Recentemente fomos conhecer de perto a Serrinha do Alambari, região localizada entre Penedo e Visconde de Mauá (RJ), um lugar bem rústico que guarda cachoeiras de águas azuis impressionantes!

O destino é famoso por suas belas cachoeiras de águas bem geladas. É o lugar perfeito para quem busca por tranquilidade e relaxamento perto da natureza. É para se desligar do mundo um pouco e curtir a vibe do local.

E se você está curioso e interessado por saber mais da Serrinha do Alambari, é só continuar lendo esse post para saber como chegar no Poço do Céu e no Poço do Dinossauro, que são as cachoeiras mais lindas da região e muitos outros lugares importantes.

Newsletter
cadastre-se gratuitamente

Quer viajar mais e melhor?

Baixe nosso e-book com 30 dicas exclusivas
para você planejar e economizar nas suas viagens!
Bônus

checklist para uma mala impecável

a melhor planilha de planejamento de viagens dessa internet

E o melhor?
Todo esse material é gratuito!


Serrinha do Alambari: por que visitar a região?

A Serrinha do Alambari é um lugar que ganha muito destaque quando falamos de ecoturismo e tranquilidade em plena natureza. Ela possui várias atividades para quem deseja fugir um pouco da civilização e da agitação da cidade. Suas trilhas, cachoeiras e vegetação exuberante oferecem muitas possibilidades de passeios para todos os tipos de turista e viagem.

É um ótimo lugar para viajar com amigos, sozinho ou até mesmo em família, pois crianças costumam se dar muito bem no destino, usufruindo de tudo o que a natureza disponibiliza para lazer e diversão.

Serrinha do Alambari: como chegar?

Com certeza você já ouviu falar de Penedo e Visconde de Mauá, certo? São duas cidades bem charmosas localizadas no município de Resende, há 180km do Rio de Janeiro e 280km de São Paulo.

A Serrinha do Alambari fica no meio do caminho, entre uma cidade e outra, e é chamada de distrito. A região foi transformada, nos anos 90, em área de proteção ambiental, para evitar desmatamento por ocupação, que começou a ocorrer nos anos 70. Há fiscalização de pesca predatória, desmatamento e construções irregulares, tudo isso para proteger uma área de mais de 57km² de natureza!

serrinha do alambari casal
Viagem perfeita para fazer em casal!

O ideal é ir de carro, para maior conforto e comodidade para chegar nas principais cachoeiras da região! Nós usamos e recomendamos sempre a RentCars. O site compara o preço nas melhores locadoras, você faz a reserva lá mesmo e paga em até 12x! Além de terem os melhores preços, os modelos de veículos são super modernos e o serviço é muito prático. Vale muito a pena! Clique aqui para fazer a sua cotação na RentCars.

Saindo do Rio ou de SP, você deve pegar a Rodovia Presidente Dutra em direção à Resende e buscar a saída para Penedo. Para facilitar, coloque no waze ou Google Maps “Penedo” e deixe o GPS te levar até lá!

Quando você passar do pórtico de Penedo, que marca a entrada da cidade, você andará uns 4km até avistar uma placa indicando a entrada para Visconde de Mauá. É ali que você deve entrar e ficar atento, pois logo em seguida estará outra placa indicando a entrada da Serrinha.

Depois de entrar no portal da Serrinha são mais 4km de estrada de terra até uma pracinha e depois mais 2km com a estrada um pouco esburacada, até chegar no Camping Clube. Em alguns momentos achamos que estávamos no local errado, mas fomos seguindo as placas e chegamos direitinho. É ali, perto do camping clube, que estão as melhores cachoeiras da região!

serrinha do alambari camping
Se você nunca acampou, aproveite para fazer isso na Serrinha do Alambari. É um ótimo lugar!

