no Jurere Internacional
Donna, no Jurere Internacional

Você pode aproveitar um fim de tarde lá bebendo um drink nas espreguiçadeiras (lembrando que os preços são altos). Eu só consegui ir no Cafe (que tem filiais espalhadas em outras cidades) pois em Fevereiro o movimento diminui. Se você quer agito, procure ir no Reveillon, em Janeiro, ou no Carnaval. 

Outra caminhada que você pode explorar em Jurerê, é passear pela Av. dos Búzios, com suas mansões de todos os tipos.

Av. dos búzios em Jurere Internacional
Mansóes pela Av. dos Búzios

Roteiro de Florianópolis: 3º dia

Almoço no Café Cultura

Supondo que você não vá acordar muito cedo ou que tenha tomado café da manhã no hotel ou pousada, sugiro um delicioso almoço no Café Cultura. É claro que há a possibilidade de visitar o local para um café da manhã ou de fim de tarde. Considerada pela Revista Veja como a melhor cafeteria de Santa Catarina, o estabelecimento possui diversos tipos de cafés (inclusive vendem por kg para que você leve a ótima experiência de sabores que propõe).

Como fui na hora do almoço, meus pedidos se resumiram a um suco e um prato principal. O primeiro, intitulado Tropical Green, sugestão da casa, leva abacaxi, couve, manga, banana e água de coco. Você pode ir lá apenas para tomar esse suco que já vale a pena!

Prato do Café Cultura
Meu almoço delicioso no Café Cultura

Já para o prato principal, as opções de massas com carne são muito bem servidas e igualmente saborosas: experimentei o Medalhão de Filé Mignon ao Fetuccine com molho gorgonzola e o Penne com tiras de filé e cogumelos frescos flambados ao cognac. O restaurante também possui saladas muito boas e com preços mais acessíveis (comi da outra vez que estive em Floripa!).

Praia Mole

Esta é a minha praia preferida em Floripa, apesar de não conhecer todas – sabia que são 42 no total? Ali, a água do mar costuma ser clarinha e ter uma temperatura ótima – principalmente no verão. Essa praia também é conhecida por ter boas ondas, porém estava “uma piscininha” no dia que fui – ótima para famílias e crianças.

Vista da Praia Mole em Florianópolis
Praia Mole, em Floripa

Apesar de ser uma praia bem agradável, os preços dela não são tão agradáveis assim. O serviço, contudo, vale a pena. O ideal é chegar cedo e ir embora antes das 16h para não pegar trânsito na saída.

Mirante Ponto de Vista

Ter uma visão do alto de Floripa não é difícil: há vários mirantes ao longo da Ilha, inclusive um de bem fácil acesso chamado Mirante do Morro da Lagoa. Basta você encostar o carro e pronto, já tem uma vista legal do bairro Lagoa da Conceição. Mas escolhi ir no Mirante Ponto de Vista, entre a Praia Mole e a Barra da Lagoa (Rod. Jorn. Manoel de Menezes SC-406). É o mirante da cidade mais bem preparado para receber os visitantes, pois conta com lojinhas, cafés e restaurantes, além de um amplo estacionamento. Dizem que o visual que se tem desse mirante é o mais bonito – e eu não pude discordar!

Vista do Mirante Ponto de Vista em Florianópolis
Vista de Floripa do Mirante Ponto de Vista

Praia da Joaquina

Essa praia, junto à Praia Mole, fazem parte das principais de Floripa. Diferente da primeira, a Joaquina é única por conta dos seus quilômetros de dunas. Ali é possível fazer sandboard (as barracas aceitam cartão) ou simplesmente caminhar nos morrinhos para massagear os pés – e a alma.

Paisagem das dunas da Praia da Joaquina
Dunas da Praia da Joaquina

Dica: ande até as pedras para ter uma visão mais frontal das dunas. Você pode até arriscar um pulo, mas tenha cuidado! Nos finais de semana a praia fica bem cheia, assim como os restaurantes de frente para ela.

Areia lotada na Praia da Joaquina
Praia da Joaquina

Jantar na Pizzaria Basílico

A Pizzaria Basílico é bem tradicional na região da Lagoa da Conceição. Apesar do local ser grande, nos fins de semana costuma encher e ter fila de espera. Chegue antes das 20h para garantir seu lugar e sua entradinha. Pedi o beirute “Frevinho”: uma espécie de sanduíche feito com massa de pizza, recheada de rosbife, rodelas de tomate e queijo muçarela. Uma delícia!

Jantar da Pizzaria Basílico em Florianópolis
Pizzaria Basílico em Floripa

Depois relaxe e escolha com calma o prato principal: eles possuem saladas, massas calzones, beirutes, caçarolas e pizzas. Pedi a “Salada Tono”: muçarela empanada, atum, azeitona preta, tomate cereja, rúcula e crostino e, depois disso, confesso que não consegui experimentar a tradicional pizza da casa. Mas não tenho dúvidas de que é super saborosa, e você ainda pode pedir delivery!

Além disso, têm opções sem glúten e sem lactose e pizzas que não levam queijo e um cardápio variado de vinhos, cervejas e outros drinks.

Endereço: R. Laurindo Januário da Silveira, 647 – Canto da Lagoa
Horário de funcionamento: De quinta a domingo, de 19h às 00h. Sextas de 19h às 01h.

Forró da Joaquina

Se você procura algo para fazer no domingo à noite, as opções não são muitas. Me indicaram o Forró De Raiz nas Dunas da Joaquina, que começa por volta das 23h e termina às 03h. Fiquei muito curiosa para conferir! O evento acontece dentro de uma casa bem rústica de 2 andares, no acesso à praia da Joaquina, bem em frente às dunas propriamente ditas.

Você paga um valor fixo logo na entrada (em 2017 era R$15 para mulheres e R$25 para homens) e sobe as escadas para o salão principal onde encontra uma banda tocando forró. O esquema é o seguinte: meados da noite, a banda faz uma pausa, e você pode descer para o outro salão, onde fica uma banda tocando em frente a um telão – que passa vídeos de surf no modo replay. Quando esta para de tocar, todos voltam para o segundo andar, dessa vez para ouvir um samba de verdade.

Palco do Forró da Joaquina
Forró da Joaquina

Foi uma experiência muito boa, principalmente porque lá ninguém se preocupa com nada: você pode ir vestido como quiser e dançar como quiser. O importante é estar animado! O lugar é ideal para ir entre amigos e beber umas cervejas enquanto conversam na varandinha, ou ir em casal e dançar “um xote” juntinho. Dica: em noites de lua cheia a experiência fica ainda mais agradável!

Informações úteis

  • É bem fácil pedir Uber no aeroporto Hercílio Luz. Aqui no Rio, por exemplo, os motoristas não podem parar em frente aos portões de desembarque por conta dos taxis credenciados, mas lá não tive nenhum problema quanto a isso.
  • Existe vários pontos bons para se hospedar em Floripa. Indico o Centro (há boas redes de hotel) e a Lagoa da Conceição (há boas pousadas), caso queira ficar em regiões mais próximas dos destinos indicados.
  • Nunca me senti insegura em Floripa, acredito que seja uma cidade onde o turista possa passear com certa tranquilidade. Mas é claro, esteja sempre de olho no entorno e evite determinadas regiões!
  • Por último, Floripa é um lugar onde o serviço é excelente, então aproveite os restaurantes, bares e toda a atenção que você vai receber por lá!

Embora um fim de semana não seja o suficiente para conhecer toda a ilha de Florianópolis, sei que essa é a realidade de muitas pessoas que viajam e por isso resolvi escrever este roteiro com um “overview” da ilha. Caso tenha mais tempo, sugiro explorar uma região por dia, e adicionar ao seu roteiro lugares como a Praia do Campeche, a Praia dos Ingleses e a Praia Brava.

Qualquer dúvida, estou disponível para responder aqui embaixo nos comentários! Já foi para Floripa? Conte sua experiência!


Você pode gostar de ver também:

Pousada Verde Saint Germain, em Florianópolis: uma excelente opção para relaxar em meio à natureza

Praia do Rosa: Um guia para aproveitar esse paraíso em Santa Catarina

15 lugares no Brasil para passar férias de arrasar


 

Cadastre seu e-mail e receba novidades!

faça parte da nossa lista, é de graça!

I will never give away, trade or sell your email address. You can unsubscribe at any time.