Roteiro Israel: o melhor GUIA para montar o seu roteiro de 5, 7 ou 10 dias de viagem

Apesar de parecer difícil montar um roteiro para conhecer as principais atrações e pontos turísticos de um país, em Israel a tarefa é mais fácil do que você imagina.

Como o território do país não é muito grande, é possível conhecer as principais atrações de Israel em uma viagem curta. 10 dias são o suficiente para você atravessar o país de ponta a ponta, parando nas principais cidades e pontos turísticos. Roteiros de 5 a 7 dias são mais corridos, mas ainda assim, dá para conhecer bastante coisa desse país rico em cultura!

Preparamos esse GUIA completo para te ajudar na hora de montar o roteiro para Israel, além de informações importantes e um pouco de história. Continue lendo!


Por que viajar para Israel?

Nem sempre as cidades de Israel aparecem nos guias mais tradicionais de turismo, como é o caso de Paris ou Barcelona. No entanto, nas últimas décadas o país passou a ser destino cada vez mais comum entre os brasileiros. E não faltam motivos para você viajar pra lá!

O mais incrível de visitar Israel é a grande variedade de passeios que você pode fazer. Pelos livros de história e pelos noticiários, sabemos que o país é um território de disputa entre as mais diversas religiões há milênios. Assim, o turismo religioso é bem famoso por lá. Isso sem falar na rica e extensa história da região.

Mas o turismo não se resume a isso. Há museus, praias incríveis, paisagens lindas e uma gastronomia única. É uma oportunidade e tanto para mergulhar em uma cultura riquíssima e em cidades que misturam tradição e modernidade, seja no visual ou nos costumes. São vários tipos de atrações e paisagens para conhecer e incluir no seu roteiro em Israel.

onde comer em Jerusalém
Muitas cores e sabores no Mahane Yehuda, mercadão de Jerusalém!

Breve história de Israel

A história do território em que hoje se encontra Israel se confunde com a história das religiões, já que Jerusalém é considerada sagrada por judeus, muçulmanos e cristãos. Justamente por isso, é uma história milenar marcada por muitos conflitos, que continuam tendo novos desdobramentos a cada dia. 

Apenas para se ter uma noção da relevância desse território: para os judeus Jerusalém é considerada a Terra Prometida. Era lá a sede do reino de Davi e onde estava o Templo de Salomão. Já para a tradição cristã, a região foi cenário dos principais fatos da vida de Jesus, como a sua crucificação e ressurreição. Para os muçulmanos, por fim, teria sido lá que Maomé entrou em contato com o céu.

Apesar de ser uma região conhecida por seus mais de dois mil anos de disputas por território e demanda de reconhecimento dos diversos grupos, o Estado de Israel é bem recente. Sua consolidação aconteceu apenas em 1948, há pouco mais de 70 anos. 


Leia também: Descubra Israel: 12 passeios imperdíveis além de Jerusalém


Principais cidades e pontos turísticos para visitar em Israel

Se, por um lado, o território de Israel é relativamente pequeno, a quantidade de atrações para visitar por lá é imensa. O turismo religioso, de fato, é bem forte e vale a pena entrar no seu roteiro por Israel por conta de toda a sua importância. Boiar no Mar Morto, conhecer um jardim botânico no meio do deserto, explorar a vibrante Tel Aviv e se encantar por outras cidades cheias de história também devem fazer parte do seu roteiro.

O que ajuda muito na hora de planejar o roteiro, é que as distâncias entre as cidades são bem curtas, já que Israel inteiro tem aproximadamente o tamanho do estado do Acre. Além disso, as estradas são excelentes, então você pode fazer vários passeios por conta própria se preferir. A dica é alugar um carro com antecedência através do site RentCars, que a gente sempre indica aqui no site. 


Faça a sua reserva no RentCars e garanta as melhores tarifas na hora de alugar o carro para viajar por Israel!


Ou então, se você se sente inseguro em fazer tudo por conta própria, a dica é contratar um guia! Confesso que eu não curto muito esse tipo de passeio com guia, mas é importante em um país tão cheio de história como Israel. Na companhia de um guia sua viagem vai ficar mais rica culturalmente e você vai descobrir curiosidades e histórias incríveis dos lugares por onde você vai passar.