Leia também: Dicas para passar um final de semana em Visconde de Mauá


Onde se hospedar na Serrinha do Alambari

Na Serrinha do Alambari, nós temos algumas possibilidades de hospedagem e acomodação. As pousadas e os campings são os grandes destaques do local. Não espere hotéis 5 estrelas ou luxuosos, pois a região possui excelentes opções, porém, não com essa característica mais sofisticada. Mas para te ajudar na decisão da melhor acomodação para a sua viagem, nós selecionamos algumas opções para você aproveitar. Veja abaixo!

Pousadas

O nosso destino final era Maringá, outra cidadezinha ali por perto, mas aproveitamos a ida para passar o dia na Serrinha do Alambari. Se você tem três ou quatro dias para curtir a região, vale a pena se hospedar em Penedo, Visconde de Mauá ou Maringá, onde há várias opções de hotéis e restaurantes.

Nos hospedamos na Pousada das Araucárias e adoramos o custo x benefício: pagamos super baratinhos para três noites, nosso chalé era bem completo e confortável e o café da manhã era delicioso. A localização poderia ser melhor – a pousada fica em uma rua a apenas 10 minutos do centro de Maringá. Recomendadíssima para quem busca uma opção bem econômica!

Outras boas pousadas, são: Pousada Santa Fé de Penedo, em Penedo e a Pousada Refúgio das Aves em Visconde de Mauá. São pousadas super bem avaliadas no Booking, que servem buffet de café da manhã diariamente para os hóspedes, com ótimos espaços e ambientes para maior conforto dos turistas e quartos amplos e aconchegantes. Vale a pena dar uma olhada.

serrinha do alambari chalé pousada das araucarias
A parte de trás do nosso chalé! Bem no meio da natureza!

Camping

A grande atração da Serrinha é o Poço do Céu e o Poço do Dinossauro, que você pode conhecer em um dia. Então a dica é aproveitar o dia da ida ou o dia da volta para passar lá! Mas, se você curte acampar e quer estar em um lugar roots, cercado por muuita natureza, pode ser uma ótima opção ficar no Camping Clube do Brasil, um camping bem estruturado, onde você consegue chegar de carro e fica bem pertinho das cachoeiras!


Serrinha do Alambari: o que fazer?

Vamos falar de cachoeiras? A Serrinha do Alambari abriga cachus liiindas, com uma água azul surreal, que eu achei até mais bonita do que a famosa cachoeira Santa Bárbara, na Chapada dos Veadeiros! Mas vamos aos passeios! Já pega papel e caneta para anotar tudo e montar o seu roteiro de viagem!

Poço do Céu

Essa cachoeira fica bem pertinho do Camping Clube Brasil, em um terreno privado. É só você passar direto da entrada do camping, continuar seguindo a estradinha de terra principal e se atentar às placas. Nós achamos bem sinalizado!

serrinha do alambari poço do céu
As cachoeiras da Serrinha do Alambari são lindas! Essa é a queda 2 do Poço do Céu!

Chegando na entrada do terreno, você precisará pagar entrada, que custa R$35 por pessoa – achamos caro, mas assim os responsáveis conseguem cuidar das trilhas, que são bem limpinhas e seguras. O valor alto também inibe mais gente de ir – e olha que mesmo assim estava bem cheio no dia que fomos! Há um bom espaço para estacionar o carro, mas se você for em feriados, como a gente, a dica é chegar bem cedo para garantir o seu lugar.

Depois de estacionar, é só seguir para o início da trilha, e aí vem a parte boa: a trilha é super leve, andamos boa parte no reto! Depois de 15 minutos já estávamos chegando no Poço do Céu, a primeira cachoeira do circuito.

E deu para entender o porquê do nome? Havia uma queda grande seguida por um poço onde a água era tão azul, mas tão azul, que parecia realmente um pedacinho do céu! Andamos um pouco para baixo e encontramos outra área linda: uma queda menor, com um ótimo espaço para nadar! Mas olha, tava cheio! Para tirar uma foto boa, sem ninguém, demoramos bastante.

serrinha do alambari poço do céu 2
É um azul incrível! Quem também consegue ver o formato de um coração? <3

Poço do Dinossauro

Depois de curtir o Poço do Céu, fomos conferir o Poço do Dinossauro, que é a cachoeira seguinte. Foram 5 minutinhos de caminhada por uma trilha bem escorregadia – tem que tomar bastante cuidado ali!

