piramides do egito

Viagem para o Egito: 20 coisas que você precisa saber antes de ir

Tá planejando uma viagem para o Egito? Nesse post listei 20 coisas que você precisa saber antes de ir. É seguro viajar para o Egito? Preciso de visto? Qual é a moeda do Egito? Como devo me vestir? Para essas e outras perguntas, você encontrará a resposta neste artigo! Algumas, eu já tinha pesquisado e me ajudaram bastante durante a viagem. Outras eu descobri por conta própria e vim compartilhar todas as dicas com vocês!

Se você souber planejar direitinho, não vai ter que enfrentar nenhum perrengue. Essa foi uma das viagens mais especiais que eu já fiz e também uma das mais desafiadoras: língua completamente diferente, cultura, comida…. Mas, no fim, voltei encantada e super animada para explorar outros países exóticos como o Egito!

Agora vamos ao que interessa: as melhores dicas de viagem para o Egito!


01. Viagem para o Egito: preciso de visto?

Sim, o visto é necessário para turistas brasileiros entrarem no Egito. Você pode consegui-lo de duas formas: solicitando na embaixada ou no consulado do país aqui no Brasil ou no aeroporto do Cairo na sua chegada.

Nós optamos pela segunda alternativa e foi super tranquilo adquirir o visto lá mesmo. Antes de irmos até os agentes de imigração, passamos num guichê escrito VISA e pagamos na hora a taxa de US$25 (em dólares americanos mesmo).  Após o pagamento, recebemos um adesivo para levar junto do passaporte para receber o carimbo e pronto! Simples assim!

visto turismo egito
O visto para o Egito pode ser pago na entrada do país

02. Preciso ir com uma agência de viagem ao Egito?

É muito comum que brasileiros viajem para o Egito com o auxílio de uma agência de viagem. Eu cheguei a considerar essa opção, mas no fim, decidi fazer por conta própria do jeitinho que eu queria! Eu simplesmente AMO planejar minhas viagens!

Fiquei receosa de início, por ser um país muito diferente, mas não tive nenhum tipo de problema no decorrer do roteiro que eu e Jean montamos com tanto carinho! Para conferir nosso roteiro de 10 dias pelo Egito, clique aqui.

03. Qual é a moeda do Egito e onde fazer o câmbio?

A moeda do Egito é a libra egípcia e, atualmente, ela equivale a R$0,23 (valor de maio de 2019). Ou seja, R$1 = 4,37 EGP.

E se você está se perguntando como levar dinheiro para o Egito, minha sugestão é levar dólares americanos ou euros  e trocar em casas de câmbio nas grandes cidades. É fácil encontrá-las nas áreas turísticas.

04. Qual é a melhor época para ir ao Egito?

Os meses com temperaturas amenas são os mais agradáveis para ir. Ou seja, dê preferência para o outono (Abril e Maio) e a primavera (Setembro e Outubro). Eu viajei em Abril/2019 e peguei dias lindos com temperaturas super agradáveis.

melhor epoca para visitar o Egito
No verão, temperaturas escaldantes!

O verão no Egito é escaldante: evite esta época!

No verão, entre junho e agosto, as temperaturas são altíssimas e é insuportável andar nas ruas próximo do 12h. Isso provavelmente afetará sua viagem e você terá menos tempo para curtir os templos e monumentos do Egito, que são em sua totalidade ao ar livre.

Pasmem, faz frio no Egito durante o inverno!

Já no inverno, você encontrará dias mais frios, com uma média de 10 a 15°C. Caso você opte por ir ao Egito entre Novembro e Março, prepare uma mala com casacos e cachecóis.

05. Como comprar chip de internet para o celular no Egito

Hoje em dia eu não viajo sem internet! Coloco inclusive esse gasto já no orçamento na hora que estou planejando a viagem. Isso porque, na maioria das vezes, eu saio do aeroporto com Uber ou um app similar, com corridas mais em conta do que taxi. Especialmente no Egito, os taxistas cobram caro e adoram enrolar turistas recém chegados no país.

Então, como contornar essa situação e já sair do aeroporto conectado? É possível comprar seu chip no próprio aeroporto do Cairo. A Orange e a Vodafone são algumas das melhores companhias de telefone celular do país e tem guichês no aeroporto.

Masss… Eu recomendo comprar o seu chip com antecedência aqui no Brasil e já chegar conectado por lá. Digo isso porque pode ocorrer de você chegar de madrugada, os guichês estarem fechados e você acabar passando perrengue por estar sem internet.

Eu comprei o meu com a YesBrasil. A vantagem deles é que eles te enviam um chip de uma operadora local do país que você está indo. Recebi o chip em casa alguns dias antes da viagem e logo que aterrissei no Cairo, troquei o chip e já estava conectada.

06. Os taxistas no Egito

Como falei acima, os taxistas adoram enrolar turistas recém chegados no país. Eles chegam a cobrar 5x mais do que o preço do Uber. Nas poucas vezes que peguei taxi por lá, eu fechei um preço com um taxista e depois descobri que poderia ter pago a metade do valor se tivesse ido de Uber. Isso sem falar das gorjetas, prática comum no país, que não é obrigatória, mas que os taxistas sempre pedem e te deixam naquela situação desconfortável de dizer não.

taxi no egito
Os taxistas no Egito são confiáveis?

07 . Como se comunicar no Egito

O inglês é uma língua muito utilizada no turismo local. Portanto, se você fala inglês, vai conseguir se comunicar facilmente nos hotéis, restaurantes e lojas. Uma peculiaridade nos mercados é que os vendedores costumam falar diversas línguas, inclusive o portugês! Então para te abordar e incentivar a entrar em sua loja, eles provavelmente vão lançar um português ou espanhol para te conquistar. E para negociar o preço de algum objeto de seu interesse, muito provavelmente você falará uma mistura de idiomas. É bem divertido! rsrs

Por outro lado, motoristas de Uber, seguranças e pessoas comuns na rua raramente falam inglês. Minha sugestão é ter um aplicativo de tradução para te auxiliar caso seja necessário. Durante minha viagem, precisei de uma farmácia e escrevi a palavra do app para que pudessem me ajudar. Funcionou super bem!

08. Cuidado com os famosos “amigos dos turistas” nas ruas do Cairo

Se você andar nas ruas do Cairo durante alguns minutos com certeza será abordado por um desses “amigos dos turistas”. Eles puxam papo e são super simpáticos, perguntam de onde você é, dão dicas de lugares nos arredores sem você nem pedir. Por fim, quando eles vêem que você foi conquistado, pedem a tal da gorjeta.

Pode ficar tranquilo, pois eles não vão te fazer mal algum. Mas provavelmente vão te deixar numa situação desconfortável ao te pedir um trocadinho. Para evitar, é só seguir andando e não dar bola pra eles.

09. Na hora de fazer compras, negocie!

Os egípcios tem a cultura de negociação, e no início, pode parecer bem irritante fazer essas negociações para cada pequena lembrancinha que você gostar, mas você vai ter que entrar no jogo.

Dica para fazer uma boa negociação (eu fiz e funcionou!): ao entrar numa loja, faça cara de quem não quer nada e só observe os souveniers sem se empolgar muito. Pergunte o preço e depois fale que não dá, porque você tá no fim da viagem e queria só uma lembrancinha boba para uma amiga. Pense no valor que você acha justo e enxugue um pouco mais. Não é regra, mas provavelmente você conseguirá chegar a uns 50% do valor inicial.

Compras no Egito
A palavra de ordem dos mercados do Egito é: negociação!

Eu usei muito nessa viagem um app chamado Currency, que convertia automaticamente qualquer quantia entre dólar, real e libra egípcia. Ele foi uma mão na roda nessa viagem e ajudava muuuito a chegar num comum acordo com os vendedores. Teve um item em especial que eu consegui 80% de desconto porque eu determinei o valor que eu queria e bati o pé com o vendedor que só pagaria aquilo.

10. Como funciona a gorjeta no Egito

Como você deve ter percebido até aqui, tudo que é serviço no Egito tem que ter uma gorjeta ao final. Essa é uma prática comum no país e todo mundo vai esperar de você algum trocadinho. Mas quanto eu devo dar? Essa foi uma das minhas maiores dificuldades durante a viagem, tentar entender o quanto seria bom para aquele motorista ou guia.

Pode acontecer de alguém ficar irritado com você, mas não se apavore. Isso aconteceu comigo ao entregar uma nota de 10 euros para o motorista que fez nosso transfer entre Luxor e Marsa Alam (no Mar Vermelho). Ele olhou irritado pra gente como se estivesse pedindo mais, o que eu achei um desaforo, porque achei que estava de ótimo tamanho. Fiz cara de desentendida. E vida que segue.

Posteriormente perguntei a alguns amigos egípcios que fiz durante a viagem se eles teriam alguma sugestão e eles falaram que não é obrigatório em nenhuma circunstância, e que geralmente os prestadores de serviço nem olham o trocado, só agradecem e colocam no bolso. Mas acho que o sistema já está viciado e eles acabam esperando sim por alguma coisa.

11. Em sua viagem para o Egito, tenha sempre um dinheiro trocado

Minha dica para essa questão das gorjetas é: ande sempre com libras egípcias trocadinhas. O ideal é ter algumas notas de 10 e 20 na carteira para poder dosar bem as gorjetas que você vai dar. Pense em um valor que gire em torno de 10% e está de bom tamanho.

12. Vôos internos no Egito

A melhor forma para se locomover entre as principais cidades do Egito é, sem dúvidas, de avião, pois as distâncias costumam ser muito longas entre uma cidade e outra. A companhia aérea que faz esses trajetos internos é a Egypt Air e, aparentemente, não há concorrência. Portanto, os preços podem ser um pouco salgados: você encontra vôos do Cairo para Luxor por uma média de R$450.

A questão é que, para fazer uma roundtrip com várias paradas, o avião não é exatamente prático, pois a maioria dos vôos passa pelo Cairo. Isso significa que você provavelmente fará escala no Cairo se você quiser ir de Luxor para Marsa Alam ou Hurghada, por exemplo.

13. Ônibus intermunicipais: GoBus

Para uma viagem econômica no Egito, minha sugestão é que você faça os trechos entre cidades de ônibus. Os preços são bem atraentes: R$50 do Cairo até Luxor e R$25 de Luxor até Hurghada. Mas prepare-se para tomar chá de cadeira, pois as distâncias são realmente longas.

O GoBus é o site da empresa que faz todos os principais trechos intermunicipais e tem como vantagem a compra online. Você encontra ônibus saindo do Cairo para basicamente qualquer lugar do Egito: Luxor, Aswan, Sharm el Sheik, Dahab, Alexandria, Marsa Alam…

Uma questão que eu enfrentei e que provavelmente você também enfrentará de ônibus é a comunicação com o motorista, que é super precária. Fizemos um trecho longo, entre Marsa Alam e o Cairo e durante esse tempo todo o ônibus fez duas paradas. Porém, o motorista nunca avisava nada e a gente morria de medo de descer do ônibus e ficar pra trás depois – porque ele nunca contava o número de passageiros. Foi um perrengue de leve.

14. Nem pense em alugar carro no Egito

O trânsito no Egito é caótico e as estradas são sinalizadas apenas em árabe. Ou seja, se você não tem fluência na língua e muita bravura para enfrentar as ruas com regras de trânsito duvidosas, nem tente.

trânsito no Cairo
O trânsito no Cairo é caótico!

Para fazer traslados entre cidades, opte por uma das opções apresentadas acima: ônibus ou avião. Outras opções que você pode considerar são: ir de trem ou em um transfer privado.

15. Quanto custa uma viagem para o Egito?

Ao programar uma viagem, um dos tópicos de maior dificuldade é o planejamento financeiro da mesma. Quanto vou gastar em uma refeição? Quanto custam os transportes internos? Qual é a média de preços dos hotéis?

Essas são apenas algumas das dúvidas que surgiram quando eu estava planejando minha viagem para o Egito, e provavelmente você também está se perguntando isso agora. Então aqui vão alguns preços para que você calcule o valor da sua viagem de acordo com os dias que você pretende ficar por lá.

Preços no Egito

Ônibus intermunicipal: de R$25 a R$50 o trecho
Vôos internos: R$400 a R$500 o trecho
Uber: R$6 viagens curtas dentro do Cairo / R$30 do aeroporto do Cairo até o bairro Old Cairo, onde ficam a maioria dos hotéis.
Refeições: R$20 a R$50 em bons restaurantes
Lembracinhas: R$5 um pequeno souvenir / R$40 algo mais bacana, como um cachepô de alabastro

16. É seguro viajar para o Egito?

Recebi muitas perguntas do gênero no Instagram do @maladeaventuras, minha mãe me bombardeou de perguntas do gênero e eu mesma me questionei isso antes de ir, mas fui de coração aberto e encontrei um povo super humilde e batalhador.

Não passei por nenhuma situação de insegurança ou desconforto pelo Egito. Fui muito bem recebida e vi muuuitos outros turistas do mundo inteiro visitando o país e relatando boas experiências de viagem no país. Portanto, eu diria que o Egito, é sim, um país seguro para turistas.

templos do egito
O Egito recebe turistas de braços abertos!

O Egito é seguro para mulheres viajando sozinha?

Eu viajei em casal, então não pude experimentar essa situação de viajar sozinha pelo Egito. Como falei acima, não me senti ameaçada em momento algum, mas estava sempre na companhia de um homem.

Ao relatar minha experiência no @maladeaventuras, recebi algumas mensagens com relatos diversos sobre essa experiência. Algumas mulheres contaram que sofreram assédio ao viajarem em um grupo somente de mulheres. Outras falaram que não tiveram nenhum tipo de problema e que adoraram a viagem!

Se você tem um perfil aventureira e já viajou sozinha para outros lugares, não vejo problemas em fazer uma viagem solo para o Egito. Se você é marinheira de primeira viagem e nunca viajou sozinha na vida, acho que seria bom ir com companhia para que você se sinta mais segura e possa aproveitar melhor sua viagem ao Egito.

17. Qual é a religião do Egito?

O Egito é majoritariamente islâmico e eles levam a religião muito a sério, apesar de não serem tão rigorosos como em países do Oriente Médio. São 5 rezas ao dia e as mesquitas começam a tocar um canto em determinados horários do dia para convidar os devotos a rezarem.  O canto é lindo e eu sempre ficava emocionada ao ouvir.

Quanto ao código de vestimenta, ele está bastante relacionado à religião. É comum observar homens com túnica e mulheres com burca, mas vi também algumas mulheres vestidas de modo ocidental, e a maioria usava apenas o véu.

Religião do Egito
O islamismo é a religião predominante no Egito

18. Como se vestir em uma viagem para o Egito

Para os estrangeiros, não há um código de vestimenta rigoroso, pois o país vive do turismo e está apinhado de turistas para todos os lados.

Para as mulheres, eu sugiro usar vestidos e saias que sejam abaixo do joelho. Procure evitar usar decotes e roupas justas para não chamar tanta atenção e não ofender os egípcios. Ao montar minha mala, eu busquei colocar apenas vestidos e saias midi ou longas e muitos lenços, que garantiriam que eu estaria coberta, mesmo se o vestido fosse mais decotado.

19. As sextas-feiras são os dias de descanso dos egípcios

Nós descobrimos que as sextas-feiras eram o dia sagrado dos egípcios da pior forma possível. Precisávamos trocar dinheiro e não havia nenhuma casa de câmbio aberta. Ao questionarmos nosso hotel, eles nos explicaram que nas sextas-feiras todos tiram o dia de descanso, portanto, dificilmente eu encontraria uma casa de câmbio de portas abertas.

Portanto, fica a dica para você, que está planejando sua viagem: lembre-se de não deixar nada de importante para ser resolvido numa sexta-feira.

20. Como organizar uma viagem para o Egito

A parte mais difícil dessa viagem foi montar meu roteiro para o Egito! São muitas cidades interessantes, muuuitos pontos turísticos e sua viagem pode facilmente chegar a 20 dias, mas eu recomendo um mínimo de 10 para que você faça o checklist básico do Egito: Cairo, Aswan, Luxor e Mar Vermelho, garantindo assim um misto de cidade, história e natureza.

Se você tiver mais tempo, sugiro incluir Alexandria, outras cidades do Mar Vermelho, como Hurghada, Dahab e Sharm el Sheik, o Deserto Branco e o oásis de Fayum. Eu tive que deixar esses atrativos de fora do meu roteiro, bastante a contragosto, mas não consegui encaixar no número de dias que eu tinha no Egito.

Viagem: Egito, Israel e Jordânia

Durante o planejamento para a sua viagem para o Egito, provavelmente você pensará se vale a pena fazer um combo com países vizinhos, como Israel e Jordânia. Eu optei por ir para a Jordânia e, se tivesse mais uns 5 dias, teria ido à Israel também!

O Tesouro de Petra, na Jordânia
O Tesouro de Petra, na Jordânia

Para não fazer tudo muito corrido, sugiro um mínimo de 10 dias no Egito, 5 dias em Israel e 5 dias na Jordânia. Você pode fazer esses trechos por terra pelo Mar Vermelho, ou pegar um avião e adiantar sua viagem.

Eu escolhi a segunda opção e voei do Cairo diretamente para Amman, capital da Jordânia. Lá, aluguei um carro e percorri diversas cidades, até que voltei para Amman e peguei um vôo para Aswan, cidade ao sul do Egito. Para você entender melhor meu roteiro Egito + Jordânia, confira este artigo!


Se você tem outras dúvidas que não estão nesta lista, deixe um comentário que farei o possível para responder =)

1-1024x215

Cadastre seu e-mail e receba novidades!

faça parte da nossa lista, é de graça!

I will never give away, trade or sell your email address. You can unsubscribe at any time.