Durante a nossa viagem, contamos com o serviço da guia Aline, que inclusive tem um Instagram @alineguiaemisrael. Pode entrar em contato com ela por lá, caso você queira o serviço.

Veja abaixo as principais cidades e pontos turísticos que não podem faltar no seu roteiro por Israel:


Jerusalém

De todas as cidades de Israel, a sua capital, Jerusalém, talvez seja a mais procurada pelos turistas de todo o mundo, já que é tão importante para várias religiões. Além de transmitir uma energia única, a cidade é um verdadeiro museu a céu aberto, com ruas e monumentos que contam muito sobre a história da humanidade.

A cidade é dividida em duas áreas: a Nova Jerusalém e a Velha Jerusalém. A parte antiga, por exemplo, tem mais de 3 mil anos de existência. Além de ser toda murada, ela é dividida em quatro bairros: árabe, judeu, armênio e cristão.

Em Jerusalém, vale destacar os pontos turísticos mais conhecidos de Israel: a Via Sacra, o Santo Sepulcro, o Muro das Lamentações, a Torre do Museu de David e o Mercado Mahane Yehuda. Por lá, uma visita com guia pode ser uma ótima opção para saber todos os detalhes por trás de tanta história.

muro das lamentações em jerusalém
Muro das Lamentações, em Jerusalém

Leia também: O que fazer em Jerusalém: GUIA completo + MELHORES passeios


Tel Aviv

Tel Aviv é a cidade por onde os turistas de todo o mundo chegam a Israel. A cidade é super legal e oferece um lado mais urbano para se conhecer no país. Além da incrível paisagem para o Mar Mediterrâneo e da sua linda orla, Tel Aviv tem uma oferta grande de restaurantes ótimos e festas com muita gente jovem.

Uma vez em Tel Aviv, não deixe de aproveitar um dia na praia e dar um passeio de bike pela orla! Outro forte do turismo em Tel Aviv é a parte cultural: os museus, teatros e galerias de arte também são boas opções de entretenimento por lá.

E bem pertinho de Tel Aviv está a histórica Old Jaffa, uma cidade com cerca de 5 mil anos de existência. A paisagem contrasta muito com a moderna Tel Aviv. Vale a pena tirar um dia para se perder pelas ruazinhas de lá e conhecer os designers e artesãos locais.

Fundada há apenas 100 anos, Tel Aviv é referência em criatividade e inovação. Tudo por lá foi pensado, planejado e estruturado. Vale a pena incluir a cidade no seu roteiro e observar o contraste de uma cidade tão urbana e moderna!

orla de tel aviv
Orla de Tel Aviv, ótimo lugar para andar de bike!

Éilat

No extremo sul de Israel está Éilat. De todos os locais para visitar dentro do país, esse é provavelmente o mais afastado, mas vale super a pena o deslocamento! A cidade é conhecida pelas praias lindas, que ficam às margens do Mar Vermelho.

Em Éilat, é bem comum os turistas procurarem por mergulhos, já que a água é extremamente transparente. A prática de esportes por lá também é bem comum. Além disso, as praias, embora nem sempre sejam de areia, têm uma estrutura muito boa, com barracas e espreguiçadeiras. É um lugar realmente para aproveitar de pés pro alto e relaxar!

E é saindo de Éilat que muitos turistas partem para Petra, na Jordânia. Mais à frente vou falar um pouco mais sobre esse passeio.


Cisjordânia: Belém

Belém é um destino muito procurado pelos viajantes interessados na história e no turismo religioso da região. Isso porque, de acordo com a tradição cristã, teria sido lá o lugar em que Jesus nasceu. O principal ponto turístico da cidade é a Basílica da Natividade, mas há outros pontos para serem conhecidos, como a Capela da Gruta de Leite e o Campo dos Pastores.

Belém fica na Cisjordânia, que é território pertencente à Palestina. Embora haja décadas de conflitos na região, é um dos locais mais tranquilos para se visitar por lá. Em geral, os turistas fazem bate e volta saindo de Jerusalém, já que a distância entre as duas cidades é de apenas 10km. 


Mar Morto e Massada

A cerca de 100km de distância da capital, Massada fica na região do Mar Morto e é um dos passeios que você não pode deixar de incluir no seu roteiro de Israel. Trata-se de um sítio arqueológico: a antiga cidade foi construída nos anos 30 a.C. pelo Rei Herodes. Hoje, o território está sob ocupação de Israel, mas é reclamado pela Autoridade Palestiniana e pela Jordânia.

As ruínas de Massada ficam no alto de um penhasco. Além de a própria fortaleza ser uma construção impressionante, você ainda tem uma vista privilegiada lá do alto. A subida é feita de teleférico, mas para chegar até a região, o modo mais fácil é ir de carro, já que o transporte público não chega até lá com muita facilidade.

Indo a Massada, vale a pena esticar até o Mar Morto, porque é realmente bem pertinho. O visual do Mar Morto, com o nevoeiro que paira quase sempre, e as águas bem azuis são duas marcas registradas de lá. 

E o mergulho no mar extremamente salgado também é atração super popular entre os turistas, que vão se divertir e tirar as tradicionais fotos boiando sem qualquer esforço. 

o que fazer israel mar morto
Boiando de boa no Mar Morto!

Leia também: O que fazer no Mar Morto: 4 passeios imperdíveis


Haifa

Haifa é uma cidade localizada na Costa Mediterrânea. Dona de paisagens surpreendentes, muita história, cultura e um povo acolhedor, é a terceira maior cidade de Israel. Por lá vemos muitos contrastes: bairros modernos e distritos antigos, igrejas e mesquitas, além de montanha e mar.

A grande atração da cidade é o belíssimo Jardim de Baha’i. O jardim vertical pode ser visto tanto de baixo quanto de cima, ambos proporcionando uma paisagem linda e única! Pra completar, no meio do jardim está a o Mausoléu com o santuário de Báb, o grande profeta da religião Bahá’í, todo feito de ouro!

Você pode optar por uma passagem rápida em Haifa, para passear pelas ruas principais e ver de perto a beleza do Jardim de Bahá’í. Mas, com certeza há muito mais o que fazer por lá, e se você tiver mais tempo, pode fazer tudo com calma!

 


Leia também: O que fazer em Haifa: principais atrações + guia completo


Safed

Safed é uma cidade de extrema importância para os judeus – é a casa da kabbalah, crença espiritual que se destina a estudar o lado místico e também onde estão seis antigas e importantes sinagogas.

As cores predominantes da pequena cidade são o azul e o branco, que segundo a crença, significam proteção. Isso faz cada cantinho ser único e muito fotogênico.  Não deixe de passear pelas ruas e descobrir lojinhas fofas de velas, de mandalas e de objetos decorativos.

Safed está localizada na chamada Alta Galileia e faz jus à sua região já que é a cidade situada a maior altitude no estado de Israel. A distância de carro é de aproximadamente 170km de Tel Aviv e vale muito incluir no seu roteiro!

roteiro israel safed
Passeando pelas ruas brancas e azuis de Safed!

Petra

Petra não fica em Israel, mas em um de seus países vizinhos, a Jordânia. A cidade, que abriga uma das Novas Sete Maravilhas do Mundo, é muito conhecida por conta das suas construções em arenito. Seus dois principais pontos turísticos são o Treasury e o Monastery. 

Por lá, a sensação é que tudo respira história. Desde os túmulos às casas comuns, tudo possui uma arquitetura única. E o visual e as construções de tom avermelhado são impressionantes de tão lindos!

Para ir a Petra, normalmente os turistas optam por passeios saindo de Éilat. Caso você não tenha tempo de conhecer Éilat, mas queira ir até Petra, é possível contratar tours que saem de Jerusalém e Tel Aviv.


Roteiro completo para Israel: opções para 5, 7 ou 10 dias de viagem

Como vimos, não faltam passeios para fazer em Israel. Agora chegou a parte mais difícil: definir o que incluir no seu roteiro!

De construções históricas a paisagens naturais, montar um roteiro por lá vai depender muito do seu gosto e da sua disponibilidade de tempo (e dinheiro!). Por exemplo, há quem tenha menos tempo e prefira investir mais nos passeios pelos locais históricos. Ao mesmo tempo, tem gente que prefere conhecer um pouquinho de cada coisa e guardar um tempo para relaxar nas praias.

Aqui, preparei algumas sugestões de roteiro em Israel com opções para quem quer ficar 5, 7 e até 10 dias. Mas é importante lembrar que tudo, claro, vai depender do seu estilo de viagem.

  • Roteiro Israel: 5 dias

O que fazer em Israel em 5 dias? Como 5 dias é um tempo bem curtinho, é bom dar prioridade aos cartões postais e conhecer o que é mais tradicional. Sugiro que você aproveite que a chegada é pelo aeroporto já em Tel Aviv para explorar um pouco da cidade. Depois, vale incluir no seu roteiro dois dias inteiros em Jerusalém, um dia em Belém e um tour por Massada e o Mar Morto.

  • Roteiro Israel: 7 dias

O que fazer em Israel em 7 dias? Com um pouco mais de tempo, você pode aproveitar para conhecer as cidades com mais calma. Assim, vale se programar para ficar dois dias em Tel Aviv, dois dias em Jerusalém, um dia para fazer um bate-volta em Belém, um dia para Massada e o Mar Morto. Aproveite para incluir Éilat e aproveitar um dia inteiro de praia!

  • Roteiro Israel: 10 dias

O que fazer em Israel em 10 dias? Com 10 dias em Israel você consegue aproveitar praticamente tudo que o turismo de lá tem a oferecer de mais legal. Além dos lugares mais clássicos, como Jerusalém, Tel Aviv e Belém, você consegue estender o passeio até Massada, conhecer o Mar Morto, Éilat, Haifa, Safed e ainda esticar até a deslumbrante Petra. 

o que fazer em jerusalém domo da rocha
A incrível cúpula dourada do Domo da Rocha!

Roteiro Israel: dicas para você planejar a sua viagem

Israel é um país com um forte potencial para turismo, já que a sua história é extremamente rica e seus monumentos e paisagens são incrivelmente bonitos. No entanto, nas últimas décadas o movimento de turistas se intensificou e o país passou a ser destino cada vez mais frequente entre os viajantes, ainda mais que suas atrações vão muito além do turismo religioso.

Viajar para lá nem sempre é tão simples quanto para os locais mais procurados pelos turistas, como é o caso dos países europeus: os voos têm escalas longas, os preços nem sempre são muito em conta e o calendário também é diferente do nosso. Assim, resumi aqui algumas dicas para você planejar a sua viagem para Israel e conto um pouco da minha experiência por lá!


Melhor época para ir a Israel

Há dois fatores super importantes que você precisa ter atenção na hora de decidir quando viajar para Israel. O primeiro deles, como é de costume em boa parte dos guias, é ficar por dentro das condições climáticas de cada época do ano. A segunda é um pouco mais específica: por conta da forte tradição religiosa, é preciso estar atento às datas comemorativas do calendário local para não acabar pegando atrações fechadas durante o seu passeio.

Clima: a melhor época para ir a Israel é nas estações intermediárias. Isso porque o inverno e o verão costumam apresentar temperaturas extremas e realmente desconfortáveis para passear. Tente ir de março a maio ou de setembro a novembro, quando o clima é mais ameno e agradável. 

Nesses meses, você foge do calor intenso do seco verão israelense (de junho a agosto) e já não há mais as fortes chuvas, que costumam acontecer no inverno (de dezembro a fevereiro). 

Datas festivas: como Israel é super importante para três das grandes religiões monoteístas do mundo, seu calendário é bem movimentado. Datas significativas para judeus, muçulmanos e católicos atraem multidões de turistas para as principais cidades do país, como Jerusalém e Nazaré. 

Caso você vá em datas como o Natal e a Semana Santa, por exemplo, importantes para a tradição católica, é bom ir preparado para visitar locais extremamente cheios.

Já no calendário judaico, procure saber em que dias especificamente cai o Ano Novo judaico (normalmente entre o final de setembro e o começo de outubro). Além dele, o Yom Kippur e o Sucto variam de acordo com o ano novo e também são datas bem disputadas para o turismo entre os viajantes locais. 

Já na primavera, há comemorações como o Purim, a Pessach e o Dia da Independência. Como são feriados longos e extremamente relevantes para a tradição judaica, é comum que nessa época as pessoas por lá tirem férias ou prolonguem suas folgas, o que acaba também encarecendo o turismo neste período. 

o que fazer jerusalém museu de israel
Escultura “Amor” no Museu de Israel, durante o pôr do sol!

Como chegar em Israel

Israel fica na região que compreende o Oriente Médio. Assim, a distância daqui do Brasil até lá é bem grande. Prepare-se para longas horas nos aviões e nos aeroportos. 

Em geral, a maior parte dos voos tem ao menos uma escala no caminho. Do Brasil, há uma variedade bem grande de empresas aéreas que operam neste trajeto, principalmente saindo do Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. Entre elas: Alitalia, Air France, KLM, Iberia, Latam, British Airways, Turkish Airlines. Saindo de SãoPaulo, as viagens têm duração mínima de 16h45.

O aeroporto que serve como porta de entrada dos voos internacionais em Israel é o de Ben Gurion, que fica em Lida, uma cidade bem próxima de Tel Aviv. São apenas 20km de distância até lá e 57km até Jerusalém. 

Lembre-se que, ao pisar em território israelense, o controle de segurança e de imigração é bem rigoroso. Embora não haja necessidade de visto para turistas brasileiros, na chegada você deverá responder a uma série de questões. Basta dizer a verdade e manter a tranquilidade durante todo esse processo. 

Uma vez resolvida a burocracia de chegada, o melhor modo de ir em direção a Tel Aviv ou Jerusalém é de trem, que parte de dentro do aeroporto mesmo. A viagem é bem curtinha: até Tel Aviv são cerca de 20 minutos apenas, enquanto para Jerusalém são cerca de 40 minutos. Basta ver qual a estação é a melhor até o seu hotel (ou até alguma região próxima à sua hospedagem, e de lá você termina o percurso de táxi).

Um lembrete importante: o trem não opera durante o período do Shabat, que começa às 14h30 de sexta e vai até 21h45 de sábado.


Busque passagens aéreas com antecedência

Pode parecer uma dica já batida, mas não tem jeito: o melhor modo de encontrar bons voos e ainda economizar é se preparar com alguma antecedência. E isso, claro, inclui buscar as passagens aéreas com algum tempo de folga antes da data que você planeja começar a sua aventura. 

Como Israel fica um pouco mais longe do que a Europa, por exemplo, e a oferta de voos é um pouco menor, encontrar preços bons pra lá requer um pouco mais de paciência. Outro ponto que merece atenção é o tempo de escala: as viagens mais curtas demoram cerca de 17h, mas as mais longas podem chegar a 30h de duração. Pesquise com antecedência para encontrar uma viagem mais confortável e que caiba no seu bolso.

Embora não seja recomendado fazer a pesquisa por passagens com uma antecedência muito maior do que seis meses, não deixe para fechar a sua passagem a poucas semanas da viagem. Ao fazer a busca com um pouco de tempo sobrando permite que você busque descontos, aproveite promoções, consiga tarifas mais convidativas e fuja dos voos com duração longa demais.


Esteja protegido contra imprevistos

Pela lei, não é obrigatório que o turista brasileiro faça qualquer tipo de seguro para entrar em Israel. Mas, a gente sempre gosta de reforçar a importância de fazer um Seguro Viagem Internacional, não importa qual seja o destino. É sempre uma recomendação feita pelos principais guias de viagem e até mesmo pelos consulados.

No caso de Israel, não poderia ser diferente (até porque os gastos com saúde por lá são bem altos). Assim, ter um seguro viagem em Israel pode dar bastante tranquilidade, principalmente em caso de acontecer algum acidente ou de alguém ficar doente. 

Outro ponto bem importante que o seguro ajuda muito é em caso de extravio de documentos e bagagens, além de atrasos na chegada das malas ou problemas com os voos. 

Como a cobertura dos seguros internacionais costuma ser bem grande, é uma boa ferramenta pra você garantir que tudo dê certo na sua viagem. Apesar de a gente sempre esperar que tudo aconteça do melhor modo, é sempre bom ir precavido para os imprevistos que sempre podem surgir. 

Na hora de comparar os preços, a nossa recomendação é o site Seguros Promo. Nele você consegue mapear os melhores preços e a cobertura ideal pra viagem que você vai fazer. Usando o código MALADEAVENTURAS você ainda garante 5% de desconto!


Leia também: Seguro viagem: 5 razões para você contratar um para a sua viagem


Chip Internacional para Israel

Para ajudar na hora dos perrengues e ter uma experiência cheia de praticidade, a gente sempre lembra aqui no blog como facilita ter um bom pacote de dados no celular em uma viagem.

Não apenas para você ter acesso às redes sociais, ter internet à mão ajuda muito na hora de se localizar pelas cidades que você está visitando, se comunicar, encontrar recomendações próximas ao lugar onde você está e tirar dúvidas que aparecem durante os passeios. Assim você não fica refém de buscar wifi ou de baixar todos os dados para seu celular. 

A minha recomendação de chip internacional para usar em Israel é o da EasySim4U, que você consegue comprar de forma prática pelo site. Para adquirir o chip que funciona em Israel, é só digitar o país na caixa “seu destino”, selecionar o período da sua viagem e fazer a compra. Você recebe em casa antes da viagem e já chega conectado!


Quanto custa viajar para Israel?

Afinal, quanto custa viajar para Israel? De fato, uma viagem pra lá é uma aventura que pode custar bem caro, principalmente dependendo da época em que você for. Isso porque, apesar de estar no Oriente Médio, que é uma região conhecida por seus preços mais atraentes, Israel tem um padrão bem mais próximo do europeu no que diz respeito às tarifas.

Além dos passeios, por lá há uma rede hoteleira super boa e restaurantes de altíssimo nível, o que também pode representar um gasto elevado, dependendo do seu estilo de viagem e do quanto você está disposto a gastar. Outra coisa que pode pesar bastante, como vimos, é a passagem. 

No entanto, se seu orçamento for um pouquinho mais apertado, é super possível manter os seus planos de viajar para Israel. Veja as nossas dicas!


Veja aqui opções de hospedagem em Jerusalém


Viagem econômica para Israel

Na hora de montar o seu roteiro para Israel e planejar os detalhes da sua viagem, é importante colocar na ponta do lápis uma previsão dos gastos.

Como vimos, o seguro de viagem é um item bem importante, já que não vale a pena correr o risco de ter que desembolsar os altos valores caso você precise de cuidados médicos por lá. Outros itens como passagem aérea, transporte, alimentação e hospedagem, você consegue preços bem mais em conta com um pouco mais de pesquisa e flexibilidade.

Para se ter uma ideia, em média, uma viagem econômica para Israel custa por dia R$300 por pessoa. A acomodação para uma pessoa custa em torno de R$150 enquanto o transporte dentro das cidades fica por volta de R$26. Outro gasto significativo é com alimentação, que sai por mais ou menos R$100 ao dia.

roteiro israel
Suco de Romã + prato típico de Israel!

Veja aqui opções de hospedagem em Tel Aviv


Mochilão Israel 

Muita gente se questiona se é possível fazer um mochilão em Israel. A resposta é sim! É totalmente possível apostar em uma aventura de mochila nas costas pelo país! Além de ser um país super seguro, para quem quer realmente economizar essa opção acaba sendo talvez a mais interessante.

Por lá você encontra com bastante facilidade opções de lanches bem mais em conta e hospedagens como hostels e até os tradicionais kibutz. Outra coisa que alivia bastante as contas dos gastos é o transporte, já que o país não tem um território muito extenso e as passagens de ônibus são realmente baratas.

Para se ter como referência de despesas para uma viagem de baixo custo em Israel: a alimentação, por dia, sai em média R$44. Já o transporte local custa pouco menos de R$10, enquanto entre as cidades pode chegar a R$30. Já a acomodação é de fato o que sai um pouquinho mais caro: a diária de um hostel sai na faixa de R$86. Ao todo, a média de gastos é de R$155 ao dia por pessoa.


Espero que esse guia te ajude a montar um super roteiro de viagem para Israel! E depois não deixa de contar como foi a sua experiência e compartilhar com a gente as suas dicas por aqui também!

Você também pode gostar de ler:

O que fazer em Israel: 15 passeios imperdíveis para incluir no seu roteiro

O que fazer em Jerusalém: GUIA completo + MELHORES passeios

O que fazer no Mar Morto: 4 passeios imperdíveis

O que fazer em Haifa: principais atrações + guia completo


Cadastre seu e-mail e receba novidades!

faça parte da nossa lista, é de graça!

I will never give away, trade or sell your email address. You can unsubscribe at any time.