O Poço do Dinossauro é uma queda enorme, com área ótima para nadar. No horário que fomos não estava batendo o sol, então a água não estava tão clara quanto a outra, mas estava linda! Se você curte uma adrenalina, pode saltar lá de cima! Mas prepare-se para enfrentar a água supeeeeer gelada! Gelada mesmo! hahahha!

É válido dizer também, que a Serrinha do Alambari tem outros poços muito legais de conhecer, como o do Bananal, da Coruja, Duchinha, Pinguela, Dourado e da Sauna. Apesar de não serem os mais famosos, se você tiver tempo e interesse, vale a pena dar uma passada por alguns desses.

Serrinha do Alambari: como chegar no Poço do Céu e no Poço do Dinossauro
Esse é o Poço do Dinossauro. Pena que não conseguimos tirar foto dele com uma cor cristalina.

Poço das Esmeraldas

Esse poço em especifico, fica localizado no Camping Clube do Brasil, dentro da área do camping. Mas não é necessário estar hospedado lá para frequentar. Vamos explicar isso mais para frente. Mas o Poço das Esmeraldas é ideal para banho e ganhou esse nome porque a água tem uma inconfundível cor de esmeralda.

Temos certeza de que você ficará encantado com o verde da água que o lugar possui. Para chegar lá, você vai precisar seguir algumas trilhas (tenha cuidado, pois algumas são bem inclinadas) e caminhar por cerca de 30 minutos. Para isso, lembre-se de levar roupas apropriadas para essa viagem e usar tênis confortáveis para fazer os percursos que exigem uma caminhada.

Cachoeiras e trilhas no camping

Como falamos anteriormente, você não precisa estar hospedado no camping para usufruir das trilhas e cachoeiras que ficam na área. Os hóspedes têm acesso a piscinas naturais, chuveiros quentes, sauna, playground, quadras, duchas, quiosques e muito mais! Como por exemplo, pontos de energia para recarregar as baterias de trailers (caso você resolva acampar em um).

Já quem não for ficar no camping, paga R$ 13,50 na baixa temporada e R$ 18 na alta temporada, pelo day use do espaço. E o melhor do day use é que você tem acesso a várias cachoeiras. A mais famosa é a Cachoeira das Esmeraldas ou Poço das Esmeraldas, como já falamos aqui. Mas além dela, você poderá ir até o Poço do Bananal, Poço Duchinha, Poço Dourado, Poço da Sauna, Poço Pinguela, Poço da Coruja, Poço Champagne e Poço de Cima.

serrinha do alambari trilha
Aproveite ao máximo todas as trilhas da região. Elas são ótimas e bem sinalizadas.

Conheça a culinária de Penedo

A culinária nórdica tem grande peso e influência na gastronomia de Penedo. Quando os finlandeses chegaram na vila, em 1929, trouxeram com eles várias receitas e referências que se estendem até os dias de hoje. O bolo de carne lihappulla, o pãozinho de canela korvapuusti, os biscoitos de gengibre piparkakku, o pão doce pulla, são apenas alguns exemplos de comidas que podem ser encontradas até hoje nos restaurantes, cafés e lojinhas da região, que é considerada a única colônia finlandesa do Brasil.

Entre as paradas obrigatórias está a Fuê, sorveteria que produz o verdadeiro gelato italiano, com ingredientes naturais e que conquistam todos os turistas; Tem também o restaurante Petit Gourmet, que é de comida brasileira e super conhecido por lá; O restaurante Jardim Secreto, que possui uma vibe sofisticada e é de comida italiana e contemporânea (maravilhoso, inclusive);
A Casa da Picanha de Penedo, que é para quem aprecia um bom churrasco tradicional e por fim, o Bier Kultur, que é um excelente restaurante de comida alemã, que vale super a pena conhecer. Esses são apenas algumas sugestões das maravilhosas opções que Penedo possui. Explore a vontade da culinária de lá!

Veja também: Tudo que você precisa saber sobre a Trilha da Pedra Selada


Dicas extras e alertas importantes para viajar para a Serrinha do Alambari

Antes de finalizar, precisávamos te passar algumas dicas importantes e coisas que você não pode deixar de saber antes de ir para lá. Para ver todas as orientações, é só continuar lendo o post!

serrinha do alambari trilhas
Não precisamo contratar guias, mas não deixe de levar roupas apropriadas para as atividades.

Precisa de guia?

Antigamente, quando a trilha era pouco conhecida, era recomendado contratar um guia para te levar até lá. Mas, agora que o Poço do Céu e o Poço do Dinossauro já estão sendo muito procurados e visitados, a trilha está mais estruturada, com sinalização. Não sentimos a necessidade de guia em nenhum momento. É só pagar a entrada do parque mesmo e seguir pela trilha bem sinalizada.

Faça a sua parte!

Com o tanto de informação que vem sendo divulgada nas redes sociais e blogs, as cachoeiras da Serrinha do Alambari estão recebendo muitas visitas! Vamos ter consciência e aproveitar a natureza do jeito certo! Não é um lugar para bagunça – leve o seu lixo embora, não desmate, não tire nada do lugar, não suje! Vamos proteger lugares lindos para esse para que nossos filhos e netos também possam desfrutar!


Pronto para conhecer a Serrinha do Alambari?

Depois de tantas dicas boas, a gente espera ter ajudado você a planejar a sua viagem para lá com todos os detalhes necessários. Nós amamos conhecer a região e temos certeza de que você também irá amar. Não deixe de nos contar depois como foi a sua experiência por lá e se tiver mais alguma dúvida, é só deixar aqui embaixo nos comentários também. Boa viagem!

Quem escreve | @nandahudson
Criadora de conteúdo e viajante profissional, a co-fundadora e editora do Mala de Aventuras está sempre em busca de paisagens de tirar o fôlego e experiências transformadoras pelo Brasil e pelo Mundo.
  • Sobre
    Sobre o Mala de Aventuras
    Olá, somos a Gaia e a Nanda!
    Aqui nós compartilhamos as melhores
    dicas e roteiros de viagem para que você possa viajar mais e melhor
  • Organize a sua viagem!
    Descubra quais ferramentas nós e
    outros viajantes profissionais usamos
    para economizar nas viagens!
  • Publicidade
  • Nossos presets!
  • Newsletter

    Junte-se a mais de
    100.000 leitores e receba
    gratuitamente dicas de
    viagem exclusivas

  • Destaque
  • Posts em destaque
  • E-Book fotografia
  • Assista no Youtube!
  • Publicidade

2 respostas

  1. Excelente conteúdo. No entanto, vale ressaltar que , Guia de Turismo vai além de conduzir pessoas de um ponto à outro, pois somos também agentes multiplicadores socioambientais.
    Gostei da forma como redigiram o texto, porém , verifico que em diversos “Blogs” , desconsideram o Guia de Turismo, e infelizmente fomentando o Turismo predatório. O Blogs de modo geral , buscam neste novo modelo de “trabalho” , parcerias lucrativas , e compreendo .No entanto, poderiam impulsionar o turismo de forma legal , enaltecendo nossa profissão . Entendam que, não estou fazendo críticas , afinal, seu conteúdo e excelente, faço menção a importância de um profissional Guia de Turismo apto a realizar roteiros que remetem ao Ecoturismo e Turismo de Aventuras.

    Grande Abraço !

    1. Oi Diogo! De fato, guias de turismo são muito importantes no ecoturismo e turismo de aventura. Você trabalha na Serrinha do Alambari? Seria interessante deixar seu contato para caso alguém que esteja lendo este artigo esteja em busca desta informação.
      Bjs,
      Gaia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *