dicas da tailândia

Viagem para a Tailândia: 20 coisas que você precisa saber antes de ir

Está planejando uma viagem para a Tailândia? Nesse post listei 20 coisas que você precisa saber antes de ir – algumas, eu já tinha pesquisado e me ajudaram bastante durante a viagem. Outras eu descobri por conta própria e vim compartilhar todas as dicas com vocês!

Se você souber planejar direitinho, não vai ter perrengue algum. Essa foi uma das viagens mais especiais que eu já fiz e também mais desafiadoras: língua completamente diferente, cultura, comida…. Mas, no fim, voltei com gostinho de quero mais e não vejo a hora de voltar para conhecer outras regiões da Tailândia!


#1 Viagem para a Tailândia: precisa de visto?

Turistas brasileiros não precisam de visto para visitar a Tailândia e podem ficar 90 dias no país. Só precisa de passaporte com pelo menos 6 meses de validade, cartão internacional de febre amarela e apresentar a sua passagem aérea. Se você sair do país e voltar, o seu visto é renovado. (muitos mochileiros fazem isso! ficam 90 dias na Tailândia, vão para algum país vizinho e voltam para fazer a imigração e renovam os 90 dias).

#2 Viagem para a Tailândia: vá direto no Health Control ao desembarcar

A vacina de febre amarela é OBRIGATÓRIA e a dica é ir direto no Health Control ao desembarcar no aeroporto internacional de Bangkok, antes mesmo de fazer a imigração (apresentar o passaporte). Há placas indicando onde fica o Health Control, é perto da entrada da fila da imigração. Lá você precisará preencher um papel com as suas informações e eles vão carimbar, dizendo que você tem o cartão de febre amarela e está tudo Ok. Depois disso, é só seguir para a imigração e pegar a sua mala!

#3 Viagem para a Tailândia: qual é a moeda da Tailândia e onde fazer o câmbio

A moeda local se chama Baht (pronuncia “Bá”). 1 dólar equivale a 32 BHT em média (valor de março de 2019). Vale a pena levar dólares e trocar em casas de câmbio! Nas ruas mais turísticas, como a Rambuttri e a Khao San Road, tem várias agências e até mini quiosques que fazem o câmbio.

No aeroporto é mais caro, então troque apenas o suficiente para você comprar o chip de internet e pagar o táxi até o seu hotel.

Veja também: Roteiro 2 dias em Chiang Mai: as MELHORES DICAS que você vai ler

#4 Viagem para a Tailândia: qual é a melhor época para ir

Eu sempre falo que a melhor época para você ir para qualquer lugar, é quando você pode ir, já que nem sempre o clima está como as pessoas preveem e você pode ter sorte e pegar dias ótimos. Mas, na Tailândia, é bom levar em consideração alguns fatores: as chuvas são mais frequentes entre junho e outubro e entre abril e junho, o calor é ainda mais intenso e a umidade sobe.

No geral, a melhor época para ir é entre novembro e fevereiro. Eu fui no final de Março (dia 22!) e acertei: não peguei chuva, os lugares já estavam com menos turistas e o calor parecia o mesmo de sempre. Só em Chiang Mai que não foi tão legal, já que essa época eles fazem queimadas para limpar as plantações, então o ar estava muito poluído! Mas, fora isso, foi ótimo para todas as regiões que visitei.

foto aérea de Maya Bay
Maya Bay vista de cima! // foto: Breno Madeira @mountain_drone

#5 Viagem para a Tailândia: como comprar chip de internet

A internet na Tailândia é muuito boa! Compramos o chip logo no desembarque, tem várias lojinhas com diversas operadoras. Escolhemos a DTAC e usamos o 3G em todas as cidades que visitamos sem problemas, pega muito bem. Pagamos 250BHT (mais ou menos 30 reais) para 8 dias de internet, com 8G – mas eles tem vários pacotes, para vários dias.

#6 Viagem para a Tailândia: cuidado com os taxistas

Os taxistas sempre vão tentar te cobrar mais caro! Para sair do aeroporto internacional de Bangkok, entramos na fila dos táxis credenciados e mesmo assim o taxista queria levar a gente até o centro sem ligar o taxímetro. Falamos que só iríamos com ele se ele ligasse o taxímetro e acabou saindo mais barato do que o preço que ele falou no início.

Para vocês terem uma ideia, a corrida do aeroporto até o Rambuttri Village, nosso hotel, custou 500 BHT com pedágio.

#7 Viagem para a Tailândia: vale a pena usar o app GRAB

Outra opção para se locomover na Tailândia é usar o GRAB, um aplicativo para o celular que é igual o UBER. Costuma ser bem mais barato do que táxi e funciona bem. Algumas vezes o motorista demorou um pouquinho pra chegar, mas foi ok! Os carros geralmente são novos e os motoristas não tentam dar golpe, é o valor que mostra no app.

Uma dica, caso o Grab esteja demorando muito ou você não consiga encontrar naquele local, é ver no aplicativo quanto custaria a corrida e tentar negociar o valor com o taxista. Muitos deles aceitam.

#8 Viagem para a Tailândia: e o tuk tuk?

Usamos o tuk tuk para nos locomover no centro turístico de Bangkok – fomos do nosso hotel até o Grand Palace, que durou só 15 minutos. É uma experiência super divertida e um pouquinho radical, já que eles correm pra caramba por lá! Eu acho um pouco perigoso até: o tuk tuk não tem segurança nenhuma, se acontecer alguma batida, você pode se machucar feio. Então, eu indico andar de tuk tuk para ter essa experiência em distâncias curtinhas.

tuk tuk tailândia
Um tuk tuk super chamoso em Chiang Mai!

É importante negociar com eles o valor antes de fazer a corrida. Eles também são malandros e vão querer cobrar caro! Dizem que rolam alguns golpes, como por exemplo, o motorista do tuktuk falar que o templo que você quer visitar está fechado naquele horário e te levar para dar um passeio muito mais longo em outro lugar. Vale anotar o horário de abertura dos templos e ser firmes com eles, falando que você quer ir pra lá e ponto. heheh


Não esqueça do seu seguro viagem! A gente indica o site da Seguros Promo, que compara preços das melhores seguradoras. Com o código MALADEAVENTURAS você garante 5% de desconto!


#9 Viagem para a Tailândia: como se comunicar

A maioria dos tailandeses fala um inglês muito básico – tem que ter paciência e muitas vezes fazer mimica para conseguir se comunicar com eles direito. Mas, essa é a única alternativa para se comunicar por lá, já que é muito difícil entender qualquer coisa no idioma deles!

#10 Viagem para a Tailândia: cuidados com a alimentação

É bom tomar alguns cuidados para evitar pegar alguma bactéria ou infecção alimentar: tome somente água da garrafinha (lacrada!), prefira bebidas sem gelo e escove os dentes com água da garrafinha também. Principalmente nas ilhas, a água é muito salobra! Outra dica é lavar a mão com frequência.

Comida na Tailândia
O famoso Pad Thai com lagosta!

Cuidado também ao comer comida nas famosas barraquinhas de rua. Veja se o lugar está limpo e observe o preparo dos alimentos! Eu confesso que não tive coragem de comer em nenhuma barraquinha de rua, mas, é bem tradicional por lá e vimos muita gente comendo, inclusive turistas.

Veja também: Restaurante Salathip: Jantar típico tailandês em Bangkok


Estão curtindo as dicas de viagem para a Tailândia? Continue lendo que vem mais por aí!


#11 Viagem para a Tailândia: vôos internos

A melhor maneira de se locomover entre uma cidade e outra, é de avião. Nosso roteiro foi bem rapidinho, tínhamos apenas 9 dias, então a forma mais rápida e prática de conhecer outras cidades era essa.

Na hora de comprar os vôos internos, veja se a passagem inclui bagagem despachada. Quando compramos, a maioria das companhia aéreas mais baratas não incluíam bagagem e era cobrado a parte. Fizemos todos os vôos de Thai Airways e acabou compensando: tivemos uma bagagem de 20kg incluída, o avião era enorme e confortável e tinha um ótimo serviço de bordo.


#12 Viagem para a Tailândia: levar mala de rodinhas ou mochilão?

Eu fiquei com muuuita dúvida se levava mala de rodinhas ou mochilão. Optei por levar um mochilão com todas as roupas + necessaire e uma malinha de mão de rodinhas, para carregar os equipamentos fotográficos e ter espaço extra para compras. Como compramos todas as passagens internas com a Thai Airways, tínhamos 20KG para despachar e mais uma mala de mão com até 10KG.

Resumindo, achei que não valeu a pena ter ido de mochilão. O peso nas costas castiga e na maioria das situações, a mala de rodinhas teria sido bem prática para apenas puxar. Eu iria com uma mala média de rodinhas e mais uma mochila pequena, que dê para você usar durante a viagem e para carregar os equipamentos dentro do avião.

Mas, cada caso é um caso, né? Se você for fazer um mochilão para vários países, pode ser mais prático ir de mochilão mesmo. Eu não gosto muito pois as roupas ficam super amassadas, acaba dando mais trabalho pra arrumar e desarrumar e sobra pouco espaço para compras – e olha, na Tailândia você com certeza vai querer comprar bastante, os preços são ótimos!

#13 Viagem para a Tailândia: o que levar na mala

Roupas beeem leves! Durante todo o ano o calor é intenso na Tailândia, então roupas com tecidos bem leves são uma boa pedida. Mas, é importante se atentar ao visitar os templos: no Grand Palace, por exemplo, eles não deixam você entrar se estiver com camiseta de alcinha e apenas colocar um lenço por cima. Tem que ir com blusa de manga, tampando os ombros e o peito e alguma saia ou calça que fique abaixo dos joelhos. O mesmo serve para os homens!

Em outros templos, eles aceitam apenas jogar o lenço para tampar os ombos, mas é muito importante respeitar e não tirar durante o passeio. Se você não for visitar templos, pode usar qualquer roupa – short, saia, vestido…! E, nas praias, leve bastante bikini e chinelo!

Wat Pho Bangkok
Construções lindas no Wat Pho // vestindo blusa de manga curta e saia abaixo dos joelhos!

#14 Viagem para a Tailândia: sobre religião

Por lá você vai ver duas religiões predominantes: o Budismo e Islamismo. Demorei até me acostumar a ver monges andando pra lá e pra cá – inclusive, no nosso vôo Zurich > Bangkok, tinha uns 10 monges no avião, foi uma cena super diferente pra mim!

Em Bangkok e Chiang Mai víamos monges a todo momento, rezando nos templos, passeando as ruas… Já nas praias, em Koh Phi Phi e Railay, vimos muitos muçulmanos! Geralmente eles são donos de lojas e restaurantes. Lembrando sempre respeitar as religiões e os costumes de cada cultura!

#15 Viagem para a Tailândia: rotas de fuga para tsunamis em Koh Phi Phi

Você deve saber que em 2004 uma tsunami devastou várias cidades do Sudeste Asiático, inclusive, a Tailândia. Não havia avisos e nem alertas naquela época – então, pode ficar tranquilo, porquê hoje em dia existem várias placas nas praias, treinamento com os moradores para fugir de uma possível tsunami e alertas. Uma dica é ficar de olho nas notícias de toda a região do Sudeste Asiático.

Em Phi Phi e ilhas ao redor, você vai ver muitas placas indicando para onde ir, em caso de tsunami. Em Tonsai, onde está o principal centrinho de Phi Phi, eles indicam ir para o View Point, que é inclusive uma trilha bem bonita com visual do alto da ilha. Estar no alto de uma montanha é a melhor opção em caso de outra onda gigante.

Railay Beach
Long Tail em Railay Beach

Veja também: Ilhas Phi Phi: os MELHORES PASSEIOS para incluir no seu roteiro

#16 Viagem para a Tailândia: seguro viagem

Não preciso nem falar que o seguro viagem é essencial, né? Não é obrigatório para entrar no país, mas com certeza vai te poupar muita dor de cabeça, caso algum imprevisto aconteça. É comum, por exemplo, os turistas terem piriri ou infecção alimentar por conta da comida, alguns desavisados levarem uma mordida de macaco, na Monkey Beach e, claro, não estamos livres de qualquer contratempo. Vale a pena mesmo estar assegurado para não ter que desembolsar uma fortuna!

A gente indica o site Seguros Promo para você comprar o seu – eles oferecem preços bem em conta e é super prático de contratar pelo site.

#17 Viagem para a Tailândia: negocie sempre

Os preços na tailândia já são muito atraentes, mas ficam ainda melhores depois de pechinchar! Nas lojas e markets principalmente, você vai conseguir abaixar alguns bahts. Eu sempre falava: “Can you do a better price?” e eles logo falavam o valor deles. Em alguns casos eu ainda conseguir abaixar mais ainda, mas alguns são resistentes e não abaixam tanto. O importante é tentar!

compras tailandia
Lenços tailandêses!

#18 Viagem para a Tailândia: quanto mais branco, melhor

Essa é uma curiosidade dos tailandeses: eles acreditam que, quanto mais branca a pela, principalmente do rosto e dos braços, mais saudável e bonita a pessoa é! Por isso, você vai ver que eles vão à praia sempre cobertos, usam chapéus e panos para cobrir o rosto.

No aeroporto vimos muita propaganda de creme para clarear e nas farmácias também. Vi um produto que parecia um talco – e eles usam mesmo, em várias lojas e restaurantes, as meninas atendiam com o rosto bem branquinho, parecia que tinham passado um pó.

#19 Viagem para a Tailândia: faça compras nos “markets”

Chegamos em Bangkok no domingo e fomos conhecer o Chatuchak Market, que só acontece aos finais de semana. É um mercado ao ar livre gigantesco, onde você encontra de tudo e tem ótimos preços. Além desse, fomos também no “Night Bazaar”, em Chiang Mai. É um mercado noturno, também ao ar livre, onde você encontra roupas, souveniers, itens de decoração e muitas barraquinhas de comida também.

Existem vários mercados desse na Tailândia, em Bangkok são vários! Vale a pena pesquisar!

#20 Viagem para a Tailândia: dicas para planejar o roteiro

A tarefa mais difícil é planejar o roteiro para uma viagem para a Tailândia. São várias cidades interessantes, muuitas praias..! Com certeza você vai querer fazer tudo! Eu recomendo ficar, no mínimo, 10 dias na Tailândia – assim você vai conseguir ver um pouquinho de cada coisa: Bangkok, Chiang Mai e Koh Phi Phi, que são os destinos mais turísticos. O meu roteiro de 9 dias na Tailândia já está disponível e pode te inspirar.

Se tiver mais dias, você pode fazer tudo com mais calma e incluir mais dias de praia – até porquê, uma água tão azul assim, fica difícil de encontrar em qualquer lugar! Resumindo, tudo vai depender da quantidade de dias que você tiver. Sugiro incluir os três principais lugares que citei acima e, se sobrar tempo, colocar mais praias!


Veja também: Santuário de elefantes na Tailândia: qual escolher e quanto custa


E aí, curtiram as dicas de viagem para a Tailândia? Espero que te ajude a organizar uma viagem para a esse paraíso. A mistura de paisagens maravilhosas e a cultura totalmente diferente da nossa faz desse destino ainda mais especial. Eu amei os meus dias por lá <3

Aproveite para conferir os vlogs da viagem no canal do youtube do Mala de Aventuras:


Veja também:

Roteiro de 9 dias na Tailândia: Bangkok, Chiang Mai, Koh Phi Phi e Railay Beach

Hotel Shangri-la em Chiang Mai: ótima localização e muito conforto!

Milhas aéreas: guia infalível para iniciantes




 

Cadastre seu e-mail e receba novidades!

faça parte da nossa lista, é de graça!

I will never give away, trade or sell your email address. You can unsubscribe at any time.

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *