Inverno no hemisfério sul, você comprou a passagem para você e sua família, reservou o hotel e decidiu encarar uma temporada na neve. O problema é que ninguém sabe esquiar e você não sabe nem por onde começar para organizar essa viagem. No post de hoje listamos 6 dicas preciosas para você curtir sua primeira viagem de neve e sair de lá esquiando como um profissional (tá, nem tanto, mas pelo menos com as manhas). Portanto se você está procurando dicas de ski para iniciantes, este post é para você!

Esquiar pode ser um bicho de sete cabeças para quem nunca praticou este esporte antes ou não tem a menor familiaridade. São tantas camadas de roupa e equipamentos que dá para ficar perdido na hora de arrumar a mala, mas cada um dos itens de vestuário são essenciais para a prática de esportes de neve.

Leia e descubra como escolher o melhor esqui, que cuidados deve tomar, a importância do seguro viagem específico para a pratica de esportes de neve e outras dicas para tornar sua viagem inesquecível, como foi a nossa para o Cerro La Hoya, na Patagônia Argentina em Agosto/16.

01. Roupas: estar bem protegido do frio é essencial

Roupas de Ski
Muito frio no topo da montanha!

É muito importante estar com as roupas certas para não sofrer com a temperatura na hora de esquiar. A nossa dica é apostar nas 3 camadas: interna, do meio e externa.

Newsletter
cadastre-se gratuitamente

Quer viajar mais e melhor?

Baixe nosso e-book com 30 dicas exclusivas
para você planejar e economizar nas suas viagens!
Bônus

checklist para uma mala impecável

a melhor planilha de planejamento de viagens dessa internet

E o melhor?
Todo esse material é gratuito!

A camada interna é essencial para você se manter quente e seco. Ela deve ser leve e absorver a transpiração, pois fica colada ao corpo, e manter o calor gerado pelo corpo. O ideal é investir em camiseta e calça térmica, também chamados de segunda pele.

Já a camada do meio é a que cortará o frio, evitando que o vento chegue até você. Essa é uma peça um pouco mais pesada, mas excelente para a retenção do calor do corpo. Escolha um casaco fleece, bem quentinho! Em dias mais quentes na montanha, você poderá dispensar essa camada.

A última camada é a jaqueta impermeável, indispensável para usar na neve. O casaco deve ser próprio para o ski – eles geralmente são mais compridinhos, possuem vários bolsos, capuz, regulagens, bloqueiam o vento e deixam a transpiração evaporar. Os casacos próprios para esquiar tem um fecho interno com elástico na altura do quadril para que não entre neve dentro da sua roupa na hora de um tombo.

Notem que não existe a segunda camada para as pernas, pois geralmente as calças impermeáveis próprias para a neve já contam com uma camada tipo fleece dentro. Esta última camada, a jaqueta e a calça impermeável podem ser alugadas nas estações de esqui.

Outro item indispensável é uma boa luva impermeável e quentinha, específica para ser usada na neve. A meia também deve ser escolhida com cuidado – não adianta colocar mil camadas. Se você tiver uma meia boa, que seja quentinha e que absorva o suor, você não sentirá seus pés congelando.

Quando fomos esquiar no Cerro La Hoya, senti a necessidade de tampar o rosto, pois estava nevando e ventando bastante. Comprei na estação mesmo uma bandana que é ótima para respirar e proteger o rosto, muito melhor do que um cachecol de lã.

Também não esqueça um gorro quentinho para colocar por dentro do capuz do casaco (se estiver nevando, você vai sentir a necessidade de usar o gorro). E, por último, os óculos que são essenciais para proteger os olhos!

Para fechar essa sessão de dicas de ski para iniciantes, recomendamos a Loja Alta Montanha para que você se prepare para sua trip. Nesse site você encontra as melhores marcar e modelos do mercado e pode comprar tudo sem sair de casa. Vale lembrar que a gente recebe uma pequena comissão através da sua compra, o que ajuda a manter o blog ativo. E você não paga nada a mais por isso!

02. Aluguel de Ski: avalie um bom equipamento

aluguel de ski dicas
Aluguel de ski e equipamentos esportivos

As botas de ski devem ser firmes, bem firmes, depois de ajustadas em seus ganchos. Os dedos dos pés devem encostar na ponta da bota, mas não podem nunca tirar sua circulação!

As fixações – onde suas botas ficarão presas aos skis – tem uma importância fundamental, principalmente para garantir a segurança de suas articulações: quando os skis forem submetidos a uma pressão inadequada, as fixações deverão abrir antes de seus joelhos e tornozelo. Para que isso aconteça, é fundamental que elas estejam reguladas de acordo com seu peso.

Na loja de aluguel, seja chato com isso e fique em cima do pessoal para que eles confiram e tenham certeza do ajuste certo para você.

Num geral, o esqui do iniciante fica bem solto, justamente para o caso de tombo, para que o esqui saia antes que sua perna sofra.

03. Aula: indispensável para iniciantes

Ski para iniciantes
A aula de ski para iniciantes é indispensável

Nossa terceita dica de ski para iniciantes é: faça algumas aulinhas antes de se aventurar sozinho pelas pistas. Se você vai com algum amigo que saiba esquiar, ele com certeza pode te dar alguns toques para você poder dar seus primeiros passos no ski. Por outro lado, nem todo mundo tem um amigo paciente, que fique ali do lado o tempo todo, te acompanhando e dando uns toques para melhorar.

O ideal mesmo é contratar algumas horinhas de aula por dia e ir treinando aos poucos, tentando melhorar a cada dia. Isso foi o que a Gaia fez: ela fazia duas horas de aula por dia e depois ficava treinando o restante do tempo. O legal é que a cada dia você já sente uma diferença, principalmente na confiança adquirida.

As primeiras aulas são bem básicas e você vai aprender a colocar o esqui no pé, tirá-lo, pra que servem os bastões, como frear e, principalmente, a fazer a cunha. Ela é utilizada para diminuir a velocidade e fazer curvas. Os instrutores vão falar muito essa palavra para você: a cunha, a cunha!!

Conforme você for melhorando no esqui, você vai aprender também a fazer a curva em paralelo, que é mais adequada para esquiadores de nível um pouco mais avançado. Mas mesmo que você já tenha feito diversas viagens de esqui, é legal pegar uma ou duas aulas para conhecer a pista, pegar os macetes e descobrir os melhores spots.

Leia também: Cerro La Hoya: uma excelente estação de esqui na Argentina como alternativa a Bariloche

04. Cunha: isso não vai sair da sua cabeça

De tanto que os instrutores vão falar, você vai toda hora ficar pensando em fazer a tal da cunha. Como falei ali em cima, ela é muito importante para iniciantes diminuírem a velocidade e fazerem as curvas. Mas uma coisa MUITO importante é nunca deixar os esquis cruzarem.

Em nossa viagem para Esquel, o Jean levou um tombo numa dessas de fazer a cunha e acabou quebrando a perna. Como ele estava com velocidade, na hora de fazer a cunha para fazer a curva, um esqui entrou embaixo do outro e aí a perna torceu e a tíbia rompeu. Esse é um acidente relativamente comum no esqui. Aqui você vê como é importante fazer as aulas e respeitar bem o seu nível, mas acidentes podem acontecer.

05. Estude o mapa da estação : iniciantes não estão preparados psicologicamente para encarar pistas vermelhas e pretas (experiência própria)

Estação de Esqui La Hoya
Pista azul no Cerro La Hoya, na Argentina

Iniciantes estão sempre perto da base, onde as pistas são pouco inclinadas e bem fáceis. Se você já consegue se equilibrar e está começando a pegar velocidade, preste muuita atenção na cor das pistas, vale a pena mesmo estudar o mapa da estação.

Eu, por exemplo, consigo andar bem – faço curva, freio de lado, já pego velocidade e até arrisco uns pulinhos. Mas se tem uma coisa que me trava, é ver uma descida muito íngreme porque sinto que ainda não tenho as “manhas” para descer com tanta velocidade.

Aconteceu isso em La Hoya. Fui até um teleférico mais alto, onde tinham pistas azuis e vermelhas. Estava descendo normalmente na azul, até que errei o caminho sem perceber e fui parar em uma pista vermelha – muito íngreme!

Resultado: caí de mau jeito, não consegui colocar o esqui de novo no pé e tive que descer a pista todinha com o esqui no ombro. Foi tenso!

Então, fica a dica: estude as pistas e cuidado para não errar, se você é um iniciante!

6. Seguro Viagem: você só vai ver o quão útil é quando realmente precisar

resgate esqui
Resgate no Cerro La Hoya, na Argentina

Tome cuidado ao fazer um seguro viagem para este tipo de viagem. Muitos dos que são comercializados no mercado não cobrem atividades como esqui e snowboard. É importante ler todos os itens do contrato ou até mesmo ligar para tirar suas dúvidas antes de fechar, porque você só vai saber que valeu a pena quando for utilizá-lo.

Como o Jean rompeu a tíbia, ficamos super preocupados com os gastos a partir desse acidente. Felizmente, o Cerro La Hoya prontamente ajudou, colocou-o na ambulância e fomos direto para o hospital público de Esquel. Até aí não tivemos nenhum gasto, pois o passe de esqui de La Hoya já vem com seguro e no hospital tivemos um atendimento excelente e gratuito.

A volta para o Brasil é que foi mais complicada, pois tivemos que alterar as passagens aéreas, ficar mais um dia no hotel e isso acarretou gastos. A cirurgia e os pinos foram colocados aqui no Brasil, já com seu plano de saúde brasileiro.

Aproveite para conferir nossa experiência no Cerro La Hoya, na Argentina. Foi a primeira vez que a Gaia esquiou e foi só diversão! Se inscreva no nosso canal!

Seguro viagem

Não dá para viajar sem seguro viagem, especialmente para este tipo de viagem! Acidentes são recorrentes e você precisa estar seguro ao viajar. Mas lembre-se de checar se o seguro cobre esportes de esqui, caso contrário, não adianta de nada.

Sempre fazemos o nosso pelo site do Seguros Promo, que possui várias seguradoras conveniadas. Eles comparam os melhores preços e todo o processo é feito de forma bem prática. Quer um descontinho? Insira o código MALADEAVENTURAS ao finalizar a sua compra.

Clique aqui para fazer a sua cotação no site da Seguros Promo!


Quem escreve | @nandahudson
Criadora de conteúdo e viajante profissional, a co-fundadora e editora do Mala de Aventuras está sempre em busca de paisagens de tirar o fôlego e experiências transformadoras pelo Brasil e pelo Mundo.
  • Sobre
    Sobre o Mala de Aventuras
    Olá, somos a Gaia e a Nanda!
    Aqui nós compartilhamos as melhores
    dicas e roteiros de viagem para que você possa viajar mais e melhor
  • Organize a sua viagem!
    Descubra quais ferramentas nós e
    outros viajantes profissionais usamos
    para economizar nas viagens!
  • Publicidade
  • Nossos presets!
  • Newsletter

    Junte-se a mais de
    100.000 leitores e receba
    gratuitamente dicas de
    viagem exclusivas

  • Destaque
  • Posts em destaque
  • E-Book fotografia
  • Assista no Youtube!
  • Publicidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *